Fim da missão. Estação espacial chinesa caiu na Terra

Uma estação espacial chinesa está prestes a voltar à Terra. Esta sexta-feira, a Tiangong-2 queimou durante uma reentrada controlada na atmosfera terrestre.

Com um punhado de detritos, a estação deverá cair no Oceano Pacífico Sul entre a Nova Zelândia e o Chile, de acordo com a agência de notícias Xinhua.

A previsão inicial era que a queda acontecesse no último fim de semana, mas foi constatado que a estação espacial estava a descolar-se em direção à Terra mais lentamente do que o previsto, o que atrasou a queda.

O Tiangong-2, que se traduz como apresenta ou “navio celestial”, é um laboratório espacial tripulado de 10,4 metros de comprimento – semelhante, mas muito menor que a Estação Espacial Internacional – com uma envergadura de cerca de 18,4 metros quando os painéis solares estão dobrados.

Pouco depois de ter sido lançado em setembro de 2016, foi seguido por dois astronautas chineses que viveram lá durante 30 dias, realizando numerosas experiências sobre os efeitos fisiológicos da ausência de peso, explosões de raios gama e relógios atómicos “frios” no espaço.

A sua morte marca o fim da curta missão de três anos da Tiangong-2 na órbita da Terra. Embora isso possa não parecer uma longa missão para uma estação espacial, a Tiangong-2 só foi criada para servir como um protótipo temporário para testar a tecnologia da grande estação espacial modular da China que irá para o céu em 2022.

A estação espacial deve rivalizar com a ISS e apoiar os objetivos de longo prazo da China para a exploração espacial, incluindo missões tripuladas à Lua e a Marte.

“Os preparativos para a reentrada controlada na atmosfera de Tiangong-2 estão a prosseguir como planeado“, disse na semana passada o Escritório de Engenharia Espacial Manned da China, principal empreiteiro espacial responsável pela missão. “A China reportará oportunamente as informações sobre a nave depois de reentrar na atmosfera para cumprir as suas obrigações internacionais”.

O Tiangong-2 acenderá os seus propulsores e mirará o Pacífico, onde queimará ao entrar na atmosfera e todas as partes sobreviventes pousarão no oceano.

Enquanto a reentrada de Tiangong-2 na atmosfera da Terra é completamente planeada, o seu antecessor não teve tanta sorte. Em abril de 2018, Tiangong-1 caiu na atmosfera da Terra descontroladamente, tendo perdido contacto com o controlo de solo em 2016.

Pequim negou que a estação espacial estivesse em dificuldade quando os astrónomos ocidentais começaram a notar que algo estava a acontecer na órbita. Felizmente, o laboratório espacial queimou na atmosfera sobre o Pacífico, atirando uma quantidade muito pequena de detritos numa parte extremamente remota do mar perto do Taiti, a maior ilha da Polinésia Francesa.

Em 1979, o Skylab da NASA, precursor da ISS, sofreu uma dramática queda quando voltou para a Terra. Cercado pela campanha de media da reentrada da estação espacial, o San Francisco Examiner ofereceu um prémio de 10 mil dólares a quem entregasse um pedaço de detritos nos seus escritórios dentro de 72 horas.

Como a estação espacial ia em direção ao sul do Oceano Índico, o jornal acreditava que os destroços não chegariam perto da terra. Mas não foi bem assim. Stan Thornton, de 70 anos, encontrou 24 peças de metal carbonizado da nave na pequena cidade de Esperance, na Austrália Ocidental e reivindicou o prémio.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

A cura para todos os tipos de cancro pode estar no nosso sistema imunitário

Em laboratório, uma equipa de cientistas da Universidade de Cardiff, no Reino Unido, conseguiu usar células do nosso próprio corpo para matar células cancerígenas. O nosso sistema imunitário é a defesa natural do nosso organismo contra …

Foi um asteróide (e nada mais do que um asteróide) que dizimou os dinossauros

Uma equipa internacional de cientistas acaba de reafirmar que foi um asteróide - e nada mais do que este corpo rochoso - que dizimou os dinossauros da face da Terra há cerca de 66 milhões …

Descoberta classe de objetos bizarros perto do enorme buraco negro da Via Láctea

Astrónomos da Iniciativa Órbitas do Centro Galáctico da UCLA (Universidade da Califórnia) descobriram uma nova classe de objetos bizarros no centro da Via Láctea, não muito longe do buraco negro supermassivo chamado Sagitário A*. "Estes objetos …

David Lynch lança curta-metragem no Netflix em dia de aniversário

O realizador norte-americano lançou no Netflix, esta segunda-feira, uma curta-metragem de 17 minutos. David Lynch lançou, esta segunda-feira, no dia do seu 74.º aniversário, uma curta-metragem de 17 minutos no Netflix, escreve o jornal Público. "What Did …

Dois homens confessam ter roubado (e depois devolvido) quadro de Klimt

A dupla de assaltantes disse que tinha roubado a pintura, em fevereiro de 1997, e que a devolveu "como um presente para a cidade". Dois homens confessaram ter roubado, e logo depois devolvido, a pintura de …

Ozzy Osbourne revela que tem Parkinson

O músico britânico, de 71 anos, revelou, esta terça-feira, que foi diagnosticado com a doença de Parkinson. De acordo com o The Guardian, Ozzy Osbourne fez esta revelação durante uma entrevista no programa Good Morning America, …

Jorja Smith regressa ao NOS Alive em 2020

A cantora britânica é a mais recente confirmação do NOS Alive 2020. O Passeio Marítimo de Algés volta assim a receber Jorja Smith pelo segundo ano consecutivo. “A artista que fez história com um dos concertos …

Confirmada a autenticidade de um raro auto-retrato de Van Gogh

Os principais especialistas holandeses da obra de Van Gogh concluíram que um auto-retrato de 1889 foi realmente pintado pelo artista. A notícia é avançada pelo jornal local holandês Dutch News, que recorda que a autenticidade desta …

Serviço de streaming Disney+ chega a Portugal no verão

O serviço de streaming da Disney chega à Europa a 24 de março. Reino Unido, Irlanda, França, Alemanha, Itália, Espanha, Áustria e Suíça serão os primeiros países a receber o Disney+. Em Portugal, a plataforma …

Tal como os cães, lobos bebés também brincam ao "busca" (e surpreendem os cientistas)

Brincar ao "busca" com o seu cão não é tão fácil como parece. É uma habilidade tão avançada que muitos cientistas acreditam que só terá aparecido após milhares de anos de domesticação. No entanto, isto pode …