Está a chegar o perfume com odor a ente querido falecido

Kalain / Facebook

Katia Apalategui e o filho, Florian Rabeau

Katia Apalategui e o filho, Florian Rabeau

Uma empresa francesa vai fabricar perfumes que recriam o odor de uma pessoa falecida a partir das roupas que usava.

A ideia surgiu há sete anos, quando faleceu, por motivos de saúde, o pai de Katia Apalategui, fundadora de uma pequena empresa, a Kalain, numa alusão à palavra calin, “carinho” em francês.

“Algumas pessoas mantém laços com quem faleceu através de fotos ou vídeos. Eu precisava de sentir de novo o cheiro do meu pai”, conta Katia à BBC.

“Um dia disse isso à minha mãe e ela confessou que sentia a mesma necessidade e que por isso nunca havia lavado a fronha do travesseiro dele”, diz Katia.

“Então ocorreu-me que, se há duas loucas que pensam desta forma, talvez outras pessoas também sintam a mesma necessidade”, conta.

Desde então, Katia Apalagueti percorreu um longo caminho até tornar o seu perfume realidade.

Katia, que trabalha como corretora de seguros, bateu a inúmeras portas e passou dois anos à procura de um laboratório capaz de desenvolver a fragrância.

Encontrou finalmente a Unidade de Química Orgânica e Macromolecular da Universidade do Havre, na Normandia, especializada em moléculas aromáticas.

O laboratório universitário desenvolveu uma técnica que permite reproduzir o odor humano a partir de um tecido usado por uma pessoa.

“Pegamos na roupa da pessoa e extraímos o seu cheiro – algo que representa mais de 50 moléculas – e em quatro dias conseguimos reconstitui-lo sob a forma de um perfume, em álcool”, explica Géraldine Savary, da Urcom.

“O cheiro de cada pessoa varia em função da sua alimentação, dos cremes e perfumes que usa, de possíveis doenças. Tudo isso misturado representa uma espécie de assinatura olfativa de cada pessoa”, explica Katia.

Katia obteve então o apoio de uma entidade pública, a Agência Regional de Inovação da Alta Normandia, que a ajudou a angariar recursos para viabilizar a iniciativa.

Esses recursos permitiram que o laboratório, por exemplo, contratasse um químico formado pela universidade para ajudar a desenvolver o projecto.

Reconforto olfactivo

A Kalain, que será gerida pelo filho de Katia, Florian Rabeau, vai iniciar a sua atividade entre setembro e outubro deste ano.

O perfume que reproduz o odor natural de uma pessoa deve custar cerca de 560 euros, estima Katia, que descreve o produto como um “reconforto olfativo”.

Katia diz já ter sido contactada por inúmeras pessoas interessadas e por empresas distribuidores de países na Europa, Ásia e Estados Unidos.

Uma das pessoas que a contactou, conta Katia, quer reproduzir o cheiro do seu cão, recentemente falecido.

A Kalain vai trabalhar principalmente com agências funerárias, que irão oferecer o perfume aos familiares de pessoas falecidas.

Mas Katia quer também comercializar o cheiro de pessoas vivas.

A empreendedora vê como possíveis clientes os casais de namorados, ou casais que por alguma razão, uma viagem por exemplo, tenham que estar separadas por algum tempo.

Apesar do preço, o perfume não pode ser refeito a partir da fragrância original.

“Ainda não temos essa possibilidade técnnica. Se a pessoa quiser um novo frasco, tem que nos fornecer outra peça de roupa”, diz Katia.

Para Kátia, o projecto e a criação da empresa permitiram-lhe encerrar finalmente o seu luto “de forma positiva”.

E também rechear merecidamente a sua conta bancária num futuro não muito distante.

ZAP / BBC

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Nunca me vou esquecer de uma amiga quando recebeu as roupas do marido morto em guerra. A primeira coisa que fez foi pegar na farda e cheirá-la na esperança de sentir o cheiro do marido e apagar um pouco a saudade. Mas as roupas tinham sido lavadas e o desanimo ficou-lhe estampado no rosto.

RESPONDER

Médicos vão avaliar estado mental do atacante da Noruega

A investigação ao ataque com arco e flecha que na quarta-feira fez cinco mortos na Noruega reforçou, até agora, a tese de um ato devido a doença, anunciou hoje a polícia norueguesa. “A hipótese que foi …

Há mais de 100 anos, o Hawai teve uma monarquia - mas a determinação da princesa Ka'iulaniem não chegou para a preservar

Antes de morrer, com apenas 23 anos, a princesa Victoria Ka'iulani foi a última herdeira da coroa havaiana. A jovem era uma das últimas esperanças em manter a monarquia viva, mas nem a sua determinação …

Preço da luz no mercado regulado deverá subir 0,2% em 2022

O preço da eletricidade para os consumidores do mercado regulado deverá subir 0,2% no próximo ano face à média do ano em curso, segundo a proposta da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) hoje anunciada. “Para …

Governo recua e anuncia redução de imposto sobre combustíveis. Gasolina desce dois cêntimos e gasóleo um

Com a subida abrupta do preço dos combustíveis, o Governo anunciou esta sexta-feira à tarde que irá reduzir o ISP. Na prática, ao consumidor isto significa que o preço da gasolina vai baixar dois cêntimos …

Bolsonaro admite que chora sozinho na casa de banho

Num encontro organizado pela igreja evangélica Comunidade das Nações, em Brasília, na quinta-feira, o Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, admitiu que costuma chorar na casa de banho. “Quantas vezes eu choro na casa de banho, em …

Jogadores em greve no Brasil, presidente no Estádio da Luz

Crise financeira grave no Cruzeiro, jogadores não apareceram para treinar e o presidente estava em Portugal. O plantel do Cruzeiro não apareceu no treino marcado para a tarde desta quinta-feira. Na véspera, os jogadores já tinham …

"É devastador": os millenials que querem ter filhos, mas não têm condições financeiras

Têm três empregos, querem mudar de carreira ou estão a mudar-se para zonas distantes para ter alojamento mais acessível. Assim é a vida dos millenials, que fazem tudo para juntar dinheiro suficiente para sustentar uma …

Milionário Robert Durst condenado a prisão perpétua por matar melhor amiga

O tribunal de Los Angeles condenou o excêntrico milionário de 78 anos a pena perpétua, sem possibilidade de liberdade condicional, pelo homicídio em primeiro grau de Susan Berman (o equivalente a homicídio qualificado), segundo a …

Cientistas tentam desvendar por que comemos demais

Em 2019, cientistas descobriram que certas células em ratos obesos impediam os sinais que indicam a sensação de saciedade. Agora, uma nova investigação fez uma abordagem ainda mais profunda sobre o papel destas células. O estudo, …

"Tenho todas as condições para vencer as eleições legislativas de 2023", diz Rangel

Paulo Rangel apresentou esta tarde formalmente a sua candidatura à liderança do PSD e afirma que tem todas as condições para unir o PSD e vencer as eleições legislativas em 2023. Em conferência de imprensa, o …