Esqueletos de mamute encontrados em “mega-armadilha” de 15 mil anos no México

Centenas de esqueletos de mamute foram encontrados numa “mega-armadilha” construída por humanos há 15 mil anos, no México.

Se anteriormente se acreditava que os humanos apenas matavam os mamutes-lanosos quando estes já estavam feridos, esta nova descoberta vem mudar completamente esta ideia. Uma equipa de arqueólogos encontrou no México, em Tultepec, uma “mega-armadilha” com mais de 800 ossos de pelo menos 14 mamutes.

Datadas de há cerca de 15 mil anos, as armadilhas eram uma espécie de trincheiras, que tinham 25 metros de diâmetro e quase dois metros de profundidade. Os humanos usavam tochas para atrair os animais para a zona da armadilha. De acordo com o Gizmodo, seriam necessários entre 20 a 30 caçadores para separar um mamute da sua manada e guiá-lo em direção à armadilha.

Além de ossos de mamute foram ainda encontrados restos mortais de um cavalo e de um camelo. “As manadas cresceram, reproduziram-se, morreram, foram caçadas… viveram ao lado de outras espécies, incluindo cavalos e camelos“, disse o arqueólogo Luis Córdova Barradas.

Esta é uma descoberta histórica, não apenas para o país, mas para o mundo, porque nunca houve outras armadilhas deste tipo em nenhuma outra parte do mundo”, disse Barradas ao Yucatan Times. Os especialistas acreditam que no futuro ainda se possa encontrar mais armadilhas como estas.

Edith Camacho / INAH

“Havia poucas evidências de que os caçadores atacassem mamutes. Pensava-se que eles os amedrontavam para que ficassem presos em pântanos e depois esperavam que eles morresem”, explicou o arqueólogo. “Isto é evidência de ataques diretos a mamutes. Em Tultepec, podemos ver que havia a intenção de os caçar”.

Um recente estudo argumentou que os últimos mamutes viveram numa ilha do Ártico. As condições climatéricas e o “dedo” humano poderão ter sido a razão da sua extinção. As conclusões da investigação apontam que os últimos mamutes morreram há 4 mil anos, na ilha Wrangel, no Oceano Ártico.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Cientistas criam algoritmo para identificar covid-19 a partir do som da tosse

Investigadores de vários países criaram um algoritmo que afirmam poder identificar se uma pessoa tem covid-19 a partir do som da sua tosse. Cientistas do México, Estados Unidos, Espanha e Itália, liderados por uma equipa do …

Para proteger o fundo do mar, novo sistema permite atracar vários barcos com uma só "âncora"

Quando vários barcos se amontoam numa enseada durante a noite, cada um deles lança uma âncora que pode potencialmente danificar os corais e a vida marinha no fundo do mar. O sistema Seafloat foi criado …

Japão e Estados Unidos assinam acordo de cooperação para exploração da Lua

O Ministério da Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia do Japão e a agência espacial dos Estados Unidos (NASA) assinaram um acordo de colaboração entre os dois países no programa Artemis, para a exploração da …

Washington Redskins mudam de nome por ser considerado racista

A equipa de futebol americano, até aqui denominada de Washington Redskins, vai abandonar essa designação, considerada de teor racista, para designar nativos da América do Norte. Em comunicado, a equipa de Washington explicou que, depois de uma …

Flores precisaram de cerca de 50 milhões de anos para se tornarem o que são hoje

As plantas com flor evoluíram há cerca de 100 milhões de anos, mas precisaram de outros 50 milhões de anos para diversificar e tornarem-se aquilo que são hoje, sugere uma equipa de investigadores. Os cientistas documentaram …

Estudo sugere que imunidade à covid-19 pode desaparecer em poucos meses

A imunidade adquirida por anticorpos após a cura da covid-19 pode desaparecer em alguns meses, o que poderá complicar o desenvolvimento de uma vacina eficaz a longo prazo, sugere um estudo britânico divulgado esta segunda-feira. "Este …

60 anos depois, já se sabe o que aconteceu aos 9 russos que desapareceram na Montanha da Morte

Passados 61 anos, o mistério da morte de nove esquiadores russos que faziam uma caminhada pelos Montes Urais, perto da chamada Montanha da Morte, foi finalmente resolvido. Em 1959, nove viajantes russos que faziam uma caminhada …

Médicos Sem Fronteiras é "institucionalmente racista", acusam atuais e ex-colaboradores

Uma declaração assinada por mil atuais e ex-funcionários revela que a Organização Não Governamental (ONG) Médicos Sem Fronteiras (MSF) é "institucionalmente racista" e reforça o colonialismo e a supremacia branca no trabalho humanitário que pratica. Na …

Empresa culpada pela crise de opioides fez contribuições políticas após declarar falência

A Purdue Pharma, empresa culpada pela crise de opioides nos Estados Unidos, fez contribuições políticas após ter sido processada e declarado falência. Os opioides são usados para aliviar a dor, mas também provocam uma sensação exagerada …

Norte-americano morre após ir a festa para provar que a covid-19 é uma farsa

Um norte-americano de 30 anos, de San Antonio, no estado do Texas, morreu de covid-19 depois de ir a uma festa para provar que a doença era uma farsa, informou a media local. O homem foi …