Espiões podem estar a usar o LinkedIn para recrutar novos contactos

O LinkedIn é uma rede social de negócios, mas espiões podem estar a usá-la para encontrar novos contactos. Os espiões estarão a usar perfis falsos, gerados por inteligências artificial.

Apesar de ser uma rede social bem intencionada e, à primeira vista, inofensiva para os seus utilizadores, a verdade é que agora um novo perigo pode assolar o LinkedIn. Ao que tudo indica, espiões estarão a criar perfis falsos para contactar novas fontes e contactos secretos.

A notícia avançada pela Associated Press dá conta que há evidências que isto esteja a acontecer na rede social norte-americana. Uma delas é o perfil de Katie Jones, que apesar de parecer uma mulher perfeitamente normal, especialistas em inteligência artificial acreditam que a sua foto tenha sido gerada por computador.

O Fast Company explica que os detalhes que denunciam a sua falta de realismo são subtis, mas que não escapam ao olho atento dos entendidos. A cara ligeiramente assimétrica, um brinco “derretido”, um fundo indistinto, contornos desfocados entre o cabelo e a orelha, e manchas na bochecha são alguns dos indicadores apontados.

Acredita-se que “Katie Jones” esteja a usar o LinkedIn para espionagem, uma vez que enviou pedidos de conexão a especialistas em política e figuras importantes de Washington. Muitos deles aceitaram o pedido e Katie, permitindo a que este perfil tivesse acesso às suas publicações.

“Em vez de enviar espiões para um parque de estacionamento nos Estados Unidos para recrutar um contacto, é mais eficiente sentar-se atrás de um computador em Xangai e enviar pedidos de amizade para 30 mil alvos“, explicou William Evanina, diretor do Centro Nacional de Contra-Inteligência e Segurança dos EUA.

Não é a primeira vez

Já no ano passado havia suspeitas de que a China estivesse a usar o LinkedIn para recrutar espiões nos Estados Unidos. Segundo a Sputnik News, as agências de espionagem chinesas estavam a utilizar contas falsas para recrutar norte-americanos com acesso a segredos comerciais e de governo.

Na altura, Evanina identificou uma pessoa que afirmou ter sido recrutada através dos esforços de espionagem chineses, Kevin Mallory, um oficial da CIA reformado, que foi declarado culpado em junho por conspiração e espionagem para a China.

Evanina disse à Reuters que Mallory foi contactado por espiões chineses através do Linkedin em 2017, antes de ter acordado a venda de segredos de Defesa dos EUA aos chineses.

Ele ainda apontou que o LinkedIn deveria seguir medidas semelhantes às do Twitter e do Facebook, que excluem contas supostamente utilizadas por inteligências de outros países. Evanina ainda acusou a Rússia, o Irão e a Coreia do Norte de utilizarem o LinkedIn para os mesmos fins.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas criam hidrogel que se cura a si mesmo como a pele humana

A carne artificial, que pode vir a ser essencial para futuros desenvolvimentos em robótica e dispositivos médicos, está cada vez mais próxima de se tornar realidade. Cientistas na Austrália criaram um novo material gelatinoso que, asseguram, …

As estranhas "riscas de tigre" de Encélado foram finalmente explicadas

A lua gelada de Saturno, Encélado, tem despertado especial interesse na comunidade científica desde que foi observada em detalhe pela sonda espacial da NASA Cassini em 2005. Agora, uma equipa de cientistas encontrou resposta para …

Nicolas Bourbaki foi o maior matemático de sempre (mas nunca existiu)

Considerado como um dos maiores matemáticos de sempre, Nicolas Bourbaki não passava de um pseudónimo adotado por um grupo de grandes matemáticos, que revolucionou a matemática como a conhecemos. Nicolas Bourbaki está entre os maiores matemáticos …

No aquário do Tennessee, é uma enguia que acende as luzes da árvore de Natal

A enguia Miguel Wattson é a responsável pelo espírito natalício que se vive no Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos. O Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos, encontrou uma forma inusitada de celebrar esta época festiva: …

Há 34 anos, Diana dançou com Travolta. Agora, o seu vestido foi vendido por 261 mil euros

O vestido que a Princesa Diana usou para jantar na Casa Branca, em 1985, foi vendido por mais de 261 mil euros. O vestido azul que a Princesa Diana usou num jantar na Casa Branca, em …

Doentes crónicos com baixo nível de literacia em saúde recorrem mais às urgências

Os doentes crónicos e com um nível de literacia em saúde mais baixo utilizam mais vezes os serviços de urgência hospitalares e dos centros de saúde, bem como as consultas de medicina geral e familiar, …

Ártico viveu em 2019 o segundo ano mais quente em 119 anos

O Ártico viveu em 2019 o seu segundo ano mais quente desde 1900, de acordo com um relatório publicado na terça-feira, aumentando receios de degelo e aumento do nível da água. O Polo Norte está a …

Jardineiro encontra por acaso a obra mais procurada de Gustav Klimt. Estava no galeria onde foi roubada

Um funcionário da galeria de arte Ricci Oddi, na cidade italiana de Piacenza, encontrou por acaso a obra mais procurado do pintor austríaco Gustav Klimt. Estava na própria galeria, onde a obra terá sido roubada …

YouTube reforça políticas contra assédio online

O YouTube anunciou, esta quarta-feira, um conjunto de alterações às políticas que visam combater o assédio que existe na plataforma. O YouTube anunciou esta quarta-feira o reforço das suas políticas contra o assédio online, que preveem …

Deus bebé indiano vence caso em tribunal e reinvindica território sagrado

O Supremo Tribunal Indiano declarou Ram Lalla Virajman, um deus bebé, como o legítimo proprietário de Ayodhya, uma terra no norte da Índia considerada sagrada por muçulmanos e hindus. O tribunal decidiu que o Governo …