Espiões britânicos podem intercetar legalmente buscas Google e redes sociais

Anthony Ward / YouTube

Os espiões de Banksy na cabine telefónica junto à sede dos serviços secretos ingleses, GCHQ

Espiões de Banksy na cabine telefónica junto à sede dos serviços secretos ingleses, GCHQ

O governo do Reino Unido considerou esta terça-feira que interceptar as pesquisas no Google e o uso das redes sociais é uma prática legal para os serviços de informações, segundo um documento divulgado pelos meios britânicos.

Elaborado pelo diretor do Serviço para a Segurança e o Contra Terrorismo, Charles Farr, o texto detalha a doutrina a seguir pelos serviços de informações britânicos para rastrear a internet.

O executivo de David Cameron entende que não é precisa uma ordem judicial para vigiar o uso de motores de busca, como o Google, e redes sociais, como Facebook e Twitter.

“Uma busca no Google feita por um indivíduo no Reino Unido implica uma comunicação a partir do computador de quem a faz com o servidor do Google, que é recebida fora das ilhas britânicas”, argumentou Farr.

“A outra comunicação, a partir do Google para esse computador, é enviada de fora das ilhas britânicas”, pelo que se trata de “comunicações externas”, concluiu o responsável pela agência, que depende do Ministério do Interior do Reino Unido.

O documento foi divulgado pela imprensa britânica depois de ter sido revelado pela organização não-governamental Privacy International, que, juntamente com outras ONG, como a Privacy e a Amnistia Internacional, mantém um processo aberto na IPT, a instância que recebe as queixas sobre as práticas dos serviços de informações.

As reclamações sobre a espionagem na rede pelo governo britânico radicam nas revelações do ex-espião da Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em Inglês) norte-americana Edward Snowden.

No verão passado, este antigo agente de informações revelou a dimensão dos programas dos EUA e do Reino Unido para aceder a correios eletrónicos e comunicações de milhões de pessoas.

Perante a polémica que as revelações provocaram no Reino Unido, o GCHQ, centro de escutas britânico,  garantiu em comunicado que as suas práticas “se desenvolviam de acordo com um estrito quadro legal e normativo, que assegura que todas as ações estão autorizadas e são necessárias e proporcionais”.

O vice-diretor da Privacy International, Eric King, disse na terça-feira que a doutrina dos serviços de informações divulgada no documento de Farr “vai contra os direitos humanos fundamentais e inalienáveis” e que os britânicos “não vão aceitar essas magras desculpas perante a perda das suas liberdades civis”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Líder do CDS quer ver o partido travar "histerias de nichos à volta do radicalismo"

O líder do CDS encerrou, este domingo, a escola de quadros da Juventude Popular, que decorreu deste sexta-feira em Oliveira do Bairro, distrito de Aveiro, momento que assinalou também a rentrée política do partido. "Este novo …

Detida suspeita de enviar envelope com ricina a Trump. Tinha uma arma de fogo

  As autoridades prenderam uma mulher suspeita de ter enviado um envelope com ricina ao Presidente dos EUA, Donald Trump. Suspeita-se que o envelope foi enviado a partir do Canadá. Uma mulher foi detida este domingo, quando tentava …

Livre declara apoio oficial a Ana Gomes

O Livre anunciou, esta segunda-feira, o seu apoio oficial à candidata Ana Gomes, nas eleições Presidenciais, depois de uma consulta interna na qual a ex-eurodeputada recolheu 88,9% dos votos de membros e apoiantes. Em comunicado, o …

"Ponto crítico" no Reino Unido. Especialistas vão fazer apelo público em direto na TV

Esta segunda-feira, dois dos mais graduados conselheiros científicos do Governo britânico vão fazer um apelo aos britânicos, em direto na televisão, a alertar que o Reino Unido atingiu um "ponto crítico". Dois conselheiros científicos do Governo …

11 contabilistas investigados por suspeitas de falsificação para aceder a apoios à covid-19

A Ordem dos Contabilistas Certificados revela que abriu inquéritos disciplinares a 11 profissionais por terem, alegadamente, cedido a pressões para falsificarem dados de facturação, de modo a permitir que empresas tivessem acesso às linhas de …

Itália está a ter uma preciosa ajuda para travar a segunda vaga: o trauma

O início da pandemia castigou a Itália de tal forma que, agora, o país europeu está a conseguir conter a curva, numa altura em que países como França ou Espanha lidam com o aumento do …

Soares a caminho da China. Aboubakar poderá rumar à Turquia

Os avançados brasileiro e camaronês deverão deixar o FC Porto nos próximos dias. Soares ruma à China ainda esta semana e Aboubakar interessa ao campeão turco.  De acordo com o jornal Record, Tiquinho Soares já aceitou a …

Gonçalo Ramos recebe duas propostas. Benfica faz das tripas coração para o segurar

Em dois jogos feitos na equipa B, Gonçalo Ramos marcou cinco golos. Jesus conta com o jogador para a equipa principal, mas o jovem já recebeu duas propostas do estrangeiro e pode sair. O SL Benfica …

Marques Mendes antecipa "princípio do fim do ciclo de António Costa"

No seu habitual espaço de comentário televisivo na SIC, Luís Marques Mendes disse que os recentes erros de António Costa nas últimas semanas revelam "sinais de que estamos no princípio do fim de um ciclo …

Para o Bloco, só há uma saída para vencer a crise: proteger o emprego

Para vencer a crise provocada pela pandemia de covid-19, as soluções apresentadas pelo Governo devem "responder às pessoas", considera Catarina Martins. A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, considerou este domingo que “proteger o emprego …