Espinafres já conseguem detetar explosivos

(cv) MIT / YouTube

-

Especialistas do MIT, nos Estados Unidos, integraram nanotubos de carbono em espinafres de modo a que estes vegetais consigam detetar explosivos.

Os espinafres podem remeter-nos logo para Popeye, o famoso marinheiro que, em apuros para salvar a sua amada Olivia Palito, entornava uma lata pela goela para ficar mais forte do que nunca.

Pois bem, graças a um novo projeto do Instituto Tecnológico de Massachusetts, nos Estados Unidos, podemos começar a ligar este vegetal ao MacGyver.

Graças à nanotecnologia aplicada pelo MIT, as folhas de espinafre podem transformar-se em detetores de explosivos e transmitir um alerta para um aparelho semelhante a um smartphone.

Esta é uma das primeiras demonstrações daquilo que os investigadores chamam de “plantas nanobiónicas”, às quais podem ser aplicados sistemas de engenharia eletrónica.

No caso dos espinafres, foram integrados nanotubos de carbono de modo a que estes consigam detetar os explosivos, pode ler-se no estudo publicado na revista Nature Materials.

“O objetivo da nanobiónica vegetal é introduzir numa planta nanopartículas que lhe conferem outras capacidades”, explicou à MIT News o chefe da experiência e professor de Engenharia Mecânica no MIT, Michael Strano.

As plantas do espinafre foram desenvolvidas para detetar componentes químicos, chamados nitroaromáticos, que costumam ser utilizados na produção de minas terrestres e outros explosivos.

Assim, quando um desses compostos aparece na água subterrânea, os nanotubos de carbono inseridos nas folhas emitem um sinal fluorescente que pode ser lido com uma câmara infravermelha e que pode ser conectada a um pequeno computador, semelhante a um telefone, que posteriormente envia um alerta.

Strano acredita que o poder das plantas pode ser aproveitado para alertar sobre a presença de poluentes e de algumas condições ambientais como secas, algo que estes seres vivos sentem muito rapidamente.

“As raízes absorvem muita informação e são muito boas a analisar químicos, uma vez que formam uma extensa rede no solo”, explicou.

Os nanotubos de carbono fabricados pelo MIT podem ser usados em qualquer vegetal e detetam um amplo leque de moléculas. Quando a substância-alvo se une a um polímero que envolve o nanotubo, este altera sua fluorescência.

ZAP / Ciberia

PARTILHAR

RESPONDER

Inscrição hebraica com 2.800 anos revela antigo nome bíblico

Uma equipa de arqueólogos encontrou um jarro com 2.8000 anos com a inscrição em hebraico "Benayo" no sítio arqueológico de Abel Beth Maacah, no norte de Israel, local várias vezes mencionado na Bíblia Hebraica.  De …

Braga vence FC Porto e conquista Taça da Liga. Sérgio coloca lugar à disposição

O Sporting de Braga venceu hoje o FC Porto por 1-0 e conquistou a Taça da Liga, com Ricardo Horta a marcar o golo decisivo aos 90+5, garantindo um troféu que os bracarenses já tinham …

Rara moeda de ouro com a cara de Eduardo VIII vendida por preço recorde

Uma rara moeda de ouro com o perfil do rei britânico Edward VIII foi vendida a um comprador particular pelo valor recorde de 1,3 milhões de dólares. A informação é avançada pela Royal British Mint, a …

Depois dos incêndios, Austrália está prestes a experimentar uma "bonança" de aranhas mortais

Depois dos incêndios florestais que assolaram o país, os australianos começaram a implorar por chuva. O bónus de aranhas mortais não estava incluído no pedido, mas os especialistas do Australian Reptile Park acreditam que é …

Governo admite retirar cidadãos nacionais de Wuhan

As autoridades portuguesas estão a cooperar com outros países europeus para reforçar o apoio aos cidadãos nacionais que se encontram em Wuhan, onde ocorreram os primeiros casos do novo coronavírus, admitindo a possibilidade de retirá-los …

Os cogumelos podem ser muito mais antigos do que pensávamos

Os cogumelos podem ser mais antigos do que pensávamos, concluíram cientistas que dataram vestígios de micélio (constituinte dos cogumelos) com 800 milhões de anos, divulgou esta quarta-feira a Universidade Livre de Bruxelas, na Bélgica. Estudos anteriores …

Comer iogurte natural pode ajudar a reduzir o risco de cancro da mama

Uma das causas mais apontadas para o cancro da mama é a inflamação causada por bactérias nocivas. Esta tese ainda não foi provada, mas é apoiada pelas evidências até agora disponíveis de que a inflamação …

Primeiro caso suspeito de infeção por coronavírus detetado em Portugal

Foi detetado o primeiro caso suspeito de infeção infeção pelo novo coronavírus , em Portugal, anunciou este sábado a Direção-Geral de Saúde. “Este doente, regressado hoje [este sábado] da China, onde esteve na cidade de Wuhan …

Slava Semeniuta transforma chuva em atmosfera néon

O artista e fotógrafo russo Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, mistura elementos naturais e faz mágica com eles. Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, retoca fotografias de poças de água para criar composições …

Empresa quer vender dispositivos que extraiem água potável do ar

A empresa israelita Watergen está a planear começar a vender uma versão para o consumidor do seu aparelho que extrai água potável do ar ainda este ano. A tecnologia do gerador atmosférico da empresa está em …