Mulheres vão ter de esperar 202 anos por igualdade salarial

A desigualdade com base no género continua a ser uma realidade. Segundo um relatório divulgado recentemente pelo Fórum Económico Social, serão necessários 202 anos para que exista plena igualdade nas oportunidades económicas entre homens e mulheres.

Apesar dos tímidos avanços, a desigualdade com base no género continua a ser uma realidade global. Na Europa Ocidental são necessários 61 anos para que exista plena igualdade de género. Segundo o relatório sobre Desigualdade de Género, divulgado pelo Fórum Económico Social, Portugal caiu quatro posições quando comparado com o ano passado e surge agora no 37º lugar no ranking mundial, entre 149 países.

Segundo o Dinheiro Vivo, o estudo tem em conta fatores como o empoderamento político, a igualdade nos salários, na saúde e na educação. A Islândia voltou a ocupar o primeiro lugar, em segundo a Noruega, seguindo-se a Suécia, Finlândia, Filipinas, Irlanda, Nicarágua, Ruanda e Namíbia.

No que diz respeito aos salários, este é um dos campos onde a desigualdade entre homens e mulheres continua a ser mais preocupante. Segundo o relatório, serão necessários 202 anos para que exista plena igualdade nas oportunidade económicas entre homens e mulheres. Portugal surge com uma das piores posições: 103 em 149.

De acordo com os dados mais recentes do Eurostat sobre o designado gender pay gap, a diferença é de 16,2%, o que representa 59 dias de trabalho pago.

Mas é no envolvimento na política que a desigualdade entre géneros é mais gritante. Nos últimos 50 anos, o tempo médio de atividade de uma mulher como primeira-ministro ou chefe de Estado foi de pouco mais de dois anos. Em 149 países, há apenas 17 mulheres a ocupar cargos de chefes de Estado ou de Governo.

O documento revela ainda que, entre todos os dirigentes do mundo, apenas 34% são mulheres. Neste critério o panorama agrava-se nos países do Médio Oriente e Norte de África e, de forma global, serão necessários 107 anos para atingir a plena igualdade neste campo.

Na educação, a desigualdade entre homens e mulheres tem vindo a diminuir. Segundo o relatório, terá apenas de se ultrapassar uma margem mínima de 5% para atingir a plena igualdade de género neste setor. Ou seja, em apenas 14 anos, será possível acabar com as desigualdades na educação a nível global.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Depois do "selo Brexit", os correios da Áustria emitem o "selo corona" impresso em papel higiénico

O serviço postal da Áustria uniu dois pontos da pandemia do novo coronavírus ao criar um selo impresso em papel higiénico que, segundo os correios, as pessoas também podem, a qualquer momento, usar para ajudar …

A Moog celebra os 100 anos do Theremin com um novo instrumento: o Claravox Centennial

Este ano marca o 100º aniversário do Theremin - um dos primeiros instrumentos musicais completamente eletrónicos, controlado sem qualquer contacto físico pelo músico. Para celebrar vai ser lançado o Claravox Centennial. Foi em 1920 que Leon Theremin, …

Depósito inexplorado na Sibéria tem uma das maiores reservas de ouro do mundo

O maior produtor de ouro da Rússia, PJSC Polyus, anunciou esta semana que o seu depósito inexplorado em Sukhoi Log, na região siberiana de Irkutsk, possui uma das maiores reservas mundiais deste metal preciosos. De …

Os novos iPhones não trazem carregador. Apple poupa muito nos custos, mas não no ambiente

A Apple decidiu vender os seus novos iPhones sem carregador ou auscultadores, alegando que a alteração tem em conta o ambiente, uma vez que serão utilizados menos produtos na embalagem dos telemóveis, mas os especialistas …

Caça ao tesouro secular. Lendária ilha pode esconder Santo Graal, manuscritos de Shakespeare e jóias reais

Perto da Nova Escócia, no Canadá, há uma lendária ilha com misteriosos túneis e estranho artefactos. Há quem acredite que esconde o Santo Graal, os manuscritos de Shakespeare e um tesouro de um capitão. Porém, …

Aprender "baleiês" pode evitar choque de navios com o animal

Uma equipa de cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, tem uma nova ideia para salvar as baleias-azuis em migração das colisões com navios. Durante a época de migração das baleias-azuis, os animais enfrentam sérios …

Afinal, os carros elétricos não são a melhor resposta para combater as alterações climáticas

Os carros elétricos, surgem como alternativas mais sustentáveis aos veículos a gasolina ou gasóleo, podem não ser a melhor forma de combater as alterações climáticas no âmbito dos transportes, de acordo com um novo estudo. …

Seria Jesus um mágico? Há arte romana que parece sugerir que sim

Em alguma arte antiga, Jesus é retratado a fazer milagres com algo na mão que parece ser uma varinha. Investigadores sugerem que se trata de um cajado, que era usado como símbolo de poder. Segundo a …

Nem todos os clubes estão a afundar – alguns estão a prosperar durante a pandemia

Nem todos os clubes estão a sofrer às mãos desta pandemia de covid-19. Alguns deles têm conseguido bons resultados financeiros apesar da crise. A covid-19 provou ser um adversário devastador para o desporto profissional em todo …

Kibus: o aparelho que vai revolucionar a forma como os nossos cães se alimentam

Ter cães como melhores amigos pode ser muito benéfico, mas também traz a sua dose de trabalho e responsabilidades. Levar ao veterinário, dar banho, levar a passear, brincar, dar de comer... No fundo é como …