Várias espécies de peixe são capturadas abaixo do tamanho permitido

Espécies como a pescada, o carapau e o verdinho são pescadas demasiado pequenas e não podem ser comercializadas. Investigadores dizem que a Europa está “longe de atingir as suas metas de sustentabilidade marinha e biodiversidade”.

A costa portuguesa é uma das zonas de pesca europeias que mais beneficiaria de restrições à atividade porque várias espécies são apanhadas com um tamanho inferior aos padrões europeus, segundo um estudo divulgado esta sexta-feira.

Espécies como a pescada, o carapau e o verdinho são pescadas demasiado pequenas e não podem ser comercializadas, de acordo com a investigação do departamento de Ecologia Marinha Integrada do Centro Marinho da Sicília, liderada por Giacomo Milisenda, que é publicada esta sexta-feira no boletim científico “Frontiers in Marine Science”.

“As populações piscícolas naturais precisam de tempo para se reproduzir e recuperar do impacto da pesca. Esta é a única maneira de equilibrar os recursos naturais com a exploração humana”, afirma o investigador da Estação Zoológica Anton Dohrn, em Nápoles.

No estudo, defende-se a criação de zonas restritas de pesca para reduzir a captura de peixes imaturos ou pequenos e melhorar a sustentabilidade das zonas de pesca demersais, junto aos fundos marinhos.

O estudo analisa outras três zonas além da costa portuguesa: o Mar da Catalunha, sul da Sicília e a zona norte do Mar Tirreno.

Pescada abaixo do tamanho de referência é capturada em toda a costa portuguesa, mas especialmente nas zonas ao largo do cabo da Roca e do Cabo Raso, enquanto no caso do carapau, a zona de Leixões é uma das mais afetadas pela sobrepesca.

Na quinta-feira, a GNR anunciou mais uma apreensão na lota da Nazaré de mais de cem quilos de pescada abaixo do tamanho regulamentar de venda, fixado em 27 centímetros.

De acordo com a lei, os peixes apanhados com tamanho inferior ao regulamentado têm que ser desembarcados nos portos, mas não podem ser vendidos. O objetivo desta norma é “desencorajar a pesca de espécimes mais pequenos, que ocupam espaço a bordo e obrigam a mais trabalho, mas não geram rendimento“.

A regulamentação pretende que os pescadores usem métodos de pesca mais seletivos e evitem zonas em que as populações de peixe sejam mais imaturas.

Segundo a agência das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), cerca de 75% das zonas de pesca do Mediterrâneo e do Mar Negro estão sobre exploradas.

Para a sua investigação, Milisenda e a equipa combinaram estudos sobre o impacto da pesca de arrasto com os itinerários dos barcos de pesca nos últimos 15 anos.

Os investigadores italianos citam ainda um relatório preliminar divulgado em janeiro pelo Parlamento Europeu segundo o qual a Europa está ainda “longe de atingir as suas metas de sustentabilidade marinha e biodiversidade“.

“A pesca excessiva, a destruição de habitats e o excesso de peixe apanhado e deitado ao mar são ainda problemas recorrentes”, assinalam os investigadores.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Há uma rua no Texas onde todas as casas foram impressas em 3D

Esta é a primeira comunidade de casas impressas em 3D nos EUA que está pronta a receber habitantes. A construção torna as habitações mais resistentes ao fogo e a inundações. Chama-se East 17th Street e fica …

A filha de Picasso doou nove obras do artista espanhol a França

A família de Pablo Picasso doou nove obras do artista ao Estado francês, que serão agora integradas no Museu Picasso, em Paris. Maya, a filha de Pablo Picasso, doou nove obras do artista como parte de …

Dormir bem? Depois da pandemia, não

O novo coronavírus criou uma "nação" de pessoas com insónias. Trabalhar menos horas pode ajudar. Insónias. Já eram um problema para muita gente até ao início de 2020 mas a pandemia que mudou o mundo também …

"Não posso ficar sentado a ver-nos voltar a 1972". Médico desafia a lei no Texas e admite que já fez um aborto

Um médico texano escreveu uma coluna de opinião no Washington Post a admitir que já fez um aborto no estado, depois da lei que proíbe interromper as gravidezes após seis semanas ter entrado em vigor. Em …

A cidade mais segura do mundo foi revelada (e é europeia)

Copenhaga foi eleita a cidade mais segura do mundo em 2021 pelo Índice de Cidades Seguras (SCI), da Economist Intelligence Unit. Quando se trata de escolher o destino a visitar, a segurança é um dos aspetos …

Benfica 3-1 Boavista | Águia evolui com Darwin para a vitória

Desde 1982/83 que o Benfica não vencia os primeiros seis jogos no Campeonato. Pois bem, na noite desta segunda-feira, os encarnados venceram o duelo ante o Boavista e fizeram xeque-mate graças ao bis de Darwin …

Milhões de pessoas em risco de tráfico e escravidão devido à crise climática, revela relatório

Milhões de pessoas forçadas a deixar as suas casas por causa da seca severa e ciclones correm o risco da escravidão moderna e de tráfico humano nas próximas décadas, alertou um novo relatório publicado esta …

Mercado teme corrida ao imobiliário com o fim dos vistos gold

A partir de janeiro, segundo as novas regras aplicáveis aos vistos gold, vão deixar de estar abrangidos os investimentos em imobiliário com destino a habitação em Lisboa, no Porto e no litoral. O regime que visa …

Desempregados inscritos no IEFP caem 10% em agosto

O número de desempregados inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) voltou a cair, pelo quinto mês consecutivo. Agosto fechou com 368.404 desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego De acordo com os dados …

Agora que a catedral de Notre-Dame está estabilizada, pode dar-se início à reconstrução

Dois anos e meio após o incêndio que devastou a catedral de Notre-Dame, o edifício encontra-se seguro para iniciar o processo de reconstrução, que se espera estar concluído em 2024. Os trabalhos de segurança e consolidação …