Espanhola Garbiñe Muguruza vence Wimbledon pela primeira vez

Florian Eisele / AELTC

Garbiñe Muguruza é a segunda jogadora espanhola a vencer em Wimbledon depois de Conchita Martínez

Garbiñe Muguruza é a segunda jogadora espanhola a vencer em Wimbledon, depois de Conchita Martínez

A tenista espanhola Garbiñe Muguruza conquistou hoje o seu segundo título do ‘Grand Slam’, ao derrotar a veterana norte-americana Venus Williams, em dois ‘sets’ na final de Wimbledon.

Garbiñe Muguruza contrariou o favoritismo de Venus Williams na batalha das gerações, para conquistar, em Wimbledon, o seu segundo título do ‘Grand Slam’, e regressar à ribalta de ténis mundial.

Um mês depois de se desfazer em lágrimas pela derrota precoce em Roland Garros, a tenista espanhola, que na segunda-feira vai ascender à quinta posição do ‘ranking’, recuperou o sorriso, com um triunfo por 7-5 e 6-0, em uma hora e 19 minutos, sobre a 11.º jogadora mundial.

Ao conquistar o seu segundo título do ‘Grand Slam’, Muguruza tornou-se também na segunda jogadora espanhola a vencer em Wimbledon depois de Conchita Martínez (1994), a capitã da Fed Cup, que a acompanhou no seu percurso em Londres.

Oito anos depois da sua última final em Wimbledon — e nove depois do último dos seus cinco títulos -, a mais velha das irmãs Williams regressou ao court central do All England Club para tentar conquistar aquele que seria o seu oitavo cetro do ‘Grand Slam’.

O favoritismo estava do lado de Williams, e a americana, de 37 anos, que se sagrou campeã do único ‘major’ de relva em 2000, 2001, 2005, 2007 e 2008, até esteve perto de confirmá-lo, quando, no décimo jogo do primeiro parcial, dispôs de dois ‘set points’.

Mas a experiência de Venus esbarrou na placidez da espanhola, que depois de uma longa travessia do deserto, voltou a exibir-se ao nível que a conduziu ao primeiro título do ‘Grand Slam’, no ano passado, em Roland Garros.

Sem ponta de nervosismo, a 15.ª jogadora mundial não só salvou os dois ‘set points’, como, no jogo seguinte, quebrou o serviço da pentacampeã, fechando logo de seguida o primeiro parcial, com 7-5.

A resistência da número 11 do ‘ranking’ WTA acabou aí. Finalista derrotada (pela irmã Serena) no último Open da Austrália, Venus voltou a fracassar na demanda pelo oitavo ‘Grand Slam’, sendo quebrada sucessivamente pela espanhola, nascida há 23 anos em Caracas (Venezuela).

A servir para conquistar o seu primeiro título na relva londrina, Muguruza tremeu, mas, ao terceiro ‘match-point, garantiu o triunfo e a desforra sobre as Williams — em 2015, na primeira final que disputou em Wimbledon, não teve hipótese diante de Serena.

Joel Marklund / AELTC

Garbiñe Muguruza cresceu a ver Venus Williams jogar

Garbiñe Muguruza cresceu a ver Venus Williams jogar

“Finalmente! Há dois anos perdi na final com a Serena. E ela disse-me que um dia eu iria ganhar. Dois anos depois aqui estou eu“, suspirou a nova campeã.

Muguruza arrancou ainda gargalhadas do público ao dizer que cresceu a ver Venus jogar – a norte-americana, em jeito de brincadeira, fez um olhar reprovador – e revelou que sempre sonhou erguer o troféu de Wimbledon.

Williams assumiu que sentiu saudades da irmã, ausente por estar grávida, e lamentou não ter conseguido fazer o mesmo que Serena, campeã das últimas 2 edições.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Consumo de vinho aumentou "acentuadamente" durante confinamento

Um estudo europeu divulgado esta segunda-feira concluiu que a frequência do consumo de vinho "aumentou acentuadamente" em Espanha, França, Itália e Portugal com o confinamento e que as principais fontes de abastecimento foram os supermercados …

João Félix lesiona-se a poucos dias do regresso da La Liga

João Félix contraiu uma lesão no ligamento lateral interno do joelho esquerdo durante um treino, informou esta segunda-feira o Atlético de Madrid. "João Félix sofreu uma entorse do ligamento colateral medial de baixo grau do joelho …

"Agiu com responsabilidade, legalidade e integridade". Boris Johnson segura assessor

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, apoiou este domingo o seu principal conselheiro, Dominic Cummings, acusado de violar as regras de confinamento impostas para combater a pandemia covid-19, assegurando que o assessor agiu legalmente e com …

Dieselgate. Volkswagen condenada a indemnizar cliente

A justiça alemã condenou hoje a Volkswagen a indemnizar em parte um cliente que comprou um automóvel equipado com um motor diesel falsificado, numa sentença que deve influenciar dezenas de milhares de processos cinco anos …

Caso prazo das moratórias não seja alargado "terão de ser criadas outras medidas extraordinárias"

Caso as "as moratórias dos créditos não forem prolongadas, ou o Governo ou a Assembleia da República terão de criar outras medidas extraordinárias para as apoiar", disse a coordenadora do Gabinete de Proteção Financeira (GPF) …

Santuário de Fátima retoma no sábado celebrações com presença de peregrinos

O Santuário de Fátima vai retomar as celebrações com a presença de peregrinos a partir de sábado, garantindo as condições de segurança para o maior número de pessoas. O Santuário de Fátima, no concelho de Ourém, …

Ex-ministro da Saúde da Bolívia em prisão preventiva por suspeitas de corrupção

O ex-ministro da Saúde da Bolívia foi detido, na semana passada, por suspeita de corrupção na compra de ventiladores. O ex-ministro da Saúde da Bolívia, detido na última semana por suspeita de corrupção na compra a …

OMS considera cada vez mais improvável segunda grande vaga

A diretora do departamento de Saúde Pública da Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou hoje que é "cada vez mais" improvável uma segunda grande vaga do novo coronavírus, mas aconselhou muita prudência. Em entrevista à rádio …

Açores reabrem creches e jardins de infância. Aulas de 11.º e 12.º também em São Miguel

As respostas sociais, encerradas devido à pandemia, reabrem esta segunda-feira no Pico, Faial, Terceira e São Jorge, e na ilha de São Miguel são retomadas as aulas dos 11.º e 12.º anos para alunos inscritos …

"Há muita gente a passar fome" no sector das Artes (alguns artistas receberam 50 euros de apoio)

Não vai haver condições para abrir muitas salas de espectáculos a 1 de Junho, como está permitido, alerta-se no sector das Artes, onde há "há muita gente a passar fome". Alguns artistas só conseguiram receber …