Espanha enfrenta o seu pior surto de listeriose. Uma morte e 114 pessoas infetadas

IRRI Images / Flickr

Espanha está a enfrentar o seu pior surto de listeriose. Já há mais de 100 pessoas infetadas e, esta terça-feira, uma mulher de 90 anos morreu depois de ter desenvolvido uma meningoencefalite.

O alerta sanitário foi ativado na passada quinta-feira e, segundo o Expresso, há até ao momento 114 pessoas infetadas (entre os quais dois recém-nascidos e 18 grávidas), sendo que 53 se encontram hospitalizadas.

O surto de listeriose está a afetar particularmente a região da Andaluzia, mas também existem casos na Estremadura, Catalunha e Madrid.

Esta terça-feira, uma mulher de 90 anos morreu na sequência da infeção, sendo a primeira vítima mortal provocada por este surto. A idosa, imunodeprimida, estava internada há vários dias e a sua situação complicou-se após ter desenvolvido uma meningoencefalite.

De acordo com o semanário, uma das prioridades das autoridades espanholas é garantir a retirada do mercado do produto identificado como a origem do surto: um lote de carne da marca La Mechá e produzido pela empresa Magrudis.

A ministra da Saúde María Luisa Carcedo, garantiu que já foram apreendidos todos os lotes da carne fabricados desde maio, estando agora a ser analisados outros produtos da empresa, que se encontra fechada.

A listeriose é uma infeção alimentar que pode ser contraída ao ingerir produtos contaminados pela bactéria Listeria monocytogenes, tendo sintomas iniciais parecidos com os de uma gripe, como febre e dores de cabeça.

São considerados alimentos de risco carne crua ou mal passada, marisco, leite e derivados não pasteurizados, frutas e legumes crus ou mal lavados e alimentos processados.

Embora tenha uma taxa de mortalidade elevada — na ordem dos 20% — pessoas com uma saúde normal não precisam sequer de tratamento. Os grupos de risco, neste caso, são os idosos, os imunodeprimidos e as grávidas, porque a a bactéria passa diretamente para a placenta. Segundo o Expresso, os casos de duas mulheres que sofreram abortos estão a ser investigados.

Contactada pela TSF, a Direção-Geral da Saúde (DGS) diz estar a seguir de perto a evolução do surto. Por sua vez, em declarações ao Público, a Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) assegura que a carne não é comercializada em Portugal.

“Sempre que é detetada uma anomalia de um produto que coloca em causa a segurança alimentar é emitido um alerta para todos os países da União Europeia que identifica os Estados-membros que o recebem. Neste caso, Portugal não foi destino do produto. Temos um plano de rastreio desta bactéria e não existem no nosso mercado quaisquer produtos contaminados. Não existe qualquer risco de consumo em Portugal”.

Em Portugal, o último surto de listeriose foi declarado em 2011 e teve origem num queijo. 30 pessoas foram infetadas, sendo que onze morreram. Já em 2016, foi detetada a presença desta bactéria em queijos produzidos pela Cooperativa de Produtores da Beira Baixa, em Idanha-a-Nova, tendo sido destruídos 29 toneladas deste produto.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Republicação das caricaturas de Maomé foi o motivo do ataque junto ao Charlie Hebdo

A republicação das caricaturas de Maomé terá estado na origem do ataque junto ao edifício da antiga redação do jornal satírico Charlie Hebdo, confessou o principal suspeito. Quatro pessoas foram esta sexta-feira feridas, duas das quais …

Segunda vaga pode matar menos (mesmo com novos casos a disparar)

Os especialistas acreditam que a segunda vaga de covid-19 em Portugal vai ser menos letal, embora o número de novos casos diários possa vir a ser "muito elevado". Isto porque temos a lição mais bem …

BCP disponível para fusão com o Montepio

Na eventualidade de ser necessária uma intervenção, o Millennium BCP mostrou-se disponível para uma fusão com o Banco Montepio. Esta hipótese foi apresentada pela instituição bancária numa reunião com o ministro das Finanças, João Leão. O …

Otamendi mais 55 milhões. O negócio que pode levar Rúben Dias para o City

Rúben Dias está muito próximo de reforçar o Manchester City. O clube inglês oferece 55 milhões de euros mais Nicolás Otamendi em troca. A oficialização do acordo deve estar para breve. O Manchester City está muito …

Líbano: Após um mês no cargo, primeiro-ministro demite-se perante impasse político

O primeiro-ministro designado do Líbano, Mustapha Adib, demitiu-se este sábado do cargo numa altura de impasse político sobre a formação de Governo, um mês depois de ter sido nomeado e da violenta explosão no porto …

Governo joga últimos trunfos à esquerda (mas "na 25.ª hora pode ser PSD a salvá-lo" e esse é outro problema)

A duas semanas do fim do prazo para entregar o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021), o Governo ainda não tem garantias de aprovação do documento. E enquanto Marcelo pressiona o PSD para "salvar" o …

-

Governo aponta para regresso progressivo de público aos estádios

O regresso de público aos estádios de futebol continua proibido, devido à pandemia de Covid-19, com o secretário de Estado da Juventude e Desporto a admitir esta sexta-feira a possibilidade de um retorno faseado quando …

Há escolas sem intervalos ao ar livre devido à covid-19

Há escolas que estão a proibir os alunos de passarem os intervalos ao ar livre por receio de contágio do novo coronavírus. O pediatra Hugo Rodrigues considera que "é um perfeito disparate". Como tal, os estudantes …

"Aumentar o salário mínimo é criminoso", diz presidente do Fórum para a Competitividade

Pedro Ferraz da Costa, presidente do Fórum para a Competitividade, antecipa uma onda de desemprego até ao final do ano, que muitas empresas não conseguirão manter a atividade e que aumentar o salário mínimo "é …

Segunda vaga impede mais de 12 milhões de consultas e cirurgias

O cenário de uma segunda vaga em Portugal é bastante provável e prevê-se que mais de 12 milhões de consultas e cirurgias fiquem por fazer. No melhor dos cenários, serão 10 milhões. Um estudo da Associação …