Espanha enviou de volta para Marrocos 2.700 pessoas que entraram em Ceuta

Antonio Sempere / AFP

Migrantes de Marrocos a chegar a Ceuta

Cerca de 2.700 dos seis mil migrantes que entraram ilegalmente em Ceuta nas últimas horas já foram devolvidos a Marrocos, anunciou esta terça-feira o ministro do Interior espanhol, Fernando Grande-Marlaska.

A fronteira de Tarajal, que separa o território autónomo espanhol de Ceuta do reino de Marrocos, registou nas últimas horas a entrada de seis mil pessoas, escreve o El País, que refere que a maioria das pessoas que entrou no enclave espanhol tem nacionalidade marroquina e entrou a nado ou a pé, perante a “passividade das autoridades”.

O exército espanhol foi então mobilizado para o local e cerca de 2.700 das seis mil pessoas que entraram ilegalmente em Ceuta nas últimas horas foram devolvidas a Marrocos.

Numa conferência de imprensa depois do Conselho de Ministros em que a questão foi tratada, Fernando Grande-Marlaska disse que o Governo está a colocar desde o primeiro momento todos os meios necessários para proteger os cidadãos de Ceuta e devolver “através dos canais estabelecidos” aqueles que estão a entrar ilegalmente na cidade autónoma.

“Ceuta é tanto Espanha como Madrid, Sevilha ou Barcelona”, disse o ministro, que salientou que o executivo “não desistirá nem por um minuto” de tentar inverter a situação e continuará a “ser enérgico na defesa das fronteiras”.

O ministro do Interior (Administração Interna) assegurou que o executivo espanhol irá proceder à “devolução imediata” das pessoas que estão a entrar “ilegalmente” no país.

Por seu lado, a porta-voz do Governo, María Jesús Montero, apelou à “tranquilidade”, “confiança” e também “solidariedade” com os cidadãos de Ceuta e Melilla e “do sul do país” na sequência da crise migratória sofrida nas últimas horas na cidade autónoma de Ceuta.

Na mesma conferência de imprensa, Montero lançou uma mensagem de forma “clara e rotunda” contra as “mensagens xenófobas” que, na sua opinião, procuram criminalizar os migrantes ou associá-los a comportamentos criminosos.

“A última coisa que uma crise migratória desta natureza necessita é que os líderes políticos despertem o medo ou o ódio. O que pedimos a todos é responsabilidade, prudência e um sentido de Estado para não dar origem a situações que possam gerar mais medo ou tensão entre os cidadãos”, observou.

A mensagem tinha como um dos alvos o presidente do partido espanhol de extrema-direita Vox, Santiago Abascal, que anunciou que iria a Ceuta para apoiar os “compatriotas”, depois da avalanche de imigrantes que chegaram à cidade autónoma.

Marrocos está a invadir Ceuta com milhares de assaltantes pela inação cobarde e criminosa do Governo que rendeu a nossa fronteira sul”, disse Abascal na segunda-feira à noite numa mensagem difundida nas redes sociais.

A fronteira que separa o território autónomo espanhol de Ceuta do reino de Marrocos registou novas entradas de cidadãos marroquinos “por mar” tendo o exército de Espanha mobilizado efetivos para o local.

Espanha será firme a restabelecer a ordem

O primeiro-ministro de Espanha, Pedro Sánchez, garantiu esta terça-feira em Madrid que o país vai ser “firme” a restabelecer a ordem na fronteira com Marrocos e anunciou que ainda hoje se vai deslocar às cidades espanholas no norte de África.

Numa declaração institucional, Sánchez assegurou que a integridade territorial de Espanha e a tranquilidade dos cidadãos de Ceuta e Melilla serão garantidas “com todos os meios necessários” e em qualquer eventualidade ou circunstância.

“A minha prioridade é garantir” o controlo do trânsito na fronteira com Marrocos, dotar Ceuta e Mellila com todos os meios para resolverem a crise humanitária e proceder à “devolução imediata” de todos os que entraram de forma ilegal, disse Pedro Sánchez.

Mesmo assim, o primeiro-ministro espanhol considerou Marrocos como um país “associado e amigo” e defendeu que assim deve continuar a ser.

Cerca de 2.700 dos 6.000 migrantes que entraram ilegalmente em Ceuta nas últimas horas já foram devolvidos a Marrocos, tinha anunciado o ministro do Interior espanhol, Fernando Grande-Marlaska, alguns minutos antes da declaração de Pedro Sánchez.

A fronteira que separa o território autónomo espanhol de Ceuta do reino de Marrocos registou hoje novas entradas de cidadãos marroquinos “por mar” tendo o exército de Espanha mobilizado efetivos para o local.

Pelo menos cinco mil migrantes, incluindo mil menores, já tinham chegado a Ceuta na segunda-feira ao longo do dia, tratando-se, segundo as autoridades espanholas, de um número “recorde”.

Sofia Teixeira Santos, ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Adeptos portugueses proibidos de entrar na "fan zone" de Budapeste

Momento confuso numa zona da capital da Hungria, na véspera do jogo com Portugal, na estreia no Europeu 2020. A Hungria não escapou ao coronavírus mas, entre os países que recebem jogos do Europeu 2020, é …

Mulher recebe quatro certificados de imunidade - e nenhum é válido

O governo da Hungria está a emitir cartões que garantem que determinada pessoa, na teoria, é imune ao coronavírus. Mas nem tudo corre bem. A vida nas ruas da Hungria é diferente do que se vive …

Novo vídeo mostra morcegos vivos em laboratório de Wuhan (e adensa o mistério sobre a origem da pandemia)

Para já, é possível afirmar que o consenso científico aponta para a origem zoonótica do novo coronavírus, que confirma a versão chinesa de que o patógeno passou de morcegos para um animal e desse para …

Canal 11 anuncia jogos que não transmite (e avisou 5 minutos antes)

Sucedem-se os casos de jogos de futebol que, apesar de estarem inseridos na programação oficial do canal, não são transmitidos, ou são transmitidos noutro dia. Último caso aconteceu em Varzim. O Canal 11 revolucionou a transmissão …

Quadro clínico do candidato do PS à Câmara de Viseu “agrava-se substancialmente”

No domingo, João Azevedo foi internado na unidade de cuidados intensivos coronários do Centro Hospitalar Tondela-Viseu devido a um problema cardiovascular e o estado de saúde agravou-se nas últimas horas. A situação clínica do candidato do …

Turquia 0-2 País de Gales | Rumo aos “oitavos” à boleia de Bale

O País de Gales venceu hoje a Turquia por 2-0, em encontro da segunda jornada do Grupo A do Euro2020 de futebol, disputado em Baku, no Azerbaijão, ficando mais perto dos oitavos de final. Num jogo …

É impossível fiscalizar novas regras da DGS para eventos familiares. "Tem de ser na base da denúncia"

A Direcção-Geral de Saúde (DGS) passou a recomendar a realização de testes à covid-19 em eventos familiares com mais de dez pessoas, como casamentos e baptizados. Mas para fiscalizar esse tipo de situações, só "na …

Aprovado prolongamento de apoios às rendas até ao final do ano

Os apoios às rendas foram concedidos no ano passado, para fazer face às dificuldades criadas pela pandemia de covid-19. A comissão parlamentar de Economia aprovou, esta quarta-feira, o prolongamento dos apoios às rendas habitacionais e comerciais …

PSD volta a apresentar queixa à CNE contra Rui Moreira

Esta quarta-feira, o PSD/Porto acusou o movimento independente liderado por Rui Moreira de enviar informação da apresentação da sua recandidatura à Câmara Municipal "para emails institucionais" do município, acrescentando que vai apresentar queixa à Comissão …

Para Rio, as críticas de Ana Catarina Mendes são de "quem não tem nada para dizer"

As águas entre o PS e o PSD estão agitadas, depois da troca de galhardetes entre o presidente social-democrata, Rui Rio, e a líder parlamentar do PS, Ana Catarina Mendes. Depois de ter sido acusado por …