A escravatura ainda existe: migrantes africanos à venda por 400 dólares

United Nations Photo / Flickr

Muitos migrantes que chegam à Líbia com o sonho de atravessarem o Mediterrâneo acabam por ser vendidos como escravos. A CNN esteve num leilão e falou com um jovem que foi vendido como escravo.

Uma investigação da CNN denuncia venda de migrantes africanos na Líbia, depois de receber um vídeo onde se veem vários homens a ser leiloados. As autoridades locais prometeram investigar a situação.

Depois de receber um vídeo com imagens de homens a ser vendidos como escravos, o canal norte americano disse ter passado vários meses a verificar a autenticidade das imagens.

Um dos homens que aparece no vídeo foi vendido por 1.200 dinares líbios, 75 euros. O homem que está a fazer a venda não aparece no vídeo de pouca qualidade, apenas se vê a sua mão, em cima do ombro do escravo.

Com uma equipa no local, a equipa conseguiu chegar a um leilão numa localidade a cerca de 30 minutos de Tripoli, explicando que estes ocorrem entre uma a duas vezes por mês em diversas cidades: “Alguém quer um cavador? Este é um cavador, um homem grande forte, ele cava”, diz o vendedor. Aos poucos, vão aumentando as ofertas: “500, 550, 600, 650, 700…”. Em poucos minutos, o homem é vendido e entregue ao novo “dono”, não passa de “mercadoria”, como aliás, fazem questão de referir.

A maioria destes homens são migrantes, que fugiram dos países devido a conflitos e à pobreza. Chegam até à Líbia na esperança de atravessar o Mediterrâneo e chegarem à Europa.

Com o aumento da fiscalização por parte da guarda costeira, porém, há cada vez menos embarcações a aventurarem-se pelo mar, levando a que haja cada vez mais pessoas retidas em terra. Isso levou os contrabandistas a começarem a vender estes eventuais passageiros.

De acordo com a CNN, há migrantes e refugiados oriundos da África subsaariana que são leiloados por 400 dólares (cerca de 340 euros), caso não consigam pagar o resgate exigido pelas redes de tráfico. Estes grupos, em vez de garantirem a entrada dos migrantes em solo europeu, exploram-nos ao limite para fazer mais algum dinheiro.

O responsável pelo centro de detenção, local onde os migrantes ficam retidos por não conseguirem chegar a solo europeu, assumiu que já ouviu rumores de vendas de escravos, mas nunca assistiu a nada.

Não acontece à nossa frente, não há provas”, afirmou. Também o tenente Naser Hazam, da Agência Anti-Imigração Ilegal, disse nunca ter assistido a um leilão de escravos, mas confirmou que existem gangues que fazem contrabando de pessoas no país.

“Alguns relatos são verdadeiramente terríveis e os mais recentes relatos de ‘mercados de escravos’ para migrantes podem-se acrescentar à longa lista de horrores“, referiu, num comunicado, Mohammed Abdiker, diretor de operações da Organização Internacional para a Migração.

De acordo com a mesma organização, a violência da viagem pelo norte de África levou mais de 8.800 migrantes a optarem por regressar a casa.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. E porque fogem eles de África, será que o El-Dorado do comunismo que os russos lhes infligiram no corpo não resultou também ali uma vez mais?

  2. Para a Rússia, Japão, Coreia do Norte ou China não vão eles. Não os querem lá. Numa equipa de futebol desses países não se vêm lá africanos. Depois ainda chamam racistas aos europeus. Chama aos outros aquilo mesmo que eles são!!!

RESPONDER

Prémio Tyler 2020: Defensores de políticas verdes ganham "Nobel do Meio Ambiente"

O Prémio Tyler 2020, também conhecido como o "Nobel do Meio Ambiente", foi atribuído à bióloga Gretchen Daily e ao economista ambiental Pavan Sukhdev, foi hoje anunciado. A bióloga especialista em conservação e o economista são …

Subsídios estão a ser pagos e aumento de 15% no ordenado "não é realista", diz a Ryanair

A Ryanair está a pagar os subsídios de férias e Natal, afirmou hoje um responsável da companhia, salientando que o sindicato dos tripulantes de cabine tenta “forçar” aumentos salariais de 15%, o que “não é …

Tia de Kim Jong-un faz a primeira aparição pública em mais de seis anos

Kim Kyong-hui, tia paterna do líder norte-coreano Kim Jong-un, reapareceu em público este sábado pela primeira vez em mais de seis anos, escreve a BBC. A emissora britânica, que avança a notícia citando a Agência Central …

Coronavírus. Madeira está a preparar-se para eventual surto

Região da Madeira “já está a delinear” quartos com pressão negativa e áreas isoladas, além de “fármacos, oxigénio, fatos protetores, máscaras e capacidade laboratorial”. O presidente do Instituto de Saúde (Iasaúde) da Madeira anunciou esta segunda-feira …

Luanda Leaks. Isabel dos Santos vai processar o consórcio de jornalistas

Depois de Rui Pinto ter assumido a autoria da divulgação dos documentos do caso Luanda Leaks, Isabel dos Santos avança que vai processar o consórcio de jornalistas. A empresária angolana Isabel dos Santos vai processar o …

Portugal vende cinco F-16 à Roménia por 130 milhões de euros

O ministério da Defesa Nacional oficializou hoje, na Base Aérea de Monte Real, no distrito de Leiria, a venda de cinco aviões militares F-16 à Roménia, num negócio de 130 milhões de euros. "Com este processo …

Pedro Proença e a violência no futebol: "É chegada a altura de o Governo assumir responsabilidades"

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol (LPFP), Pedro Proença, disse esta segunda-feira, depois de uma reunião no Ministério da Administração Interna (MAI), que o governo deve assumir responsabilidades sobre os recentes casos de violência …

Reconhecimento facial vai ser testado no acesso a serviços públicos online

O Governo quer criar um sistema de reconhecimento facial para usar a chave móvel digital, ferramenta que já permite aceder a vários serviços online do Estado. O Governo está a planear criar um sistema de reconhecimento …

Sem voz no clube, Raul José pondera abandonar o Sporting

Sem voz na pasta das contratações e construção do plantel, Raul José, líder do departamento de scouting do Sporting, pode estar de saída do clube. Raul José, líder do departamento de scouting do Sporting CP, estará …

António Costa vai responder por escrito a 100 perguntas sobre Tancos

Apesar de sempre ter defendido que o testemunho devia ser presencial, o Juiz Carlos Alexandre aceitou que António Costa possa depor por escrito sobre o caso do furto e recuperação das armas de tantos. O …