Escola mais moderna de Lisboa não tem potência elétrica para aquecer refeições

A Escola Básica Maria Barroso é a mais moderna de Lisboa, no entanto, os alunos veem-se obrigados a fazer as refeições com pratos, copos e talheres de plástico, uma vez que o estabelecimento de ensino não tem potência elétrica suficiente para que lá sejam confecionadas refeições.

Desde o início do ano letivo, na Escola Básica Maria Barroso, recém-inaugurada, terão sido gastos 432 quilos de plástico desnecessariamente, de acordo com a associação de pais.

Todos os dias, a comida “sai da empresa, é aquecida na Escola das Gaivotas e só depois transferida para a nossa escola”, denuncia Rita Gouveia, que faz parte da direção da associação de pais.

O problema verifica-se porque, segundo o Público, o estabelecimento de ensino não tem potência suficiente para aquecer a comida das 120 crianças que frequentam aquela escola desde o início do ano.

A cozinha está equipada e os funcionários prontos para cozinhar, mas enquanto a potência elétrica não for restaurada, não é possível confecionar naquele espaço uma refeição, nem tampouco lavar a loiça.

Inicialmente, os pais foram informados de que esta não passaria de uma situação pontual, “que demoraria um mês ou um mês e meio a resolver-se”, explica a presidente da associação de pais, Catarina Ramalho. No entanto, sabe-se agora que, antes do verão, a situação não será ultrapassada.

“O cabo de eletricidade que serve a escola é o mesmo que servia a obra”, explica o vereador da Educação da Câmara Municipal de Lisboa, Ricardo Robles. O posto de transformação daquela escola, que funciona no edifício do antigo Tribunal da Boa-Hora, no Chiado, “tem de ser alterado”, pelo que a obra deverá demorar pelos menos dois meses.

Pela sua localização, a construção tem de ser sujeita ainda a acompanhamento arqueológico, obrigatório naquela zona da cidade, mas a expectativa é a de que “até ao final do ano letivo os trabalhos estejam concluídos”.

A somar-se a este problema está a má alimentação que os alunos têm tido. “Os miúdos estão a comer muito mal. Um dia saí daqui com a minha filha às três e meia e, ainda não tínhamos chegado ao metro, ela correu para uma pastelaria e pediu uma empada, porque estava cheia de fome”, relata Rita Gouveia.

Estava previsto no início do ano que a Escola Básica Maria Barroso fosse ter um projeto de alimentação saudável, semelhante ao que então existia na Escola convento Desagravo. O objetivo era o de ensinar as crianças a ter uma alimentação cuidada, sem passar fome.

De acordo com os relatos dos pais, a escola até tem promovido algumas iniciativas de alimentação saudável, mas cumprir o plano revela-se impossível com a cozinha parada.

Entretanto, a câmara aprovou na semana passada a constituição de uma equipa especial que, entre outras coisas, tem como missão elaborar um Plano Municipal de Alimentação Escolar Saudável.

A falta de energia elétrica suficiente trouxe ainda outros problemas, nomeadamente no que toca aos aquecedores, que raramente são ligados, independentemente do frio que se faça sentir, descrevem Teresa Amaral e Luísa Sol, também dirigentes da associação de pais.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Como facilmente se percebe pela notícia, o problema não está na escola, mas sim no cabo que alimenta a escola e a sua localização complica muito o trabalho.
    De qualquer modo, o cabo deveria ter sido substituído antes da escola abrir!

RESPONDER

Conquistas da seleção renderam 140 milhões em menos de 20 anos

As conquistas da seleção portuguesa renderam já mais de 140 milhões de euros à Federação Portuguesa de Futebol (FPF) em menos de 20 anos. Os números são avançados esta terça-feira pelo O Jogo, que dá …

Rosa Grilo acusa PJ de "agarrar em dois idiotas" para acusar de homicídio

A arguida acusou a Polícia Judiciária (PJ), esta terça-feira, de "agarrar em dois idiotas que estavam a jeito", em alusão a si e a António Joaquim, para os incriminar da morte do marido, reiterando que …

Aeroporto de Lisboa encerra de madrugada entre janeiro e junho

O Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, vai fechar para obras de alargamento da pista de janeiro a junho, entre as 23h30 e as 05h30 da manhã. De acordo com a TSF, o Aeroporto Humberto Delgado, em …

Fase de Instrução do processo Hells Angels começa no dia 27

A fase de instrução do processo Hells Angels vai começar no dia 27 deste mês, no Tribunal Central de Instrução Criminal, e já há sessões marcadas até 19 de dezembro. Fonte judicial referiu à agência Lusa …

Horacio Cartes, ex-Presidente do Paraguai, alvo de mandado de prisão no Brasil

Um juiz do Brasil emitiu esta terça-feira uma ordem de prisão contra o ex-Presidente paraguaio Horacio Cartes (2013-2018), num caso relacionado com a Operação Lava Jato, informaram fontes oficiais. A decisão foi tomada pelo juiz brasileiro …

Ex-futebolista Koke detido em operação contra tráfico de droga

O antigo futebolista espanhol do Sporting é um dos 20 detidos pelas autoridades espanholas numa operação contra o tráfico de drogas. Esta operação foi desencadeada com 11 buscas simultâneas em Sevilha, Málaga e Granada, envolvendo 150 …

Brasil. Técnica que esteriliza o mosquito do zika e dengue será aplicada em 2020

O Brasil irá usar a partir do próximo ano mosquitos estéreis da espécie 'Aedes aegypt' para controlar a reprodução deste agente que transmite doenças como dengue e zika, anunciou a Organização das Nações Unidas (ONU). A …

FC Porto encaixa até 50 milhões com novo adiantamento de receitas televisivas

A SAD do FC Porto encaixou 30 milhões de euros com uma nova emissão de obrigações pela Sagasta, envolvendo a cedência de receitas futuras de direitos televisivos, e podem entrar mais 20 milhões em janeiro. Em …

Verdes denunciam depósito ilegal de amianto em aterros para resíduos não perigosos

Os Verdes questionaram o Governo sobre casos de depósito de amianto em aterros para resíduos não perigosos. Esta é uma prática ilegal segundo a legislação portuguesa. O Partido Ecologista "Os Verdes" entregou na Assembleia da República …

Autarquias desperdiçaram 128 litros de água por dia em 2018

A Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros encabeça a lista de entidades gestoras que mais água desperdiçam diariamente: 538 litros diários por ramal. Em 2018, a média de perda de água em Portugal continental situou-se nos …