/

Erupção do vulcão nas Canárias pode durar até 84 dias

(cv) youtube

A erupção vulcânica de Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma pode durar entre 24 e 84 dias, com uma média geométrica de cerca de 55 dias, segundo cálculos do Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan).

O instituto explicou, através das redes sociais, que a duração da erupção é uma das perguntas que os especialistas fazem frequentemente e, embora não seja fácil de responder, pode ser calculada utilizando os dados conhecidos sobre a duração das erupções históricas que ocorreram na ilha de La Palma.

De acordo com esses dados, a última erupção vulcânica na ilha, a de Teneguía em 1971, durou 24 dias; a de San Juan em 1949, 47 dias e a de Charco em 1712, 56 dias.

A erupção do vulcão San Antonio, datada entre 1667 e 1678, durou 66 dias; a do Tigalate em 1646 durou 82 dias e a de Tehuya em 1585, 84 dias.

Para o vulcão Tacande, que entrou em erupção entre 1430 e 1440, não há dados sobre quanto tempo durou este processo.

Com estes dados, o Involcan calcula que a erupção actual, que começou no domingo 19 de Setembro, poderia durar uma média de 55 dias, com um máximo de 84 dias e um mínimo de 24.

O Involcan também informou que, segundo as suas medições, a erupção vulcânica em La Palma emitiu diariamente entre 6140 e 11.500 toneladas de dióxido de enxofre (SO2) para a atmosfera.

Por outro lado, o Instituto avança que a área afetada pelos fluxos de lava que têm vindo a fluir desde domingo totaliza agora 153 hectares de superfície, com base em imagens de satélite do programa europeu Copernicus.

O último mapa fornecido por este programa europeu de monitorização de emergência mostra a situação às 8h14 da manhã de terça-feira, 21 de setembro.

Em comparação com o mapa anterior, feito às 19h50 de segunda-feira, 20 de Setembro, mostra que a área afetada cresceu de 103 para 153 hectares.

  // Lusa

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.