“Erro total.” Suécia critica OMS por incluí-la na lista de países com novos surtos

Jonas Ekstromer / TT News Agency

O primeiro-ministro da Suecia, Stefan Löfven

A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a Suécia num grupo de 11 países problemáticos na Europa. “Isto é, infelizmente, uma interpretação completamente errada dos dados da Suécia.”

Esta sexta-feira, o epidemiologista chefe da agência de saúde pública sueca criticou a Organização Mundial de Saúde (OMS) pelo “erro total” de incluir a Suécia na lista de países onde novos surtos podem sobrecarregar os sistemas de saúde.

“Isto é, infelizmente, uma interpretação completamente errada dos dados da Suécia”, disse Anders Tegnell à televisão pública sueca SVT, considerando o erro “muito grave”.

A Suécia aparece citada ao lado da Arménia, Moldova, Macedónia do Norte, Azerbaijão, Cazaquistão, Albânia, Bósnia-Herzegovina, Quirguistão, Ucrânia e Kosovo.

A direção regional para a Europa da OMS apontou na quinta-feira 11 países onde uma “transmissão acelerada” do novo coronavírus levou a “um forte ressurgimento” da covid-19, entre os quais a Suécia. O país tem registado um forte aumento de casos, mas as autoridades atribuem os números ao aumento significativo dos testes realizados.

“Podemos apontar para todos os outros parâmetros que medimos, ou seja, quantos casos graves temos, que estão a diminuir, o número de internamentos em cuidados intensivos, que estão num nível muito baixo, ou mesmo as mortes, que estão a reduzir-se”, disse o epidemiologista.

É muito grave [apontar a Suécia como país de risco], sobretudo numa situação em que há muita discussão sobre para que países se pode viajar. Este tipo de afirmações é muito infeliz”, insistiu Tegnell.

Segundo números oficiais, cerca de 10 pessoas são admitidas diariamente nos cuidados intensivos nesta altura, contra cerca de 40 no pico da pandemia no país, em abril. Em termos de testes, as autoridades anunciaram a duplicação do número de testes realizados, atingindo mais de 61.000 testes semanais em meados de junho.

Números oficiais de quinta-feira indicavam que a Suécia regista um total de 5.230 mortos, 21 das quais entre quarta e quinta-feira, num total de 63.890 casos.

A abordagem sueca tem levado a muitas críticas, algumas aceites por Tegnell, que diz que deveriam ter sido tomadas mais medidas para proteger os mais idosos. A política de Estocolmo também tem sido tomada como um exemplo por quem recusa medidas de isolamento e confinamento.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

China e Singapura realizam exercícios navais conjuntos

As Marinhas de Guerra da China e Singapura informaram na quarta-feira que estão a realizar exercícios navais conjuntos, iniciativa que a diplomacia chinesa espera que contribua para uma aproximação do aliado asiático norte-americano às suas …

Austrália aprova lei e é o primeiro país a obrigar Facebook e Google a pagar conteúdos jornalísticos

O Parlamento da Austrália aprovou a lei que impõe à Google e ao Facebook o pagamento aos órgãos de comunicação australianos pela publicação dos seus conteúdos jornalísticos, a primeira legislação do mundo deste género. A lei …

Situação clínica de Alfredo Quintana é "muito grave"

Alfredo Quintana, guarda-redes de andebol, de 32 anos, sofreu uma paragem cardíaca num treino, na segunda-feira. Encontra-se internado no Hospital de São João, no Porto, e a situação clínica é "muito grave". A situação clínica …

Documentos mostram que assassinos de Khashoggi usaram aviões de empresa controlada pelo príncipe herdeiro

Documentos judiciais revelam que os dois jatos particulares usados ​​pelos supostos assassinos do jornalista Jamal Khashoggi pertenciam a uma empresa que, menos de um ano antes, tinha sido apreendida pelo príncipe herdeiro da Arábia Saudita. Os …

António Guterres agradece confiança do Governo português

O secretário-geral da ONU expressou, esta quarta-feira, agradecimento e humildade por receber o apoio oficial do Governo português para um segundo mandato e prometeu fazer de tudo para continuar a ser digno da renomeação. "O secretário-geral …

Israel identifica cidadãos que não foram vacinados. Na Galiza, quem recusar vacina arrisca multa

O Parlamento israelita autorizou esta quarta-feira o Ministério da Saúde a comunicar às entidades públicas do país as identidades de pessoas não vacinadas contra a covid-19, levantando preocupações sobre a privacidade dos cidadãos que recusam …

Testes por saliva usados em eventos-piloto antes de festivais de verão

Os agentes ligados a festivais e concertos e a Direção-Geral de Saúde (DGS) vão realizar várias experiências-piloto para se perceber em que moldes se podem concretizar os festivais de música no verão. Uma das ideias é …

Mais 49 mortes e 1.160 casos de covid-19. Há menos doentes internados do que no Natal

O boletim divulgado esta quinta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS) indica que foram registados 1.160 novos casos de covid-19 em Portugal. Nas últimas 24 horas, morreram 49 pessoas. Portugal registou, esta quinta-feira, 1.160 novos casos de …

Bruxelas vai rever regras de uso de telemóvel em roaming

A Comissão Europeia vai rever as regras sobre o roaming do telemóvel, ajustando as tarifas máximas e aumentando a transparência, tendo em vista que o regulamento em vigor caduca a 30 de junho de 2022. Segundo …

Amnistia Internacional retira estatuto de prisioneiro de consciência a Navalny

A Amnistia Internacional anunciou que não pode considerar o principal opositor russo um "prisioneiro de consciência" devido a algumas declarações nacionalistas e xenófobas feitas por si no passado. Esta informação foi revelada, na terça-feira, pelo jornalista …