Erro leva escolas a chamar professores para assinar novo contrato de rescisão

Os professores que já tinham assinado o acordo de rescisão de contrato estão a ser chamados pelas escolas para assinarem um novo documento, que clarifica “um lapso” na minuta referente a uma data, adiantaram os directores escolares.

Em declarações à agência Lusa, o vice-presidente da Associação Nacional de Directores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), Filinto Lima, disse que as escolas foram notificadas esta manhã para chamarem novamente os professores que viram o seu pedido de rescisão com o Estado aprovado, para assinarem um novo acordo de rescisão, que substitui o anterior.

A substituição justifica-se pelo “lapso na minuta” original do acordo, que continha um erro numa data, mas cuja correcção não coloca em causa nem os valores a serem pagos aos professores, nem a data a que o acordo produz efeitos.

Num esclarecimento enviado à Lusa, o Ministério da Educação e Ciência (MEC) garantiu que a substituição da minuta não suspende o processo de rescisões e não tem “qualquer impacto na data a que a rescisão produz efeitos, nem no montante da compensação proposta”.

“Esperemos que este lapso não atrase ainda mais a colocação de professores nas escolas”, disse Filinto Lima, que manifestou a sua preocupação com o facto de, a cerca de uma semana do início do ano lectivo, não terem ainda sido divulgadas as listas de colocação, até porque, frisou, “as escolas enviaram ao MEC em Agosto as listas com as suas necessidades de contratação, em tempo útil”.

Problemas também na Bolsa de Contratação de Escola

Sobre os problemas na plataforma electrónica da Bolsa de Contratação de Escola (BCE), Filinto Lima disse ter informações de que hoje o acesso dos professores contratados que queiram candidatar-se às ofertas disponíveis estava a fazer-se com normalidade, depois de, na quarta-feira, as dificuldades técnicas para aceder à plataforma terem levado o MEC a prolongar o prazo de candidatura até às 18:00 de sexta-feira, alargando-o por mais um dia.

Filinto Lima referiu-se ainda à contestação de que esta nova forma de contratação tem sido alvo, sobretudo no que diz respeito a alguns critérios de contratação aprovados, sublinhando que este “é o primeiro ano da bolsa de contratação e estamos todos a aprender”.

“Para o ano vai correr melhor”, disse.

A BCE substituiu, a partir deste ano, as ofertas de escola — que permitiam às “escolas TEIP” (Territórios Educativos de Intervenção Prioritária) ou com contratos de autonomia a contratação directa de professores para suprir necessidades temporárias.

A BCE pretende criar uma lista ordenada de professores contratados candidatos a leccionar nas escolas, que serão chamados pelas escolas tendo em conta essa ordenação, com o objectivo de tornar a colocação nas escolas um processo mais rápido.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …

Federer sente falta de Wimbledon. "Deu-me tudo"

Roger Federer admitiu sentir a falta de Wimbledon, o torneio do "Grand Slam" que, se não tivesse sido cancelado devido à pandemia de covid-19, estaria a decorrer em Londres. O tenista suíço Roger Federer admitiu, esta …