Epidemia sem precedentes de Ébola na Guiné

Harponavbor / Flickr

-

A organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) considera o surto do vírus Ébola, suspeito de ter causado a morte a pelo menos 78 pessoas na Guiné-Conacri, “uma epidemia sem precedentes” no país da África Ocidental.

“Estamos perante uma epidemia de magnitude nunca vista, em termos de distribuição de casos no país”, afirma, em comunicado, Mariano Lugli, coordenador dos MSF na Guiné-Conacri, enumerando as zonas onde o vírus já foi sinalizado: Gueckedou, Macenta, Kissidougou, Nzerekore e Conacri.

“Os MSF realizaram intervenções em quase todos os surtos de Ébola dos últimos anos, mas foram muito mais restritos geograficamente e afectaram zonas mais remotas”, compara.

“Esta propagação geográfica é preocupante, porque vai complicar significativamente as tarefas das organizações que trabalham para controlar a epidemia”, antecipa, no dia em que dois casos de Ébola foram confirmados na Libéria, país vizinho da Guiné-Conacri.

Os MSF contam mobilizar, até ao final da semana, 60 peritos internacionais (médicos, enfermeiros, epidemiologistas, higienistas e antropólogos) com experiência em febres hemorrágicas.

O Ébola – nome do rio na República Democrática do Congo onde o vírus foi detectado pela primeira vez, em 1976, ainda aquele país se chamava Zaire – transmite-se por contacto directo com o sangue, fluidos corporais e tecidos de sujeitos infectados, provocando febres hemorrágicas que podem ser fatais.

Após um período de incubação de entre dois e 21 dias, os infectados sofrem um brusco aumento da temperatura, acompanhado por fadiga intensa, dores musculares, dores de cabeça e dores de garganta. Seguem-se vómitos, diarreias, erupções cutâneas, desidratação, insuficiência renal e hepática e hemorragias internas e externas.

Não existe tratamento nem vacina, cenário que faz do Ébola um dos mais mortais e contagiosos vírus para os seres humanos.

Desde 1976, o Ébola causou a morte de pelo menos 1.200 pessoas, dos 1.850 casos detectados. Os surtos mais fortes registaram-se na República Democrática do Congo, em 1976 (318 casos), 1995 (315 casos) e 2007 (264 casos), no Sudão, em 1976 (284), e no Uganda, em 2000 (425 casos).

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Portugueses são dos que mais confiam nas notícias (mas confiança tem vindo a baixar)

Portugal é um dos países que mais confiam nas notícias, ocupando a segunda posição numa lista de 38 países analisados no âmbito do Reuters Digital News Report 2019. “Portugal destaca-se em 2019, mais uma vez, como …

Angela Merkel eleita (pela nona vez) a mulher mais poderosa do mundo

A chanceler alemã conquistou, esta quinta-feira, o título de mulher mais poderosa do mundo. É a nona vez que a revista Forbes lhe concede o primeiro lugar da lista. A revista Forbes anunciou, esta quinta-feira, o …

Ator e encenador Tiago Rodrigues vence Prémio Pessoa 2019

O ator, encenador e diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II, Tiago Rodrigues, é o vencedor do Prémio Pessoa 2019. Tiago Rodrigues, ator, encenador, dramaturgo e diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II, é …

Portugal não vai ter de devolver verbas a Bruxelas

Todos os programas operacionais ultrapassam em mais de 100% a meta definida para 2019, pelo que Portugal não terá de devolver qualquer verba a Bruxelas. Cada programa operacional tem de dividir a sua dotação por sete …

Nova ponte sobre o Douro não vai estar concluída em 2022

As câmaras do Porto e Gaia admitiram esta quinta-feira que a nova ponte sobre o rio Douro "dificilmente" vai estar pronta em 2022, como estava previsto, apontando para 2020 o lançamento do concurso público. O ponto …

Tribunais com luz verde para aceder a dados escolares de menores. Governo ignora alerta sobre Protecção de Dados

A Justiça vai ter acesso directo e automático às informações escolares de menores por via da "desmaterialização da informação" prevista no Simplex. A medida foi aprovada numa nova portaria conjunta dos ministérios da Justiça e …

"Ridícula". Donald Trump critica escolha de Greta Thunberg para Personalidade do Ano

O Presidente norte-americano, Donald Trump, comentou esta quinta-feira, a escolha da Greta Thunberg como “Personalidade do Ano” pela revista Time, aconselhando a jovem sueca a controlar a “raiva” e ir ao cinema. A ativista já …

Bruno de Carvalho sabia que o plantel "não estava com ele", diz Podence em tribunal

O futebolista Daniel Podence disse em tribunal, esta quinta-feira, que o antigo presidente do Sporting sabia "perfeitamente que o plantel não estava com ele", na altura da invasão à academia do clube, em Alcochete. Na 12.ª …

"É o que dá ser novata". Líder parlamentar do PAN engana-se no tema do debate

A líder parlamentar do PAN, Inês Sousa Real, protagonizou um momento caricato na Assembleia da República, esta quinta-feira, quando subiu à tribuna e começou a sua intervenção sobre pessoas sem-abrigo quando o debate era sobre …

Pelo menos um morto e 25 feridos na explosão em prédio na Alemanha

Pelo menos uma pessoa morreu e 25 ficaram feridas esta sexta-feira na sequência de uma explosão num edifício residencial em Blankenburg, na Alemanha. Uma explosão num prédio de habitação na cidade de Blankenburg, região da Sáxonia, …