/

230 mini-sismos levantam receios de mega-terramoto nos EUA

Uma “onda” de mini-tremores de terra sacudiu a semana passada o estado norte-americano do Nevada, criando receios de que um grande terramoto esteja prestes a acontecer.

Segundo nota o jornal local Reno Gazette Journal, há registo de ocasiões anteriores em que terramotos de grande intensidade foram precedidos por centenas de pequenos tremores de terra. A “onda” da semana passada, diz o periódico, poderia ser um aviso de que estará para acontecer um grande terramoto.

Entre os dias 11 e 18 de janeiro, registaram-se mais de 230 tremores de terra de baixa intensidade nas proximidades da cidade de Reno. O sismo mais forte desta “onda” teve uma magnitude de 2.7 na escala de Richter. No diz 12, o site da Universidade do Nevada dava já conta da ocorrência de 90 pequenos sismos. Mas a actividade sísmica não cessou.

Sismólogos da Universidade do Nevada explicam que uma série de pequenos tremores pode indicar que um evento sísmico de maiores dimensões está para acontecer.

Nevada Seismological Laboratory

Levantamento dos mini-sismos ocorridos a sul de Reno, realizado pelo Laboratório de Sismologia do Nevada a 18 de janeiro

Em 2008 e 2013, dois terramotos de magnitude 4.7 e 4.4, respectivamente, sacudiram a cidade de Reno, cidade famosa pelos seus casinos e conhecida como “a maior pequena cidade do Mundo”. Em ambos os casos, os terramotos tinham sido precedidos por centenas de pequenos tremores de terra como os que se registaram a semana passada.

Segundo o USA Today, alguns analistas salientam que a assustadora “onda” de mini-sismos provém da zona onde se encontra a central geotérmica de Ormat Steamboat. Mas os peritos da Universidade do Nevada descartam que estes sismos possam estar relacionados com a actividade desta central. Os mais de 200 tremores de terra ocorreram a cerca de 6 mil metros de profundidade, muito abaixo das actividades da central.

“Quando sentimos estes pequenos sismos, é a Natureza a lembrar-nos de que o Nevada é território de terramotos”, diz Aaron Kenneston, responsável pelo gabinete local de Resposta a Emergências. “Hoje é um bom dia para dar uma volta pela casa ou escritório e prender prateleiras, móveis, qualquer coisa que se possa soltar e ferir-nos durante um sismo”, diz Kenneston.

“Os habitantes do Nevada têm que estar tão preparados para estes pequenos tremores de terra”, diz o sismologista Ken Smith. “Todos nós temos medo do Grande Terramoto, mas não é preciso um grande terramoto para deitar da prateleira abaixo uma jarra e partir-nos a cabeça”.

Apesar de o tremor de maior intensidade ter acontecido na quinta-feira, a “onda” de mini-sismos parece estar a passar. Sinal de que não é desta vez que o Grande Terramoto acontece… ou a calmaria antes da tempestade?

  AJB, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.