Enigma geológico resolvido. O “Telhado do Mundo” cresceu

A controvérsia sobre se a região mais alta do mundo, o Tibete, cresceu durante o passado geológico recente tem permanecido sem resposta. Agora, uma investigação da Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, indica que o “Telhado do Mundo” parece ter crescido até 600 metros.

O planalto tibetano, localizado a mais de quatro quilómetros acima do nível da água do mar, é o maior e mais alto planalto da Terra.

A grande maioria dos cientistas concorda com os traços gerais da formação do Tibete, mas há detalhes que têm permanecido um enigma, nomeadamente se o planalto tibetano cresceu após a sua formação.

Segundo o Massive Science, reconstruções dos movimentos do planalto e provas estratigráficas sugerem que cresceu abruptamente entre há 20 e 10 milhões de anos. Depois disso, terá crescido gradualmente.

No entanto, quando os cientistas utilizaram os registos fósseis e isotópicos tibetanos para reconstruir a paleolatitude da região, não encontraram qualquer evidência de ganho de elevação. As evidências fósseis indicam que o Tibete pode mesmo ter-se afundado até um quilómetro.

Agora, Giampiero Iaffaldano, da Universidade de Copenhaga, pensa ter encontrado uma forma de interpretar estas evidências aparentemente contraditórias.

De acordo com o geólogo, para as entender, é necessário olhar para o fundo do mar, uma vez que preserva registos do campo magnético da Terra que podem ser utilizados para reconstruir o movimento da crosta terrestre.

Iaffaldano utilizou-os para restringir o movimento da Índia durante a formação do Tibete.

Com uma melhor ideia de como os movimentos das placas decorreram nas últimas dezenas de milhões de anos, o geólogo conseguiu calcular a força que a placa indiana pode ter sofrido ao entrar na Eurásia.

Ao comparar o resultado com as estimativas de outros cientistas sobre a quantidade de força necessária para o aumento da altitude, determinou que o Tibete terá subido – mas não muito.

“Olhando para dados mais antigos do Tibete e combinando-os com novos dados geológicos do Índico, estamos bastante certos de que houve uma grande mudança geológica há cerca de 15-18 milhões de anos, uma mudança que fez com que a vasta área se elevasse entre 300 e 600 metros“, explicou.

O modesto ganho de altitude não seria suficiente para que os registos de paleoaltimetria fossem resolvidos com precisão. Se Iaffaldano estiver certo, ambas as evidências aparentemente contraditórias podem ser acomodadas numa história unificada.

O artigo científico foi publicado recentemente no Geophysical Journal International.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Costa promete apresentar medidas para conter preço dos combustíveis esta semana

O primeiro-ministro garantiu, esta quarta-feira, que o Governo vai apresentar até ao final da semana um conjunto de medidas para enfrentar a crise dos combustíveis. Num debate na Assembleia da República sobre a reunião do Conselho …

Fesap junta-se à Frente Comum e anuncia greve para 12 de novembro

A Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap), da UGT, anunciou, esta quarta-feira, que vai avançar para a greve no dia 12 de novembro, fazendo coincidir o protesto com a paralisação nacional já marcada pela …

Patrões acusam Governo de usar a concertação social para viabilizar o Orçamento

Os patrões veem as alterações à lei laboral como uma estratégia do Governo para aprovar o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), enquanto as centrais sindicais consideraram estas mudanças insuficientes. As alterações à legislação laboral não …

Um rato

Nova Iorque alvo de aumento recorde de casos de doença rara transmitida por ratos

Uma doença bacteriana rara, espalhada através da urina de rato, está a assolar a cidade de Nova Iorque. Este ano, pelo menos 15 pessoas terão contraído a doença. Destas, 13 foram hospitalizadas e uma morreu. A …

Portugal regista mais três mortes e 927 casos de covid-19

Portugal registou, esta quarta-feira, mais três mortes e 927 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 927 novos …

Festejos do Sporting. IGAI garante que "não omitiu informação ou branqueou factos"

A inspetora-geral da Administração Interna garantiu no Parlamento, esta quarta-feira, que a IGAI "não omitiu informação ou branqueou factos" no relatório sobre os festejos do Sporting, sustentando que tudo o que foi investigado consta do …

PAN só viabiliza OE "se houver compromisso do Governo em alterar" a proposta

A porta-voz do PAN afirmou, esta quarta-feira, que o partido só poderá viabilizar o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) se o Governo se comprometer com alterações à proposta na especialidade. Inês Sousa Real falava aos …

Colômbia condenada por não ter investigado agressões "verbais, físicas e sexuais" a jornalista

De acordo com a sentença, o Estado colombiano não investigou devidamente o caso de sequestro, tortura e violação da jornalista Jinedth Bedoya, que estava a trabalhar numa reportagem sobre a guerra civil em 2000. O Tribunal …

Rio diz ter "obrigação" de avançar com recandidatura à liderança do PSD

O presidente do PSD justificou a sua recandidatura à liderança, esta quarta-feira, pela "obrigação" de colocar o interesse do país e do partido à frente da sua vida pessoal. No final de uma audiência com o …

Fenprof e FNE convocam greve nacional de professores para 5 de novembro

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) e a Federação Nacional da Educação (FNE) anunciaram, esta quarta-feira, que vão convocar uma greve nacional de professores para 5 de novembro. Em comunicado, a Fenprof refere que a greve …