Descoberta enguia que tem a maior descarga elétrica alguma vez vista

(dr) L. Sousa

Electrophorus voltai

Foram descobertas duas novas espécies de enguias elétricas (Electrophorus electricus), sendo que uma delas tem a maior descarga elétrica alguma vez vista num animal, com uma tensão de 850 volts.

Podendo chegar a 2,5 metros de comprimento, a Electrophorus electricus pode ser encontrada em rios, córregos, pântanos e riachos espalhados pelo norte da América do Sul. Os cientistas tinham assumido há muito tempo que se tratava de uma única espécie mas, afinal, há pelo menos três espécies diferentes. Os resultados foram publicados na revista científica Nature Communications.

David de Santana, zoólogo e investigador do Museu Nacional de História Natural, da Instituição Smithsonian, e os seus colegas foram os responsáveis por esta descoberta, depois de terem examinado 107 espécimes de enguia recolhidas nos últimos seis anos.

Inicialmente, a equipa não conseguiu encontrar nenhuma característica externa que as pudesse distinguir. No entanto, quando analisaram o seu ADN, encontraram diferenças genéticas que claramente apontavam para três espécies distintas.

Depois, ao reexaminar os animais, os investigadores descobriram diferenças físicas subtis, como a forma do crânio e as características da barbatana peitoral. Além disso, cada espécie também parecia estar confinada a uma região específica.

A já conhecida E. electricus pode ser encontrada nas terras altas do escudo das Guianas, ao longo da fronteira da Venezuela e da Guiana. Por sua vez, a E. voltai, uma das duas novas espécies, vive um pouco mais a sul, nas terras altas do escudo brasileiro e, por fim, a E. varii é encontrada nas águas turvas e lentas das planícies.

Curiosamente, os cientistas também descobriram que a Electrophorus voltai pode descarregar até 850 volts de energia, em comparação com os 650 volts da E. electricus, tornando-o o “gerador de bioeletricidade vivo mais forte” alguma vez visto.

Apesar desta descoberta, a equipa ainda não conseguiu perceber porque é que uma espécie consegue desenvolver uma carga muito maior do que a outra, quando ambas vivem nas terras altas de baixa condutividade da Grande Amazónia.

“Podemos especular que poderia ser uma adaptação fisiológica para viver em ambientes com baixa condutividade”, explica de Santana à IFLScience. “No entanto, a E. electricus vive num ambiente semelhante e não produz uma descarga tão forte”.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Há um erro no vosso subtítulo (em “potência de 850 volts”). Volt é a unidade física da tensão eléctrica, não de potência (cuja unidade é o watt). O watt é uma unidade de potência, não de energia. Aliás, no artigo original, falava-se em “power”, não em “energy”.

RESPONDER

Nazismo e comunismo classificados em pé de igualdade pelo Parlamento Europeu

No passado dia 19 de setembro, a União Europeia colocou comunismo e nazismo em pé de igualdade, depois de aprovar no Parlamento Europeu uma resolução condenando ambos os regimes por terem cometido "genocídios e deportações …

Conselho da Europa teme que polícia de Malta tenha “recusado provas” no caso da jornalista assassinada

Daphne Galizia era jornalista, acompanhava casos de corrupção no país e foi assassinada há dois anos. Pieter Omtzigt, relator do Conselho da Europa responsável pelo caso, diz que a abordagem da polícia e dos …

Itália quer mudar sede da final da Liga dos Campeões

A Itália quer que a final da Liga dos Campeões deste ano, marcada para o Estádio Olímpico Atatürk Olympic, mude de sede. Os últimos dias não têm sido fáceis para a UEFA. Depois dos incidentes racistas …

CNN coloca broa portuguesa entre os 50 melhores pães do mundo

A propósito das celebrações do Dia Mundial do Pão, que se celebra esta quarta-feira, a CNN fez uma lista com os 50 melhores pães do mundo e um deles é a broa portuguesa. A broa conhecida …

CP lança nova campanha: Lisboa-Porto por cinco euros e mais descontos até 80%

Há 10.300 bilhetes a custos muito reduzidos, anunciou a CP – Comboios de Portugal esta terça-feira. A nova campanha garante viagens nos comboios de longo curso Alfa Pendular e Intercidades “com 80% de desconto”, abrangendo …

"Níveis recorde". Glaciares suíços perderam 10% do seu volume nos últimos cinco anos

Os glaciares suíços perderam 10% do volume nos últimos cinco anos, a maior redução em cem anos, alertou esta terça-feira a Academia Suíça das Ciências. A Academia baseia-se nas medições feitas pelos peritos do painel intergovernamental …

Caso BPN. Relação condena dois dos absolvidos e agrava penas a outros dois

O Tribunal da Relação de Lisboa condenou esta quarta-feira dois dos três arguidos absolvidos no processo principal da falência do BPN, Ricardo Oliveira e Filipe Nascimento, e agravou as penas a dois dos 12 arguidos …

Operação Éter. Hermínio Loureiro entre as dezenas de autarcas arguidos

Hermínio Loureiro, ex-presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, está entre as dezenas de atuais e antigos autarcas que foram constituídos arguidos no âmbito da Operação Éter. Este processo levou à prisão preventiva do antigo presidente …

Proteção Civil quer que bombeiros voltem a ser obrigados a usar cinto de segurança

A estrada mata mais bombeiros do que os incêndios. Por isso, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil criou um grupo específico para analisar o problema. Rui Ângelo, chefe da Divisão de Segurança, Saúde e …

Estratégia prevê rede de bancos de leite materno e revisão das licenças para amamentar

A ENALCP apresentada esta quarta-feira prevê a criação de uma rede nacional de bancos de leite materno e a revisão dos diretos de parentalidade. Ambientes favoráveis deverão ser também revistos. A Estratégia Nacional para a Alimentação …