Enfermeiros ameaçados de despedimento vendem doces para o Ministério

fotlo:  jait214 / flickr

fotlo: jait214 / flickr

Um grupo de enfermeiros vai, esta segunda-feira, montar uma banca com doces à porta do Ministério da Saúde e vendê-los para angariar dinheiro para a tutela, em protesto contra o despedimento de 40 profissionais no Centro Hospitalar do Oeste (CHO).

“Vamos promover uma feira de Natal com venda de doces frente ao Ministério da Saúde para simbolicamente angariar verbas”, afirmou à agência Lusa Rui Marroni, dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses.

“Queremos reforçar o orçamento da tutela para manter os enfermeiros, que estão ameaçados de despedimento e que fazem falta às populações”, sublinhou.

A ação de protesto encontra-se no âmbito de outras manifestações e após as garantias ao Ministro da Saúde de que não iria despedir enfermeiros no país, “enquanto o CHO chegue uma orientação contrária”.

Trinta enfermeiros subcontratados nos hospitais de Caldas da Rainha e Torres Vedras serão despedidos até ao final do ano e 10 serão aposentados até março de 2014, sem serem substituídos.

Para o sindicato, a “redução vai afetar os serviços e aumentar os riscos para os doentes”, mas a administração do CHO argumentou que, “com o aumento de 35 para 40 horas, foram reavaliadas as necessidades e 60 enfermeiros são desnecessários”, mas destes apenas 30 vão ser despedidos.

A justificação não convence o sindicato, para quem não só os enfermeiros subcontratados não podem fazer 40 horas semanais, por não estarem afetos à função pública.

Além disso, “há três mil dias de folga em dívida para tirarem, o que revela a falta de enfermeiros para serem substituídos nesses dias”.

“Essas folgas começaram a ser acumuladas desde 2005 e a situação já devia ter sido resolvida. Apesar do novo horário semanal ter entrado em vigor em outubro, só vamos reduzir em janeiro os enfermeiros precisamente para reduzir essa bolsa de folgas”, esclareceu o administrador Carlos Sá, estimando que deverão ser recuperados 2000 dias até ao final do ano e 2500 até março.

Dos 550 enfermeiros que trabalham nos hospitais de Caldas da Rainha, Peniche e Torres Vedras, 140 possuem vínculos precários, dos quais metade é subcontratada e outra metade tem contratos a termo certo.

A área de influência do CHO abrange as populações das Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche, Bombarral, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça (freguesias de Alfeizerão, Benedita e São Martinho do Porto) e de Mafra (com exceção das freguesias de Malveira, Milharado, Santo Estevão das Galés e Venda do Pinheiro), servindo mais de 292.500 pessoas.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

“No que depender do Governo”, a rede Multibanco vai continuar gratuita, garante Centeno

"No que depender do Governo, vai continuar gratuita para os portugueses" a utilização das caixas multibanco, cuja gratuitidade foi questionada recentemente por alguns líderes dos bancos. O ministro das Finanças, Mário Centeno, garantiu esta sexta-feira que …

Protecção Civil pagou combustível para participar em novela da SIC

A SIC não pagou qualquer valor pelo empréstimo de meios da Protecção Civil para as filmagens de uma novela que está a ser produzida pelo canal. A Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC) …

Liderança do Montepio pode voltar a mudar

Uma nova reviravolta na administração do Banco Montepio pode estar prestes a acontecer. Carlos Tavares, atual presidente da administração com poderes não executivos, pode voltar a ser presidente executivo deste banco. Se isso acontecer, Dulce Mota …

Berardo era peça na "estratégia" de Sócrates para dominar a banca

Em entrevista ao Jornal Económico, o empresário Patrick Monteiro de Barros defende que Joe Berardo foi uma das pessoas de quem José Sócrates se serviu para dominar a banca. Patrick Monteiro de Barros disse, em entrevista …

BCE arrasa propostas de Centeno. Reforma coloca em risco independência do BdP

O Banco Central Europeu teceu duras criticas às propostas de Centeno para a reforma da supervisão financeira em Portugal. O BCE admite que a independência do Banco de Portugal poderia ficar em risco. Depois da Comissão …

#MeToo. Acordo de 40 milhões para evitar processo contra Harvey Weinstein

O antigo produtor de Hollywood Harvey Weinstein terá chegado a um acordo no valor de 44 milhões de dólares (cerca de 40 millhões de euros) em indemnização com dezenas das suas vítimas, de forma a …

Paulo Sande, cabeça de lista do Aliança, recebeu salário de Belém. Mas vai devolver

O cabeça de lista do Aliança decidiu devolver o vencimento que lhe foi pago este mês pela Presidência da República enquanto assessor político de Marcelo Rebelo de Sousa. Paulo Sande começou por gozar uma licença sem …

Trump quer vender armas à Arábia Saudita sem aprovação do Congresso

Uma grande venda de bombas à Arábia Saudita pode estar na mira da Administração Trump. O Presidente dos Estados Unidos quer fintar o Congresso norte-americano e desbloquear 6,3 mil milhões de euros em vendas.  O jornal …

Europeias: Com o PS a "malhar" no Bloco, Rangel fala em encenação eleitoral

Na véspera do último dia de campanha para as eleições europeias, António Costa e Augusto Santos Silva deram um empurrão ao candidato do PS com discursos apontados aos parceiros de esquerda. Enquanto isso Paulo Rangel …

ADSE: Hospitais privados faturaram 21 milhões a mais em 2017 e 2018

A ADSE fechou o ano passado com mais dinheiro em caixa do que no ano anterior, contrariando a tendência de queda registada nos últimos três anos, revela o Relatório de Atividades do instituto que gere …