Encontrado peso usado para enganar clientes há 2.700 anos (e que a Bíblia critica)

Eliyahu Yanai / COD Archive

Peso supostamente usado para enganar clientes no comércio em Israel.

Arqueólogos descobriram um peso usado para o comércio na antiga cidade de Jerusalém que os estudiosos acreditam ter sido usado para defraudar comerciantes.

O peso foi encontrado na parte norte da Cidade de David, data de há 2.700 anos, e tem apenas 14 milímetros de diâmetro e 12 milímetros de altura. Feito de calcário, contém gravuras que indicam que o seu peso é de dois gerah (antiga unidade de peso hebraica), equivalente a 0,944 gramas.

No entanto, e apesar da indicação, o seu peso não é de dois gerah, escreve o jornal israelita The Jerusalem Post. Os investigadores descobriram que pesava pelo menos 3,61 gramas, mais de três vezes o peso indicado.

Eli Shukron e Hagai Cohen Kolonimus, da Universidade Hebraica de Jerusalém, em Israel, sugerem que este peso seria usado por comerciantes para enganar clientes — um tipo de fraude que é aliás descrito e bastante criticado na Bíblia.

“Não tenham na bolsa dois padrões para o mesmo peso, um maior e outro menor.
Não tenham em casa dois padrões para a mesma medida, um maior e outro menor.
Tenham pesos e medidas exatos e honestos, para que vocês vivam muito tempo na terra que o Senhor, o seu Deus, dá a vocês.
Pois o Senhor, o seu Deus, detesta quem faz essas coisas, quem negocia desonestamente.”
Deuteronómio 25:13-16

Ainda em Provérbios 20:23 lê-se: “O Senhor detesta pesos adulterados e balanças falsificadas não lhe agradam”.

A conclusão tirada por Eli Shukron e Hagai Cohen Kolonimus, de que este peso seria usado pelos comerciantes para enganar clientes, é no entanto peculiar.

Com efeito, usando este peso numa tradicional balança de dois pratos, o comerciante estaria na realidade a cobrar ao cliente, por um produto que pesasse 3,1 gramas, apenas o preço correspondente a 0,944 gramas.

Assim, ou os dois cientistas se enganaram na sua conclusão, ou o comerciante se enganou a si próprio quando tentava enganar os clientes — e nenhuma das duas hipóteses parece provável.

  ZAP //

PARTILHAR

20 COMENTÁRIOS

    • Sim, porque a Bíblia não foi criada nem usada para enganar ninguém!…
      Se tivessem ensinado mais Metrologia e menos Bíblia, o problema desaparecia rapidamente…

  1. Não percebo.
    como é que um objecto que tem um peso que é superior ao que indica pode enganar os clientes?
    alguém me faça ‘um desenho’ p.f.
    parece-me que isso só funcionaria se o comerciante estivesse a ‘comprar’.

    • Sr. Thomas Moore, apesar do seu nome de escritor do sec XIX certamente será um jovem adulto e nunca viu a utilização de uma balança de dois pratos que já são extremamente raros de se ver nos dias de hoje.
      Tem de partir do pressuposto que o proprio vendedor não sabe o peso daquilo que o cliente quer comprar ou vender.
      Exemplo de cliente a comprar: o cliente escolheu 3 laranjas e mandou pesar, o vendedor agarra no peso que pensar ser o correto para equilibrar os pratos da balança, vamos dizer 500g. Agora imagine que esse peso de 500g está adulterado, tem escrito 500g mas na realidade tem uma massa de 700g. O cliente ve os pratos da balança equilibrados na horizontal… e acredita que leava 700g mas na realidade leva 500g de laranjas mas pagou por 700g. Entende ? Repito, o peso de 500g que irá fazer contrapeso no outro prato da balança tem na realidade uma massa de 700g. Portanto o cliente é levado a pensar que está a comprar mais produto e paga por mais produto mas foi enganado.
      Uma coisa é a marca do peso, outra é a sua verdadeira massa para efeitos de equilibrio dos pratos e claro o correspondente valor cobrado…
      Espero ter contribuido.

      • Sr Pedro, é o contrário do que descreveu, pois se o peso tiver na realidade 700gr, mas estiver marcado como 500gr, o cliente leva para casa 200gr a mais sem pagar e o comerciante ficará com esse prejuízo. A sua explicação só estará correcta se o comerciante estiver a comprar a um fornecedor.

    • Caro leitor,
      Tem razão. Fizemos efetivamente uma análise precipitada do assunto.
      Se o peso é superior ao marcado, o comerciante está a enganar-se a si próprio.
      Essa é a informação que consta na nossa fonte, e não nos foi possível encontrar outras fontes que nos possam ajudar a desfazer o equívoco.
      Além do Jerusalem Post, também o Times of Israel e o Jewish Press indicam os mesmos valores para o peso real e marcado — e tiram a mesma conclusão, incorreta.
      A descoberta vai ser apresentada num estudo a publicar esta sexta-feira, que iremos consultar para clarificar o assunto.

  2. Exato. Esta notícia não está clara. Se o peso pesa mais que o anunciado, servia era para enganar a quem vendesse a comerciantes.

  3. “Usando este peso, na tradicional balança de dois pratos, os comerciantes conseguiam fazer parecer que determinado produto fosse mais pesado do que realmente era, levando o cliente a pagar mais.”

    Corrijam…isto não é verdade. O que este peso permitia era comprar 3.6x mais produtos (3.61) pelo preço de 0.944

      • para não variar cá está o EU a opinar e a dizer disparates…o Pedro Catarino disse exactamente o contrário, em linha com o que o autor da reportagem tambem andava a escrever…só o Thomas Moore estava a fazer a analise correcta….calado és um poeta EU e vai la ler (em condições) o que o pedro catarino escreveu.

        • Ao ler o artigo fiquei com a ideia que o peso pesava MENOS que o valor indicado no próprio peso (e afinal pesa MAIS) e depois fui induzido em erro pelo cometário do Pedro Catarino, portanto, tens razão.
          Errar é humano… um dia também te pode acontecer!…

  4. Caros leitores,
    Obrigado pela chamada de atenção acerca da incoerência das conclusões da notícia — na sequência da qual acrescentámos uma clarificação no fim da peça.

  5. Peço desculpa pela minha interpretação solicito que apaguem o meu comentário anterior estou enganado e não quero induzir ninguem em erro. Obrigado !

    Na verdade um peso contrafeito com massa superior ao marcado só trará vantagem na compra.
    Mas os comerciantes também compram produtos aos produtores… portanto poderiam perfeitamente ter dois conjuntos de pesos mas isto sou eu a especular…

    • Eu pensei que o peso tinha uma massa (peso) inferior ao indicado e afinal pesa mais portanto, tal como o meu, o teu raciocínio estava errado.
      A única vantagem seria efectivamente na compra.

  6. Não se esqueçam que o comerciante não apenas vendia, ele também comprava…
    Poderia usar um peso fraudulento para comprar mais produto pagando menos por ele…

RESPONDER

Bebeu demais na noite anterior? Não é aconselhado tomar um parecetamol

A combinação de álcool e este tipo de medicação pode sobrecarregar o fígado e provocar danos hepáticos, refere uma especialista. Muitas das vezes cometem-se excessos com o álcool e, tendencialmente, os sintomas de desconforto surgem no …

Portugal 5-0 Luxemburgo | Manita com três de Cristiano

Goleada das grandes. Portugal recebeu o Luxemburgo e não permitiu as mesmas dificuldades do jogo da primeira volta. Aos 17 minutos a formação das “quinas” já vencia por 3-0, com duas grandes penalidades a ajudar, e …

Vantablack. A tinta preta mais preta do mundo já é vendida em peças (que se unem como legos)

Desde a substituição dos ecrãs verdes à pintura dos cenários do teatro, o futuro do entretenimento tem tudo a ver com a Ventablack - a cor preta mais preta do mundo. Nenhuma cor - ou, melhor …

Itália vai exigir passaporte sanitário a todos os trabalhadores a partir de sexta-feira

O primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, assinou hoje um decreto com as normas sobre a obrigatoriedade de os funcionários públicos exibirem o passe sanitário a partir de 15 de outubro nos locais de trabalho, medida que …

Está criado o primeiro iPhone com entrada USB — pelas mãos de um estudante de robótica

Ken Pillonel é estudante do mestrado em robótica do Swiss Federal Institute e implementou um sistema que daqui a uns meses pode tornar-se regra nos dispositivos da marca da maçã. Numa altura em que a União …

Autópsia revela que Gabby Petito morreu por estrangulamento. Namorado continua desaparecido

A autópsia ao corpo de Gabby Petito revela que a jovem foi estrangulada. O namorado, Brian Laundrie, que a acompanhava na viagem, continua desaparecido. Além de revelarem o motivo da morte da norte-americana, as autoridades também …

F1: piloto do carro médico continua a recusar vacina (e português beneficia)

Alan van der Merwe não esteve no Grande Prémio da Turquia e, provavelmente, não vai estar em mais nenhuma corrida em 2021. Um português foi chamado para o Grande Prémio da Turquia, na Fórmula 1: Bruno …

Tribunal Europeu dos Direitos Humanos rejeita queixosos que queriam processar Vaticano por pedofilia

O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos (TEDH) rejeitou esta terça-feira 24 queixosos que já tinham tentado perante tribunais belgas processar o Vaticano por atos de pedofilia cometidos por padres. O TEDH invocou em particular “a imunidade” …

Casa desaba em São Miguel devido a chuva forte mas sem fazer vítimas

Uma “casa antiga” ficou na última noite “totalmente destruída” na cidade de Ponta Delgada, nos Açores, devido à forte chuva que caiu em São Miguel, mas “os moradores não sofreram ferimentos”, disse esta terça-feira a …

O novo Super-Homem é bissexual e promete continuar a lutar para salvar o mundo

Revelação foi feita esta semana por Tom Taylor, autor da banda-desenhada que revelou não querer "desperdiçar" a oportunidade de conferir mais inclusão e representatividade à história. O novo Super-Homem, filho de Clark Kent e Lois Lane, …