Empresas de rastreio auditivo proibidas nos Açores

Duas empresas de rastreio auditivo foram proibidas de atuar nos Açores depois de as autoridades regionais se aperceberem que as mesmas não tinham profissionais de saúde durante a realização dos exames, escreve o Público.

Em causa estão as empresas Empathy Voices e R.A.P., que faziam rastreio auditivos e vendiam aparelhos de próteses por milhares de euros, segundo avança o matutino.

Depois de várias queixas de clientes e de uma fiscalização, a Direção Regional da Saúde dos Açores apercebeu-se de que não existiam profissionais de saúde aquando da realização dos exames auditivos.



Em comunicado citado pelo mesmo jornal, a A Direção Regional da Saúde dos Açores explica que cancelou as ações de rastreio e reabilitação das empresas e as proibiu “do atendimento ao público”, após denúncias “remetidas pela população”.

Além disso, acrescentam na mesma nota de imprensa, as viaturas utilizadas pelas empresas não correspondiam às que tinham sido registadas na licença de operação.

O jornal Público relata ainda que as mesmas empresas têm queixas no continente: a Empathy Voices (que possui a marca Auditiv) foi alvo de seis reclamações no Portal da Queixa e tem outras duas no site da Deco Proteste.

Ouvida pelo diário, Graça Cabral, responsável pelo departamento de comunicação da Deco, não se mostra surpreendida com a situação. “Os rastreios de saúde gratuitos que escondem vendas agressivas não são uma novidade”.

“Há alguns anos, o que estava na moda eram os colchões magnéticos, depois foram os aparelhos e as almofadas ortopédicas, e agora são os rastreios auditivos”, aponta, frisando que “as práticas comerciais desleais ou enganosas são proibidas”, tal como estipula uma diretiva europeia que Portugal transpôs em 2008.

“As pessoas devem recusar vendas ao domicílio ou por telefone em que é difícil tomar uma decisão esclarecida. Devem desconfiar sempre”, aconselha ainda a responsável.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Gil Vicente 1-2 Porto | Dragão canta de galo com dois golaços

Foi sofrer até ao fim. Sérgio Conceição tinha alertado que não seria fácil bater o Gil Vicente e foi isso que ocorreu na noite desta sexta-feira em Barcelos. O FC Porto apenas a um minuto dos …

Na II Guerra Mundial, um erro "humilhante" destruiu dois imponentes navios de guerra da Marinha Real

No dia 10 de dezembro de 1941, os japoneses afundaram os imponentes Prince of Wales e Repulse. A culpa foi do almirante Thomas Phillips que, na sequência de um "erro humilhante", acabou também por falecer. Winston …

O robô Atlas, da Boston Dynamics, faz parkour (e até dá um mortal para trás)

O Atlas é, sobretudo, um projeto de investigação: um robô que ajuda os engenheiros da Boston Dynamics a trabalhar em melhores sistemas de controlo e perceção. O parkour é um verdadeiro desafio para os seres humanos, …

Na Tailândia, um "cemitério" de táxis foi transformado numa horta sobre rodas

Desde pimentos a pepinos, beringelas e até mangericão. Num parque de estacionamento ao ar livre em Banguecoque, os táxis abandonados transformam-se em hortas para alimentar os trabalhadores. A pandemia de covid-19 obrigou os táxis de Banguecoque …

Morreu o "último nazi" canadiano, aos 97 anos

Um ucraniano que serviu como tradutor no regime nazi morreu na quinta-feira na sua casa, em Ontário, no Canadá, encerrando uma luta de décadas para deportá-lo e acusá-lo de cúmplice no assassinato de dezenas de …

No Sri Lanka, elefantes traficados foram resgatados. Mas voltaram às pessoas que os compraram ilegalmente

Um tribunal do Sri Lanka devolveu elefantes resgatados a pessoas influentes que foram acusadas de os terem comprado ilegalmente. Durante alguns anos, elefantes selvagens permaneceram na corda bamba de uma intensa batalha de custódia judicial entre …

Sporting 1-0 Marítimo | Porro volta a decidir de penálti

Que sofrimento! É normal ver os “grandes” dominarem por completo os seus adversários, mas nesta partida entre Sporting e Marítimo, em Alvalade, praticamente só houve uma equipa a atacar e a procurar o golo. Ainda assim, …

A falhar pagamentos e com 260 mil milhões de dívida - como é que a Evergrande chegou até aqui?

A situação da imobiliária chinesa Evergrande, que tem uma dívida maior do que a economia portuguesa, está a deixar o mundo ansioso sobre uma eventual repetição da história da crise de 2008, que começou com …

A lava do vulcão de Las Palmas já destruiu mais de 200 casas, mas uma permanece intacta na devastação

Como se protegida por um manto de invencibilidade, a construção escapou à força da lava que a serpenteou para felicidade dos seus proprietários, um casal de reformados dinamarquês que escolheu fixar-se naquele território precisamente pela …

Talibãs retomam execuções e amputação de mãos como punição

Os Talibãs voltarão às execuções e à amputação de mãos como forma de punição, avançou um dos fundadores do grupo, Nooruddin Turabi, indicando que as represálias nem sempre ocorrerão em público. À Associated Press, Turabi alertou …