Empresas portuguesas não estão preocupadas com possibilidade de corrupção

Mais de metade das empresas que participaram no primeiro inquérito nacional sobre a responsabilidade social empresarial não divulga nem adota planos de prevenção da corrupção.

Segundo as conclusões do Inquérito Nacional sobre Conduta Empresarial Responsável e Direitos Humanos, no geral, as empresas portuguesas desconhecem algumas das matérias relativas à conduta empresarial responsável e não têm, por isso, um compromisso público em relação a muitas áreas.

“Mais uma vez, a prevenção da corrupção demonstrou ser a área com a expressão positiva mais reduzida. Possivelmente, as empresas ainda veem esta responsabilidade como uma obrigação do Estado“, referem as conclusões do estudo.

Este inquérito resultou de uma iniciativa integrada do Centro de Administração e Políticas Públicas (CAPP), do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa (ISCSP-ULISBOA) e da Direção-Geral das Atividades Económicas (DGAE).

De acordo com os autores do estudo, a área da proteção ambiental é aquela em que as empresas mostram uma postura diferente, “possivelmente fruto de uma maior regulamentação por parte do Estado, bem como de uma maior sensibilização das empresas para o tema”.

Segundo as conclusões desta investigação, apesar de, no geral, as 170 empresas que responderam terem assumido ter pouco conhecimento dos diferentes instrumentos de regulamentação internacional em matéria de conduta empresarial responsável, as posições são diferentes quando se analisa o grupo das grandes empresas.

“Quanto maior é a dimensão da empresa, maior é o conhecimento das referidas matérias (instrumentos de regulamentação, compromisso público quanto à conduta empresarial responsável) verificando-se existir uma relação de dependência com o volume de negócios e com o número de trabalhadores”, referem os autores.

Relativamente à perceção do papel do Estado, no âmbito das quatro áreas da conduta empresarial responsável, uma grande percentagem de empresas mostrou desconhecer ou optou por não responder, manifestando, contudo, muito desagrado com a falta de apoio estatal a iniciativas de promoção dos direitos dos trabalhadores.

“Em matéria de apoio às iniciativas de promoção, releva-se a existência de perceções de forte desagrado” perante o papel do Estado.

Quando olham para a tendência a médio prazo das suas práticas em matéria de conduta empresarial responsável, mais de metade das empresas (62,5%) reconhece que darão mais importância a estas questões nos próximos três anos e 36% diz que irá manter a sua atuação.

O inquérito contou com a participação de 246 entidades e a amostra envolveu 170 empresas de diversas áreas. Mais de 64% das empresas envolvidas têm um volume de negócios até 8 milhões de euros, 70,4% têm até 50 empregados, 79,2% exercem atividade apenas em Portugal e 23,5% foram constituídas após a entrada de Portugal no Euro.

Na amostra existe um conjunto de 12 empresas com um volume de negócios superior a 40 milhões de euros e que têm mais de 500 empregados e, por isso, terão obrigatoriamente de divulgar já este ano uma demonstração não financeira que inclua informação relativa às várias áreas da responsabilidade social empresarial.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Lol. Num país onde todo o pessoal assume o estado corrupto querem ver que eram as empresas as boazinhas. Precisamente quem precisa de lucro a curto prazo. Não gozem.

RESPONDER

John Textor diz que reação da SAD do Benfica é "cómica"

O empresário norte-americano que chegou a acordo com o "rei dos frangos" para comprar 25% da Benfica SAD considera que a reação à sua aproximação é "cómica". Este mês, a Benfica SAD comunicou à Comissão de …

Rio acusa Cabrita de "mentir aos portugueses e no Parlamento" sobre festejos do Sporting

Rui Rio acusou o ministro da Administração Interna de "mentir aos portugueses e mentir no Parlamento" e justificou o motivo que levou o PSD a recorrer à figura da audição potestativa, a que os partidos …

Novo Banco não viu conflito de interesses na proposta sobre Imosteps

O Novo Banco defende que a proposta da Iberis para comprar a dívida da Imosteps, de Luís Filipe Vieira, não configurava conflito de interesses.  O Novo Banco defendeu, numa carta enviada ao Parlamento, que a proposta …

Restaurantes "expressamente proibidos" de guardar comprovativos de testes dos clientes

Os restaurantes dos concelhos em risco elevado e muito elevado, onde é necessário um teste negativo ou o certificado digital por parte dos clientes para poderem entrar, estão "expressamente proibidos" de guardar os comprovativos. A regra …

City pode ter de sacrificar Bernardo Silva para contratar Kane

O médio português poderá ter de ser "sacrificado" pelo Manchester City para financiar a contratação do avançado inglês ao Tottenham. Segundo o The Sun, para garantir a transferência de Harry Kane, o Manchester City terá de …

Não é só o BE, PCP e PAN que têm exigências. PS pressiona Leão com descida de IRS

As exigências para o próximo Orçamento do Estado (OE2022) não chegam apenas do Bloco de Esquerda, PCP e PAN. O PS também as tem e pressiona o ministro das Finanças por uma eventual mexida nos …

Alemanha não tem feito o suficiente para atingir metas do Acordo de Paris, diz Merkel

Chanceler alemã não está satisfeita com os esforços feitos pelo seu país ao longo das últimas décadas, defendendo que é preciso "acelerar o ritmo" para cumprir os objetivos estabelecidos pelo Acordo de Paris. Na tradicional conferência …

Soualiho Meité assina com o Benfica por cinco épocas

O médio francês, que representava o Torino, é o mais recente reforço do Benfica, tendo assinado contrato por cinco temporadas, até 2026, anunciou, esta sexta-feira, o clube das águias. "O Sport Lisboa e Benfica informa que …

Descoberta antiga estrada Romana no fundo da Lagoa de Veneza

Um novo estudo revela novas evidências da presença de uma antiga estrada Romana nas profundezas da Lagoa de Veneza, em Itália. De acordo com o site Science Alert, uma série de estruturas antigas foi descoberta nas …

Costa não vai ao Porto apresentar candidato. Tiago Barbosa Ribeiro desvaloriza (e acena com Santos Silva)

Tiago Barbosa Ribeiro vai apresentar a sua candidatura à Câmara Municipal do Porto no domingo, mas o secretário-geral do partido não vai estar presente. António Costa, secretário-geral do PS, escolheu Vila do Conde para a apresentação …