Ministro do Ensino Superior quer empresas a pagar propinas

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor

Manuel Heitor, ministro do Ensino Superior, quer apostar em pós-graduações e mestrados pagos pelos empregadores de maneira a “estimular e provocar os empregadores a incentivarem a formação ao longo da vida”.

O ministro do Ensino Superior, Manuel Heitor, defendeu esta terça-feira, em Bruxelas, a aposta em pós-graduações e mestrados pagos pelos empregadores, o que iria permitir alterar o financiamento destas instituições e reduzir os “custos diretos das famílias”.

“Temos, sobretudo, de estimular e provocar os empregadores a incentivarem a formação ao longo da vida. Não é algo que se faz por decreto, é algo que se faz com empresas, com empregadores e com a administração pública”, defendeu em declarações à Lusa, à margem de uma conferência sobre a política europeia para o espaço.

Numa altura em que se discute o fim das propinas, Manuel Heitor defendeu “a necessidade de alargar a penetração do ensino superior em Portugal”, deixando de estar apenas centrada em licenciaturas.

“Isso requererá, na próxima década, reduzir os custos diretos das famílias, ao mesmo tempo que modernizamos e transformamos gradualmente a estrutura, quer de financiamento, quer de operação”, acrescentou o governante, sugerindo a aposta em cursos de pós-graduação e de mestrado.

Na sua opinião, urge “estimular uma estrutura do ensino superior que deixa de estar focada na formação inicial para diversificar e especializar em muitas áreas, sobretudo, na área da pós-graduação, o que tem consequências importantes para alterar a estrutura de financiamento das instituições de ensino superior”.

Isto porque, atualmente, “o ensino superior em Portugal tem uma estrutura de financiamento baseada, sobretudo, na formação inicial porque Portugal tem a população estudantil mais jovem da Europa, com uma idade média dos estudantes de 25 anos, o que compara, noutros países do norte da Europa, com 41 anos”, observou.

Para Manuel Heitor, o “grande desafio da sociedade portuguesa” é, assim, passar-se para “uma estrutura de financiamento obviamente diferente e também para uma maior contribuição quer daqueles que beneficiem diretamente, quer sobretudo dos empregadores”. Ainda assim, garantiu que o Estado vai “continuar a financiar o ensino superior”.

O fim das propinas tem vindo a ser defendido por dirigentes do PS, do BE, do PCP. Sobre esta questão, Marcelo da Rebelo de Sousa já disse concordar “totalmente” com a ideia de se caminhar para o fim das propinas.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

Coreia do Norte voltou a rejeitar negociações com os Estados Unidos

A Coreia do Norte disse, esta terça-feira, que não tenciona retomar o diálogo com os Estados Unidos, quando o vice-secretário de Estado norte-americano, Stephen Biegun, chegou à Coreia do Sul para discutir diplomacia nuclear. Num comunicado …

Construiu uma cadeira de rodas com bicicletas elétricas para a namorada. Agora, vai produzi-la em massa

Para Zack Nelson, construir esta  peça inovadora de engenharia foi "super divertido e surpreendentemente simples". Há cerca de um ano, Zack Nelson, o youtuber de tecnologia do canal JerryRigEverything, uniu duas bicicletas elétricas para criar uma …

A reeleição de Trump nunca esteve tão ameaçada. A culpa é do pessimismo dos americanos

A gestão do Presidente norte-americano face à pandemia e a perspetiva de uma crise económica ameaçam a reeleição de Donald Trump. Um estudo de opinião da Fundação Peter G Peterson para o The Financial Times indica …

Ministros da Indonésia promovem colar de eucalipto como cura para a covid-19

O ministro da Agricultura da Indonésia foi muito criticado por especialistas por alegar que um colar feito de eucalipto pode ajudar a impedir a transmissão da covid-19. Segundo o The Guardian, o ministro da Agricultura da …

SATA pede auxílio ao Estado no valor de 163 milhões de euros

A SATA, companhia aérea detida a 100% pela Região Autónoma dos Açores, precisa do valor até ao final do ano para pagar dívidas. A SATA pediu um auxílio ao Estado de 163 milhões de euros para …

Cortiça portuguesa usada em foguetões da Space X

A Corticeira Amorim forneceu a Space X, de Elon Musk, para componentes usados nos foguetões espaciais da empresa, adiantou o presidente da empresa, António Rios Amorim. "É o nosso maior cliente [deste segmento] neste momento desde …

Pandemia põe em risco mais de 40% dos empregos no Algarve

Além do Algarve, outros destinos turísticos europeus, como ilhas do sul da Grécia, Canárias e Baleares, estão também em risco. As regiões onde o turismo tem mais peso enfrentam um risco maior de destruição de emprego, …

Imunidade de grupo não vai travar pandemia, diz estudo espanhol

Um estudo espanhol, que abrangeu mais de 60 mil pessoas, colocou em causa a viabilidade da imunidade de grupo como forma de combater a pandemia de covid-19, estimando que apenas 5% da população tenha desenvolvido anticorpos …

Na Colômbia, a "rebelião dos grisalhos" lutou contra o confinamento e a juíza deu-lhes razão

Um grupo de ilustres septuagenários, que liderou a iniciativa local da "rebelião dos grisalhos", na Colômbia, conseguiu uma grande vitória judicial. Na Colômbia, a "rebelião dos grisalhos" lutou contra o confinamento, exigindo mais tempo na rua …

EUA ponderam bloquear o TikTok e outras redes sociais chinesas

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, admitiu esta semana que os Estados Unidos estudam a possibilidade de bloquear a rede social de vídeos TikTok, bem como outras plataformas do género chinesas. Em entrevista à emissora …