Empresário brasileiro nega ter tido acesso ao avião apreendido com 500 quilos de cocaína

O empresário brasileiro Rowles Magalhães Silva negou ter tido acesso à chave do avião privado apreendido em Salvador, Brasil, com mais de 500 quilogramas de cocaína a bordo e que tinha como destino o aeródromo de Tires, Cascais.

Num comunicado divulgado por um escritório de advocacia que o representa em Portugal, Magalhães Silva afirmou que “em momento algum” teve acesso “à chave da aeronave, nem ao local onde o avião esteve estacionado no Brasil, seja na placa seja no hangar”, noticiou esta quinta-feira a agência Lusa.

O empresário brasileiro destacou que não é proprietário da empresa a que pertence o avião, a OMNI, mas reconheceu ter celebrado “um contrato-promessa de aquisição da OMNI” firmado por intermédio da empresa Aristopreference, na qual é sócio juntamente com o empresário Ricardo Agostinho.

A declaração de Magalhães Silva surge na sequência de informações divulgadas pela RTP sobre um casal alegadamente ligado a si e que terá ido ao aeroporto da cidade de Jundiai, onde o avião apreendido com 578 quilogramas de cocaína ficou estacionado, e pedido as chaves do jato ao comandante. Este casal, cuja identidade não é conhecida, terá tido acesso à aeronave depois de o comandante ter consultado a direção da OMNI em Portugal e ter sido autorizado a ceder as chaves, segundo as mesmas informações.

No comunicado, o empresário brasileiro disse que “deverá ser a empresa OMNI a esclarecer o destino do avião ao chegar a Portugal, pois, em bom rigor, observando as imagens vistas nos meios de comunicação social, implicaria algum trabalho, aparentemente demorado e técnico, para que o produto estupefaciente fosse retirado do mesmo”.

O avião Falcon 900, da empresa OMNI, foi apreendido em 09 de fevereiro depois de um voo da cidade brasileira de São Paulo para Salvador, capital do estado da Bahia, de onde deveria seguir para Portugal.

O jato particular tinha como destino Tires, mas o piloto detetou falhas mecânicas e pediu uma inspeção à aeronave, durante a qual foram descobertos pacotes suspeitos, tendo sido chamada a polícia, que apreendeu a cocaína escondida na fuselagem da aeronave. A droga tinha sido dividida em embalagens com indicação de marcas desportivas famosas. Na lista de passageiros do jato estava João Loureiro, antigo presidente do Boavista, que já foi ouvido pela Polícia Federal (PF) brasileira e que nega qualquer envolvimento no caso.

A empresa OMNI Aviação e Tecnologia disse num comunicado ter sido “surpreendida” com a apreensão de meia tonelada de cocaína num dos seus aviões.

Rowles Magalhães Silva também explicou que dos passageiros que deveriam embarcar no avião conhece apenas João Loureiro, de quem é amigo e com quem mantém também uma relação profissional. O empresário brasileiro conclui o comunicado frisando estar “disposto a colaborar no apuramento da verdade” para “repor a veracidade dos factos e a sua reputação pessoal”.

O caso está a ser investigado pela Polícia Federal brasileira e pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal português, estando em segredo de justiça.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Vídeo mostra salmões feridos devido ao sobreaquecimento das águas

O vídeo foi gravado por um grupo de conservação ambiental depois de uma onda de calor no Noroeste Pacífico que fez as temperaturas da água atingirem os 21 graus Celsius. De acordo com o jornal The …

Uma prenda de aniversário. Israelita doou um dos seus rins a um menino palestiniano

Uma israelita quis doar um rim a um estranho. Estranho esse que acabou por ser uma criança, de apenas três anos, que vive na Faixa de Gaza, na Palestina. De acordo com a agência Associated Press, …

Novo método permite eliminar a bioincrustação marinha eficazmente

Um projeto inovador demonstrou como os revestimentos de superfície eletricamente carregados podem eliminar a bioincrustação marinha ou o crescimento de organismos marinhos, melhorando a operação e manutenção de embarcações navais. A bioincrustação marinha é um fenómeno …

Aglomerado de safiras estrela encontrado no Sri Lanka pode ser o maior do mundo

Um aglomerado de safiras estrela do mundo foi encontrado num quintal no Sri Lanka. A pedra é azul, pesa 510 quilos e estima-se que valha cerca de 84 milhões de euros. A pedra foi encontrada …

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …

Jogos da Taça da Liga de sábado adiados para domingo para poderem ter público

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou, esta quinta-feira, que os jogos da Taça da Liga agendados para sábado vão ser adiados para domingo, para que possam ter público nas bancadas. "A Liga, …

Dinamarca enfrenta acção legal por querer repatriar refugiados sírios

O governo dinamarquês quer repatriar sírios naturais de Damasco depois de um relatório mostrar que há zonas da Síria onde a segurança melhorou. A decisão está a ser criticada por activistas e o caso pode …

Pela primeira vez, foi observada luz por detrás de um buraco negro

Um estudo divulgado esta quarta-feira revelou a primeira observação direta da luz por detrás de um buraco negro, através da deteção de pequenos sinais luminosos de raios-X, confirmando a Teoria da Relatividade Geral, de Einstein. Segundo …