Empresa produziu carne de frango e de pato sem sacrificar animais

A startup norte-americana Memphis Meats anunciou recentemente que conseguiu produzir carne de frango e de pato em laboratório, sem qualquer sacrifício animal.

Com a técnica desenvolvida no Vale do Silício, na Califórnia, os cientistas usam apenas amostras de células de animais com potencial de crescimento, que são cultivadas e multiplicadas com nutrientes e oxigénio.

Depois, as células desenvolvem-se em tanques biorreatores e convertem-se em músculo que pode ser consumido depois de 9 a 21 dias.

Segundo os especialistas, esta invenção permitirá o bem-estar animal – eliminando a prática do abate – a preservação da natureza e a redução de riscos para a saúde.

“Esperamos que nossos produtos sejam melhores para o meio ambiente, para os animais e para a saúde pública. E o mais importante é que são deliciosos“, destaca a empresa no site oficial.

“Acreditamos realmente que este é um passo à frente para a humanidade e também é uma oportunidade de negócios incrível – para transformar uma indústria global gigante enquanto se contribui para resolver alguns dos problemas mais urgentes dos tempos atuais”, afirmou Uma Valeti, co-fundador e CEO da Memphis Meats.

Atualmente, produzir 500 gramas de frango sintético custa cerca de três mil euros, mas a Memphis Meats pretende disponibilizar estas “carnes limpas” a preços acessíveis aos consumidores até 2021. A empresa pretende ainda criar salsichas e almôndegas sintéticas nos próximos cinco anos.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Pronto, mais um passo para o ser humano comum ser quase na sua totalidade dispensável e os donos do mundo poderem eliminar a grande maioria da população.

  2. Ja não era sem tempo! chega de violência……mais parecemos uma raça de ogres sedentos de sangue.
    Isto é o futuro a chegar, graças a deus.

  3. Em plena era informática, se traduzir Silicon Valley por Vale do Silício não fosse apenas e puramente RIDÍCULO, também atesta a qualidade dos pseudo tradutores “copy & paste” do ZAP AEIOU!!!

  4. E que tal produzir seres humanos em laboratório? Esta talvez seja a necessidade ainda mais premente uma vez que muitos já não cantam nem galam como os frangos de aviário depois se têm filhos depressa os despacham para que outros os aturem, portanto produzir uma humanidade plástica talvez seja o futuro.

  5. Ao produzirem todas estas mixórdias de que é que vai servir criar animais, não vão morrer no matadouro vão desaparecer pura e simplesmente do planeta!.

RESPONDER

UGT quer garantia de pagamento do subsídio de refeição em teletrabalho

A UGT propõe uma alteração legislativa que garanta o pagamento do subsídio de refeição em regime de teletrabalho e pede ao Governo que intervenha já para “pôr cobro imediato às situações injustas” que se estão …

Negócios online. Registo de domínios .pt triplicou desde o início da pandemia

Apesar de o registo de domínios .pt ter triplicado desde o início da pandemia em Portugal, ajudar os pequenos comerciantes tradicionais a usarem o digital ainda é muito importante. Os negócios de origem portuguesa começaram a …

Bolsonaro critica governadores por terem "medinho" do vírus

O presidente brasileiro acusou os governadores de terem medo de serem infetados pelo povo. "Desconheço qualquer hospital que esteja lotado", acrescentou Bolsonaro, após serem informações contrárias. O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, voltou esta quinta-feira a criticar …

Homossexuais, bissexuais e pessoas com tatuagem ou piercing já podem dar sangue nos EUA

Os Estados Unidos (EUA) reviram na quinta-feira as regras que impedem muitos homossexuais de doar sangue, num esforço para combater a grave escassez de doações devido ao surto da Covid-19. Desde 2015, homens que tiveram relações …

Um em cada cinco portugueses circulou nas estradas sem justificação

No passado sábado, um em cada cinco portugueses circulou nas estradas sem justificação. No domingo, o valor caiu para metade, com apenas um em cada dez condutores a fazê-lo. Face à quarentena obrigatória implementada pelo estado …

Morreu Bill Withers, a voz de Ain’t no Sunshine

O músico norte-americano Bill Withers, que escreveu canções soul como “Ain’t no Sunshine” e “Lean on me”, morreu na segunda-feira em Los Angeles (Califórnia), aos 81 anos, de complicações cardíacas, revelou esta sexta-feira a família. Três …

Confinamento leva vítimas de violência doméstica a denunciar agressores por SMS

Situações como o confinamento agora imposto, o desemprego e a incerteza, estão a levar a um aumento da procura de apoio psicológico por parte de mulheres registadas como potenciais vítimas de violência doméstica, sobretudo através …

Presidente da Comissão Europeia acredita que UE vai "sair mais forte da crise"

A União Europeia (UE) sairá "mais forte" da crise da Covid-19, apesar das dúvidas sobre a solidariedade entre Estados-membros, disse esta sexta-feira a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen. "Estou convencida que a Europa …

Espetáculo a 16 de maio substitui Festival Eurovisão

A 65.ª edição do Festival Eurovisão da Canção foi cancelada, mas no dia em que deveria decorrer a final, 16 de maio, haverá um espetáculo que junta os cantores que deveriam representar os 41 países …

Autoridades detiveram 96 pessoas por desobediência durante estado de emergência

A Polícia de Segurança Pública (PSP) e a Guarda Nacional Republicana (GNR) detiveram 96 pessoas pelo crime de desobediência no âmbito do estado de emergência iniciado no dia 22 de março devido à pandemia de …