Empresa está a desenvolver sistema de impressão 3D em metal 100 vezes mais rápido

Uma empresa de Massachussetts, nos EUA, está a preparar-se para transformar o sistema de impressão 3D em metal muito mais rápido, seguro e barato do que os sistemas existentes. A ideia é que a nova tecnologia consiga competir com os processos tradicionais de produção em massa.

Atualmente, muitos estúdios de design usam impressoras 3D, mas os únicos materiais de impressão acessíveis são plásticos baratos. No outro lado do mercado, organizações como a NASA e a Boeing estão a optar pela impressão de metal derretido por laser, mas este é um processo muito lento e caro.

Agora, a Desktop Metal – uma startup focada na engenharia, cujos fundadores incluem vários professores do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) – acredita que tem a tecnologia e a maquinaria para levar a impressão em 3D para o próximo nível.

A empresa arrecadou muito dinheiro nos últimos meses através de investimentos de grandes empresas, como a Google, através do Google Ventures.

E não é à toa. Se a Desktop Metal cumprir as suas promessas de que pode criar uma tecnologia de impressão de metal confiável até 100 vezes mais rápida, com custos iniciais 10 vezes mais baratos e custos de materiais 20 vezes mais baratos do que as tecnologias a laser existentes, estas máquinas podem ser o começo da produção 3D em grande escala.

A empresa está a apresentar dois sistemas: o sistema Studio, destinado à prototipagem de metal rápida e barata para grupos de engenharia, e um sistema de produção para produção em massa.

Cerca de 10 vezes mais baratas do que os sistemas de impressão 3D a laser equivalentes, as máquinas Studio da Desktop Metal também são mais práticas. Sem pó de metal perigoso (e às vezes explosivo), ou lasers perigosos, é possível colocá-las praticamente em qualquer lugar sem ser necessário instalar ventilação ou fazer com que os trabalhadores usem ventiladores mecânicos.

 

Produção em massa

O sistema de produção é construído para ser rápido, de um modo que nunca foi visto antes. Mais rápido qualquer outra técnica, cada impressora pode produzir até 500 centímetros cúbicos de peças complexas por hora – 100 vezes mais rápido do que uma alternativa baseada em laser, com zero ferramentas.

Os materiais usados pela Desktop Metal são muito mais baratos do que aqueles que são utilizados nas tecnologias a laser existentes porque já existem em quantidades comerciais graças à moldagem por injeção de metal – e as próprias impressoras também são muito mais baratas.

É seguro, simples e altamente automatizado, e é projetado para tornar a impressão 3D tão económica como a produção tradicional.

PARTILHAR

RESPONDER

Diamante de 183 quilates está à venda em leilão angolano

A Sodiam, empresa pública de comercialização de diamantes angolana, lançou na quarta-feira o segundo leilão para venda de diamantes brutos, que inclui uma pedra de 183 quilates, e no qual estão já registadas mais de …

Bruxelas aprova compra de Seguradoras Unidas e AdvanceCare pela Generali

A Comissão Europeia aprovou, esta quinta-feira, a compra das portuguesas Seguradoras Unidas e AdvanceCare ao grupo norte-americano Apollo pelo grupo italiano Generali, um negócio no valor estimado de 600 milhões de euros. O Executivo comunitário adiantou, …

"Rebeldes" que saíram do Partido Conservador concorrem como independentes ou pela oposição

Vários deputados dissidentes ou expulsos do Partido Conservador estão a candidatar-se como independentes ou por partidos da oposição nas legislativas de 12 de dezembro por se oporem ao Brexit negociado pelo primeiro-ministro. O antigo procurador-geral Dominic …

CGD já está a cobrar comissões nos depósitos de instituições financeiras

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) já começou a cobrar comissões nos depósitos das instituições financeiras, de modo a tentar contornar a política monetária do Banco central Europeu. A intenção de cobrar comissões nos depósitos de …

Câmara de Oliveira de Azeméis pagou contas de concelhia do PSD, acusa Ministério Público

O Ministério Público (MP) deduziu esta quarta-feira acusação contra 68 arguidos no âmbito da operação “Ajuste Secreto”. Entre os acusados está o antigo autarca da Câmara de Oliveira de Azeméis Hermínio Loureiro, que é a …

PAN defende atribuição de cartão de cidadão a sem-abrigo

A iniciativa recomenda ao executivo socialista, liderado por António Costa, que seja atribuído "um cartão de identificação a todos aqueles que não têm uma casa ou um teto". O PAN apresentou na Assembleia da República um …

Governo quer criar regras especiais para alunos do profissional acederem ao Ensino Superior

O Governo quer criar um modelo de acesso específico para alunos do ensino profissional que queiram prosseguir estudos superiores, uma proposta que chegou a estar desenhada na anterior legislatura, mas que ainda não avançou. Segundo noticiou …

Menos de metade dos médicos do SNS trabalha em regime de exclusividade

Menos de metade (42,9%) dos médicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) trabalha em regime de exclusividade, avança o Jornal de Notícias, citando números da Administração Central dos Serviços de Saúde.  Segundo dados apresentados esta quinta-feira …

Grávidas e crianças até aos 10 anos não devem comer peixe-espada e atum, recomenda Espanha

A Agência Espanhola de Segurança Alimentar e Nutrição publicou novas recomendações no final de outubro para o consumo de determinados tipos de pescado, nomeadamente o atum e o peixe-espada, tubarão ou cação e Lúcio. Em causa …

Deputado Lobo d'Ávila abre portas ao futuro no CDS. "Não digo não" ao partido

O ex-deputado Filipe Lobo d'Ávila afirmou que não afasta a possibilidade de se candidatar à liderança do CDS. O potencial candidato à sucessão de Assunção Cristas indicou que a estratégia do partido, nos últimos anos, …