Ema Dantas, a avó de 52 anos, quer subir montanhas pela saúde mental

Ema Dantas, uma luso-canadiana de 52 anos, quer subir aos oito cumes mais altos do mundo, um objetivo que apenas dois portugueses conseguiram atingir.

A luta contra o estigma da saúde mental transformou a vida da luso-canadiana Ema Dantas, uma avó de 52 anos, que quer completar a subida aos oito cumes mais altos do mundo como forma de sensibilizar a opinião pública.

Natural de Miranda do Douro, no distrito de Bragança, a viver no Canadá desde os quatro anos, Ema Dantas iniciou em 2017 uma aventura que termina em 2020 quando subir aos oito pontos altos do planeta.

“A minha mãe passou por uma depressão ao longo de 26 anos. Ela morreu há seis anos (com 66 anos). Foi uma doença que passou despercebida. Não teve a ajuda que necessitava e muitos de nós passamos por isso. É necessário alertar a sociedade a questão da saúde mental”, afirmou a empresária.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), “uma em cada cinco pessoas” terá problemas de saúde mental e Ema Dantas reconhece que, na adolescência, passou “por isso”, superando-o “com algumas dificuldades”, mas muitas pessoas “não o conseguem” e “necessitam de ajuda”.

A luso-canadiana criou em 2017 a fundação Peaks for Change (Cumes da Mudança), uma instituição sem fins lucrativos sobre a saúde mental, e, desde então escala os pontos mais altos do mundo para angariar apoios.

Para já foram alcançados a Pirâmide Carstensz (Indonésia, 4.884m), o Monte Kilimanjaro (Tanzânia, 5.895m), o Elbrus (Rússia, 5.642), o Monte Vinson Massif (Antártida, 4.892), Aconcágua (Argentina, 6.961) e Denali (Estados Unidos, 6.190).

Para completar o desafio, Ema Dantas espera até final deste ano atingir os 2.228 metros do Monte Kosciuszko (Austrália) e, em 2020, terminar escalar os 8.848 metros do Monte Evereste (Nepal e Tibete).

No dia 28 de junho, Ema Dantas atingiu em 12 dias o topo do Monte Denali, o mais alto da América do Norte, aquele que considerou o “maior desafio até aqui”.

“Quando terminar, quero entregar cerca de 700 mil dólares canadianos (477 mil euros) ao Centro de Vícios e Saúde Mental – CAMH de Toronto, que será canalizado para um novo centro que vai abrir em 2020 e que vai assistir pessoas com problemas de saúde mental”, sublinhou.

A coragem e determinação de Ema Dantas fazem-na “superar” o medo por alturas com um objetivo claro: “fazer a diferença por uma sociedade justa”. “Continua a haver muito estigma na saúde mental e ainda há muito trabalho pela frente. Se uma avó de 52 anos consegue subir aos pontos mais altos do mundo, qualquer pessoa pode acabar com o estigma da saúde mental e enfrentar este problema como uma doença normal”, realçou.

A empresária treina diariamente, três vezes por semana com a ajuda de um instrutor privado, algo que já faz parte da sua vida para “cumprir uma promessa” que agora “é um objetivo pessoal”.

“No verão de 2020, em princípio o objetivo é cumprido. Mas o trabalho não fica por aqui. Vamos continuar a trabalhar no tema da saúde mental não só no Canadá, mas também em países do terceiro mundo, educando crianças, adolescentes e mulheres, a lidarem com esta doença”, concluiu.

Apenas dois portugueses conseguiram atingir os Cumes do Mundo, o montanhista João Garcia (1999) e o piloto e alpinista Ângelo Felgueiras (2010), sendo que Ema Dantas será a primeira mulher portuguesa, caso tenha sucesso.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

As mudanças climáticas estão a contribuir para a alteração do sabor do café

Há muito tempo que se tem conhecimento que as mudanças climáticas têm tido um impacto negativo no ambiente e na população, o que não se sabia é que este fenómeno também está a afetar o …

Químicos encontrados na comida e no ar ameaçam a fertilidade dos homens

Em apenas algumas gerações, a contagem de espermatozoides humanos pode diminuir para níveis abaixo daqueles considerados adequados para a fertilidade. Esta é a afirmação alarmante feita no novo livro da epidemiologista Shanna Swan, "Countdown", que reúne …

"Nomadland" é aposta na reabertura das salas de cinema

As salas de cinema reabrem já na segunda-feira e a grande aposta é Nomadland – Sobreviver na América, da realizadora Chloé Zhao. O premiado filme Nomadland – Sobreviver na América, da realizadora Chloé Zhao, é a …

Invasão ao Capitólio recriada através de vídeos divulgados nas redes sociais

A VICE recriou a invasão ao capitólio, no dia 6 de janeiro de 2021, através de vídeos divulgados pelos manifestantes nas redes sociais. Os resultados das eleições presidenciais norte-americanas não convenceram toda a gente. Uma parcela …

França cria delito de "ecocídio" para punir poluição ambiental

A lei resulta de uma recomendação da Convenção de Cidadãos pelo Clima e visa penalizar casos de poluição ambiental com crime específico. A câmara baixa francesa aprovou, este sábado, a criação do delito de “ecocídio” para …

Estação de metro abandonada em NY é o set de filmagens secreto mais bem guardado de Hollywood

A Bowery Station, uma estação de metro em Nova Iorque, permaneceu abandonada durante cerca de 20 anos, mas desfruta agora de uma nova vida. Tudo começou em 2016, quando Sam Hutchins, um veterano da indústria cinematográfica, procurava …

Nacional 0-1 FC Porto | Dragão cansado não facilita

O FC Porto foi à Madeira vencer o Nacional por 1-0. Quem pensou que seria jogo de goleada para os “azuis-e-brancos” enganou-se por completo. Os insulares deram luta, só permitiram um golo, por parte de Mehdi …

João Leão aposta num OE de "expansão" (e mantém a fé num acordo à esquerda)

O ministro das Finanças, João Leão, acredita que o sétimo Orçamento do Estado será aprovado com os partidos à sua esquerda. Ao semanário Expresso, João leão explicou que os próximos Orçamentos do Estado não serão de …

Português investigou histórias por detrás das dedicatórias de Beethoven

A dedicatória do compositor Beethoven da famosa "Sonata ao Luar" a uma alegada musa foi, afinal, uma forma sarcástica de se vingar pela forma como se sentiu desrespeitado, descobriu o musicólogo e pianista português Artur …

Nos canais de Utrecht, os peixes têm uma "campainha" para passar pela barreira

Quando os peixes desovam pelos canais de Utrecht, nos Países Baixos, costumam ser bloqueados pela eclusa Weerdsluis. Agora, a cidade lançou a primeira campainha para peixes do mundo. De acordo com o Dutch Review, o sistema …