Em mais de 1.300 cursos, só 37 dão emprego a todos os licenciados

Bobo Boom / Flickr

-

Numa altura em que se estão a realizar os exames nacionais de acesso ao ensino superior, a Direção-geral do Ensino Superior divulgou a informação, atualizada, relativa à taxa de desemprego de todos os cursos superiores e os dados dão indicações preciosas sobre os caminhos mais certeiros para o mercado de trabalho.

Medicina, Enfermagem, Matemática, Informática e algumas engenharias surgem, em grande destaque, no topo da tabela dos cursos que, em dezembro de 2015, não registavam qualquer desempregado inscrito em centros de emprego.

Ao todo, são 37 os cursos que reportam taxa de desemprego de 0%, de acordo com a atualização mais recente divulgada no Portal Infocursos.

Esses 37 cursos correspondem apenas a 2,7% dos 1.381 cursos com registo válido na Direção Geral de Ensino Superior, em dezembro do ano passado, mas muitos outros têm taxas de desemprego muito baixas, de acordo com a base de dados disponibilizada no portal. Desta lista de 37 cursos, apenas 10 são lecionados em instituições privadas.

No extremo oposto encontram-se 14 cursos de ensino superior, nomeadamente Arquitetura, Serviço Social e outros da área de Artes Plásticas e Performativas, com uma taxa de desemprego igual ou superior a 25%, ou seja, com um quarto ou mais dos alunos diplomados entre 2011 e 2014 inscritos em centros de emprego. Desses 14 cursos, nove são de instituições de ensino privadas.

Ao todo, 50 cursos reportaram uma taxa de desemprego de 0% ou inferior a 1%, de acordo com os dados divulgados no Portal Infocursos. Por outro lado, 52 têm 20% ou mais. Há quase 200 para os quais não foram apresentados estes dados.

A percentagem apresentada pelo Portal é o rácio entre o número de diplomados do curso que se encontravam registados como desempregados no IEFP no final do ano passado e o número total de diplomados do curso no mesmo período (2010/11 e 2013/14). Ou seja, não contabiliza os ex-alunos desempregados que não se inscreveram nos centros de emprego.

De acordo com as regras em vigor para a abertura de vagas nos cursos, as instituições de ensino superior públicas estão impedidas de aumentar o número de vagas em cursos cuja taxa de desemprego dos seus diplomados ultrapasse a média nacional (que no final de 2015 se situava nos 12,2%), ou a taxa média de desemprego registada pela própria universidade ou politécnico.

Os cursos de licenciaturas e mestrados integrados com menos de dez alunos colocados nos últimos dois anos voltaram também a estar impedidos de abrir vagas.

A primeira fase de candidaturas ao ensino superior decorre de 20 de julho até 8 de agosto. Em breve, o Ministério do Ensino Superior divulgará o número de vagas que vão abrir por curso.

Move

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A questão é: Há (realmente) algum curso que emprega toda a gente? Tenho grandes dúvidas… Só se o desemprego fôr agora visto como emprego…

RESPONDER

As pessoas que comem mais gordura láctea têm menor risco de doença cardíaca

As pessoas que fazem uma dieta com maior teor de gordura láctea têm um menor risco de desenvolver doenças cardiovasculares, revela um novo estudo. Uma equipa internacional de cientistas estudou o consumo de gordura láctea de …

Alaphilippe revalida título de campeão mundial de fundo

O francês Julian Alaphilippe revalidou neste domingo o título de campeão mundial de fundo, ao cortar isolado a meta no final da “prova rainha” dos Mundiais de ciclismo de estrada, que decorreram na região belga …

Do céu ao inferno. Adeptos do Palmeiras chamam "arrogante" a Abel Ferreira

O Palmeiras perdeu e está cada vez mais longe da liderança do Brasileirão. Os adeptos estão insatisfeitos com as exibições e chamaram "arrogante" a Abel Ferreira. O Palmeiras, treinado pelo português Abel Ferreira, perdeu na deslocação …

Mesmo depois da morte de Ihor, centro do aeroporto ainda tem videovigilância "muito limitada"

Um ano e meio após a morte de Ihor Homeniuk, o centro de instalação temporária do aeroporto de Lisboa (CIT) continua sem cobertura total de câmaras de videovigilância em zonas comuns. A situação atual distancia-se daquilo …

Liveblog Autárquicas. Mulheres longe do poder local

Realizam-se este domingo Eleições Autárquicas em Portugal, nas quais está em jogo a eleição de 308 presidentes de câmaras municipais, os seus vereadores e assembleias municipais, bem como 3091 assembleias de freguesia. Acompanhe tudo no …

Arqueólogos desenterram (acidentalmente) ossadas com 800 anos no Peru

Os restos mortais de oito pessoas, com aproximadamente 800 anos de idade e enterrados com alimentos e instrumentos musicais na mesma câmara funerária, foram encontrados ao sul de Lima, no Peru, durante a instalação de …

Marcelo apela ao voto "por memória deste ano e meio que não esqueceremos"

O Presidente da República considerou que votar nas eleições autárquicas é mais importante do que nunca para o país recomeçar a viver e a sair das crises sanitária, económica e social. Este apelo ao voto foi …

Onde e como? Um guia para votar nas eleições autárquicas

As mesas de voto das eleições autárquicas abriram hoje às 08:00 no continente e na Madeira para a escolha dos dirigentes dos municípios e das freguesias para os próximos quatro anos. Nos Açores, as urnas abrem …

Ensino Superior: 33% dos candidatos ficaram de fora. Veja se ficou entre os colocados

Mais de 49 mil novos estudantes entraram agora para o ensino superior, tendo ficado sem colocação 33% dos candidatos à primeira fase do concurso nacional de acesso, revelam dados divulgados hoje pelo Ministério do Ensino …

Pessoas mais pobres são vistas como menos suscetíveis à dor

Um novo estudo indica que os indivíduos de classe baixa são estereotipados como insensíveis à dor física, o que pode impactar os seus cuidados médicos. “As estatísticas de saúde indicam que as pessoas ricas recebem um …