Em apenas dois dias, duas mulheres “dalit” morreram vítimas de violação na Índia

Sanjay Baid / EPA

Protestos na Índia, depois de mais uma jovem dalit morrer vítima de violação

De acordo com a polícia local, uma segunda mulher dalit morreu na Índia após ter sido violada por dois homens. Outro caso semelhante aconteceu esta semana, depois de uma jovem de 19 anos, do mesmo grupo social, também ter morrido depois de ter sido violentada.

O segundo caso diz respeito a uma jovem de 22 anos, que foi violada na terça-feira por dois homens, acabando depois por morreu a caminho do hospital no Estado de Uttar Pradesh. Em declarações à NDTV, a mãe da vítima explicou que “Ela foi deixada em frente a nossa casa. A minha filha mal se conseguia levantar ou falar”.

A jovem pertencia ao grupo social dalit, que anteriormente eram chamados de “intocáveis”. Este grupo está à margem do rígido sistema de castas da Índia, sendo normalmente uma comunidade bastante desfavorecida e com graves problemas socioeconómicos.

O ataque à jovem de 22 anos ocorreu no distrito de Balrampur, em Uttar Pradesh. Segundo a polícia local, os dois suspeitos foram presos e acusados de violação coletiva e homicídio. As autoridades indicaram que a investigação ainda está em curso, e que os suspeitos poderão ser julgados por um tribunal especial.

Contudo, esta semana já tinha ocorrido um crime do mesmo género. A cerca de 500 quilómetros de Balrampur, outra jovem da comunidade dalit foi violada em setembro – alegadamente por quatro homens de castas superiores – acabando também por não resistir aos ferimentos e morrer esta terça-feira no hospital onde se encontrava internada.

A morte da jovem indiana gerou uma onde de protestos em Nova Deli, e em várias cidades de Uttar Pradesh.

A deputada Priyanka Chaturvedi recordou, através de uma publicação no Twitter, que “a morte de uma rapariga de 19 anos por causa de uma violação é mais uma lembrança das falhas da lei, e no sistema em Uttar Pradesh. Durante quanto tempo vão as mulheres continuar a enfrentar um ambiente inseguro sem apoio do sistema?”.

Estes novos casos de violação ocorrem após a execução, a 20 de março, de quatro homens que violaram em grupo e assassinaram uma estudante num autocarro em Nova Deli, em dezembro de 2012 – um crime que se tornou um símbolo da violência sexual contra as mulheres na Índia.

Os cerca de 200 milhões de dalit indianos sofrem agressões e discriminação há muito tempo, mas de acordo com os seus defensores, as agressões aumentaram durante a pandemia causada pelo novo coronavírus.

Em 2019, uma média de 87 violações diárias foi registada na Índia e os crimes contra as mulheres aumentaram em mais de 7% por ano, de acordo com dados oficiais divulgados na terça-feira.

No entanto, este número poderá ser muito superior, uma vez que muitas das violações não são denunciadas.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Chamar aos “dalit” intocáveis não é nenhum privilégio. (eu sei que não foi isso que os jornalistas disseram, vá lá, não fiquem já ofendidos) É que na Índia existem seres humanos que em nome de uma Religião são considerados os restos. Ou seja são seres quase não humanos, são considerados nojentos e por isso não se podem tocar, são intocáveis. Algumas pessoas nem sabem a sorte que têm por terem nascido cristãs.

  2. Como se pode chamar “a maior democracia do mundo” a esse país com uma sociedade de castas sendo que a igualdade é um dos pilares da democracia? O que faz a propaganda!…

Responder a Eu! Cancelar resposta

Uma das praias mais famosas da Austrália está a desaparecer (e desta vez a culpa não é das tempestades)

https://vimeo.com/444063224 Normalmente, as tempestades ou os ciclones tropicais são os culpados do desaparecimento de grande parte das praias. Contudo, na costa norte de New South Wales em Byron Bay, na Austrália, a causa é outra. Nos últimos …

Prisão preventiva para hacker português suspeito de invadir sistema do tribunal eleitoral do Brasil

O hacker suspeito de invadir o sistema informático do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do Brasil, detido no sábado em Portugal, ficou esta segunda-feira em prisão preventiva, disse à agência Lusa fonte ligada ao processo. A PJ, …

Chefe do Governo Hong Kong revela ter "pilhas de dinheiro" em casa por causa das sanções norte-americanas

A chefe do Governo de Hong Kong, Carrie Lam, revelou esta semana ter "pilhas de dinheiro" em casa por causa das sanções norte-americanas. Em declarações à International Business Channel, a líder do Executivo de Hong Kong …

António Mexia e Manso Neto vão deixar gestão da EDP

Os presidentes executivos da EDP e da EDP Renováveis, António Mexia e Manso Neto, ambos suspensos de funções, manifestaram-se indisponíveis para voltar a integrar os órgãos sociais do grupo num novo mandato. Em comunicado à Comissão …

João Ferreira desafia Marcelo a assumir candidatura "o quanto antes"

  João Ferreira, candidato comunista às presidenciais, acredita, como os "todos" os portugueses, que Marcelo Rebelo de Sousa será recandidato, mas desafiou-o esta segunda-feira a dizê-lo "quanto antes", por "uma questão de transparência". “Já todos perceberam o …

Irão. Líder Supremo pede punição pela morte de cientista que liderou programa nuclear

O líder supremo do Irão, o Ayatollah Ali Khamenei, exigiu no sábado punição pela morte do cientista Mohsen Fakhrizadeh, que liderou o programa nuclear de Teerão, enquanto a República Islâmica culpa Israel pelo assassinato. Israel, há muito …

Portugal é o país da UE mais próximo de atingir metas climáticas para 2030

Portugal é o país da União Europeia (UE) mais perto de atingir as suas metas climáticas de redução de emissões até 2030, relativamente aos níveis de 2005, segundo um relatório esta segunda-feira publicado pela Comissão …

Novos casos aumentam mais de 50% em oito concelhos do Norte

O número de novos casos de infeção no Norte aumentou mais de 50% em oito concelhos da região, seis dos quais no distrito de Vila Real e dois em Bragança, segundo o relatório da Administração …

União Europeia convida Joe Biden para cimeira presencial durante presidência portuguesa em 2021

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, convidou o Presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, para uma cimeira presencial no primeiro semestre de 2021, durante a presidência portuguesa da União Europeia. Fontes europeias informaram que …

Maior controlo nas fronteiras não foi eficaz para conter o vírus, diz Cabrita

O ministro da Administração Interna considerou esta segunda-feira que o maior controlo nas fronteiras internas do espaço Schengen, durante os primeiros meses da pandemia, não foi eficaz para conter o novo coronavírus. “Ao nível das fronteiras …