Egito atinge 100 milhões de habitantes (mas não há grandes motivos para celebrar)

Tinou Bao / Flickr

Mercado na cidade do Cairo

A população do Egito atingiu os 100 milhões de habitantes, tornando-se no país árabe mais populoso e o terceiro em África atrás da Etiópia e da Nigéria, anunciaram ontem as autoridades.

O calculador eletrónico instalado no edifício da agência egípcia de estatísticas (CAPMAS) passou de oito a nove números. “O ano passado foi dos mais rápidos a atingir um milhão [de nascimentos]”, declarou o general Khairat Barakat, o chefe do CAPMAS, assegurando que essa meta foi atingida em 216 dias em 2019.

O Egito torna-se assim no 14.º país mais populoso do mundo.

A taxa de natalidade registou um forte crescimento nos últimos 30 anos, com uma média de 1,5 milhões de nascimento anuais. Há três décadas, o país do norte de África contava com 57 milhões de habitantes.

A superpopulação tem constituído nos últimos anos um importante desafio para as autoridades, cujas tímidas políticas de limitação dos nascimentos não produziram os resultados pretendidos. “Para além do problema físico da densidade populacional, agravaram-se os problemas sociais”, disse à agência noticiosa AFP a professora de Economia da Universidade do Cairo, Heba El Laithy.

“Os pobres têm tendência a gerar mais filhos devido à ideia de que terão melhores condições económicas a longo prazo”, explicou, adiantando que as crianças são encaradas como futuras fontes de rendimento para ajudarem os seus pais.

Tal como descreve a imprensa internacional, a explosão populacional desencadeia uma série de preocupações, como o crescimento da pobreza na país, o aumento do desemprego e a crescente escassez de recursos básicos, como a água.

Desafio e ameaça para o país

Em 2017, o presidente Abdel Fattah el-Sisi declarou que o terrorismo e o excesso populacional representavam as duas principais ameaças para o Egito, uma perspetiva que tem sido partilhada pelo seu governo.

O último recenseamento em 2017 tinha registado 95 milhões de habitantes, uma avaliação que excluía os egípcios que vivem no estrangeiro.

Na sexta-feira, durante uma reunião do executivo, o primeiro-ministro Mostafa Madbouly voltou a manifestar essa inquietação. “O crescimento populacional constitui o principal desafio do estado (…) e que afeta a segurança nacional”, disse.

À semelhança da maioria dos países árabes a população do Egito é jovem: as estatísticas indicam que 60% dos habitantes têm uma idade inferior a 30 anos. Os estudos indicam ainda que a faixa etária entre os 18 e os 29 anos constitui um quinto da população.

A maioria dos habitantes estão concentrados em áreas urbanas nas margens do rio Nilo. A capital, o Cairo, e a cidade de Giza, integrada nesta grande metrópole, concentram 19 milhões de pessoas, ainda segundo os números hoje divulgados.

Cerca de 10 milhões de egípcios vivem no estrangeiro, a maioria nos países do Golfo para onde emigraram por motivos económicos, e em particular após os tumultos e a revolta popular que derrubou o ex-presidente Hosni Mubarak em 25 de Janeiro de 2011.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Morri no Paralelo79N". Diário revela as últimas horas de um explorador que morreu sozinho na Gronelândia

Os investigadores analisaram a última entrada do diário de explorador polar do século XX, Jørgen Brønlund, incluindo uma curiosa mancha negra, escrita antes de morrer sozinho no nordeste da Gronelândia, descobrindo o que lhe aconteceu …

Cybershoes. O problema de andar em Realidade Virtual pode já ter uma solução

Um dos problemas com os jogos de Realidade Virtual é que, normalmente, as experiências são definidas numa escala maior do que uma sala de estar. Assim, o jogador acaba por ter de ficar numa parte …

"Um tsunami de dívidas". O mundo deve a si mesmo 277 mil milhões de dólares

Prevê-se que até ao final deste ano, a dívida da economia mundial atinja os 277 mil milhões de dólares. A pandemia de covid-19 é um dos fatores responsáveis. A pandemia de covid-19 não só está a …

Empresas podem negar trabalho a quem não se quiser vacinar

"É obviamente possível" que as empresas evitem contratar um trabalhador se não quiserem ser vacinadas contra a covid-19. A presidente do Comité Económico e Social Europeu (CESE), Christa Schweng, admitiu a possibilidade de uma empresa se …

"A Suitable Boy". Um beijo numa série da Netflix provocou um escândalo (social e político) na Índia

A Netflix está a enfrentar uma reação negativa na Índia por causa de uma cena de um beijo entre duas personagens na série A Suitable Boy ("Um bom partido"). O partido no poder já pediu …

Irmãos transformaram 7 linhas de código num império de 36 mil milhões de dólares

Patrick e John Collison são dois jovens empreendedores irlandeses que fundaram a Stripe, uma empresa que criou uma solução alternativa para os pagamentos online, avaliada em 36 mil milhões de dólares. Em vez de construirem soluções …

ECDC. Portugal terá "níveis muito baixos" de novos casos se mantiver restrições

Se Portugal mantiver as restrições adotadas atualmente, irá registar em dezembro “níveis muito baixos” de novos casos de covid-19. O Centro Europeu para Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), criado com a missão de ajudar os …

Com apenas 14 anos, Xiaoyu é o adolescente mais alto do mundo. Mede 2,21 metros

Ren Keyu nasceu na China a 18 de outubro de 2006, e no dia em que comemorou o seu 14º aniversário recebeu também o título do Guinness World Records do adolescente mais alto do mundo, …

Jerónimo "não está a prazo" no PCP (e vai continuar a negociar com o PS)

O PCP continua disponível para negociar com o PS, mas não a troco de nada. Quanto ao quinto mandato consecutivo enquanto secretário-geral do partido, Jerónimo avisou, este domingo, que não está "a prazo". No discurso de …

Hackers expõem na cloud dados que roubaram de utilizadores do Spotify. Foi um acidente

Um grupo de piratas informáticos compilou uma base de dados com cerca de 250.000 palavras-passe do Spotify e armazenaram os dados na cloud. No entanto, esqueceram-se de proteger o armazenamento com uma palavra-passe. De acordo com …