Egito abre fronteira com Gaza. EUA deixam aviso a Israel (e UE reúne de emergência)

O Egito abriu este sábado a fronteira terrestre com Gaza e enviou 10 ambulâncias para o enclave palestiniano para transportar para os hospitais egípcios palestinianos que ficaram feridos nos bombardeamentos israelitas, indicaram responsáveis médicos.

Segundo o mais recente balanço das autoridades palestinianas, 174 pessoas morreram, incluindo 41 crianças, e cerca de 1.100 ficaram feridas em ataques aéreos e bombardeamentos israelitas na Faixa de Gaza desde segunda-feira.

A passagem de Rafah, aberta excecionalmente pelo Egito para a entrada das ambulâncias na Faixa de Gaza, não é controlada por Israel, que impôs um bloqueio ao enclave palestiniano há cerca de 15 anos.

Por norma, esta passagem fronteiriça está encerrada aos feriados, incluindo a Eid al-Fitr, a celebração muçulmana que marca o fim do jejum do Ramadão e que começou na quarta-feira.

Israel bombardeou Gaza em resposta a mísseis lançados pelo movimento islamita Hamas (que controla o enclave palestiniano) em “solidariedade” com centenas de palestinianos feridos nos confrontos com a polícia israelita na Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém Oriental, setor palestiniano ocupado por Israel e o terceiro lugar sagrado do islão junto ao local mais sagrado do judaísmo.

Militares israelitas disseram ter bombardeado a casa de Khalil al-Hayeh, um dos líderes do Hamas, movimento que governa na Faixa de Gaza, alegando que a casa servia como parte do que classificaram como a “infraestrutura terrorista” do grupo.

O Estado hebreu contabiliza, por sua vez, 10 mortos, incluindo uma criança e um soldado, em resultado dos mísseis lançados pelos palestinianos. Os atuais combates são considerados os mais graves desde 2014.

Ao lançamento maciço de mísseis por grupos armados em Gaza em direção a Israel opõe-se o bombardeamento sistemático por forças israelitas contra a Faixa de Gaza. O conflito israelo-palestiniano remonta à fundação do Estado de Israel, cuja independência foi proclamada em 14 de maio de 1948.

Estados Unidos emitem aviso a Israel

A Casa Branca advertiu Israel de que garantir a segurança dos jornalistas é “primordial”, após uma investida israelita ter destruído um edifício em Gaza onde funcionava a agência de notícias Associated Press, que ficou “chocada e horrorizada” com o ataque.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, falou este sábado com o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, e com o Presidente palestiniano, Mahmoud Abbas, após um ataque israelita que destruiu o edifício que albergava a Associated Press em Gaza.

De acordo com uma declaração do gabinete do primeiro-ministro israelita, durante a conversa, Benjamin Netanyahu “sublinhou que Israel estava a fazer tudo para evitar atacar pessoas não envolvidas no conflito”, insistindo que a retirada de pessoas do edifício, “onde havia alvos terroristas”, tinha sido organizada antes do ataque.

“Dissemos diretamente aos israelitas que garantir a segurança dos jornalistas e dos meios de comunicação independentes é uma responsabilidade extremamente importante”, tinha escrito anteriormente na rede social Twitter a porta-voz da administração norte-americana, Jen Psaki.

De acordo com repórteres da Agência France Presse (AFP) no local, a torre de 13 andares, que também albergava a estação de televisão do Qatar Al-Jazeera, foi destruído por vários mísseis israelitas.

“Estamos chocados e horrorizados com o facto de o exército israelita ter como alvo e destruir o edifício que alberga o escritório da Associated Presse (AP) e outros meios de comunicação em Gaza”, disse o chefe da AP, Gary Pruitt, numa declaração.

“Há muito que conhecem a localização do nosso escritório e sabiam que os jornalistas estavam lá. Fomos avisados de que o edifício seria atingido”, acrescentou.

Os militares israelitas disseram que equipamentos de “inteligência militar” do Hamas, o movimento islamita dominante no enclave, estavam no edifício visado.

Também o Presidente norte-americano fez a sua primeira chamada telefónica desde que tomou posse para o Presidente palestiniano, Mahmoud Abbas, de acordo com o seu gabinete em Ramallah, na Cisjordânia

O porta-voz da presidência palestiniana, Nabil Abu Rudeinah, disse à AFP que o telefonema foi “importante”, mas não divulgou o conteúdo preciso da conversa.

Ministros da UE reúnem-se de emergência na terça-feira

O chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, convocou para terça-feira uma reunião de emergência dos ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia (UE) por videoconferência para discutir a escalada da violência entre Israel e palestinianos.

“Tendo em conta a escalada em curso entre Israel e a Palestina e o número inaceitável de vítimas civis, convoco uma videoconferência extraordinária dos ministros dos Negócios Estrangeiros da UE para terça-feira”, escreveu Josep Borrell na sua conta na rede social Twitter.

Segundo o alto representante da UE para os Negócios Estrangeiros e Política de Segurança, os ministros irão “coordenar e discutir a maneira como a UE pode contribuir para pôr fim à violência atual”.

A União Europeia diz que Borrell tem feito esforços diplomáticos “intensos” para tentar ajudar a apaziguar a tensão entre israelitas e palestinianos, com contactos com dirigentes de ambos os lados do conflito e com os principais diplomatas dos países vizinhos.

“A prioridade e a mensagem da UE neste contexto são claras: a violência deve parar imediatamente”, disseram no sábado os serviços diplomáticos da UE em comunicado.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Cogumelos laminados

O consumo de cogumelos pode diminuir o risco de depressão

Além de reduzirem o risco de cancro e morte prematura, os cogumelos podem beneficiar a saúde mental de uma pessoa. Uma equipa de investigadores da Faculdade de Medicina de Penn State, nos Estados Unidos, analisou dados …

Os hipopótamos de Pablo Escobar começaram a ser esterilizados

O grupo de hipopótamos, mais uma parte do indesejado legado deixado na Colômbia pelo traficante de droga Pablo Escobar, está a ser esterilizado. Quando o Cartel de Medellín estava no seu auge, Pablo Escobar gastou parte …

Ian Brackenbury Channell, o "feiticeiro de Christchurch"

Duas décadas depois, uma cidade neozelandesa decidiu despedir o seu feiticeiro

Vinte e três anos depois, a autarquia de Christchurch, na Nova Zelândia, decidiu despedir Ian Brackenbury Channell, o famoso feiticeiro da cidade. Desde 1998 que Ian Brackenbury Channell era o "feiticeiro de Christchurch", sendo responsável por …

Um dos microscópios de Darwin vai a leilão. Esteve nas mãos da sua família durante quase 200 anos

Um microscópio que Charles Darwin ofereceu ao filho Leonard - e que esteve nas mãos da sua família ao longo de quase 200 anos - vai ser leiloado em dezembro e poderá valer cerca de …

Pedro Sánchez promete abolir a prostituição em Espanha, por considerar que esta "escraviza" as mulheres

Espanha é um dos países europeus com mais trabalhadoras na indústria do sexo, as quais são sobretudo originárias de países da Europa mais pobres, da América Latina e de África. O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez anunciou …

"Um milagre". Dois jovens sobreviveram quase uma semana no deserto australiano

Dois jovens, de 14 e 21 anos, sobreviveram durante quase uma semana no deserto, sem água e sem comida, depois de se terem perdido no Território do Norte, na Austrália. A polícia fala num verdadeiro …

Carlos Moedas

Moedas vai "dar tudo como presidente" e exige que seja respeitada a legitimidade do seu mandato

Carlos Moedas tomou posse, esta segunda-feira, como novo presidente da Câmara de Lisboa, tendo falado dos objetivos para o próximo quadriénio e deixado um elogio ao seu antecessor e alguns avisos à esquerda. Depois dos cumprimentos …

Chanceler austríaco Sebastian Kurz

Sondagens falsas e notícias favoráveis. O lado negro de Sebastian Kurz foi desmascarado

Sebastian Kurz e pessoas que lhe são próximas foram acusados de tentar garantir a sua ascensão à liderança do partido e do país com a ajuda de sondagens manipuladas e notícias favoráveis na imprensa, financiadas …

Tem uma carreira de sonho na Nike, mas cometeu um homicídio há 65 anos

O presidente da Jordan Brand, Larry Miller, revelou que, há 56 anos, matou um adolescente nas ruas de Filadélfia, nos Estados Unidos. O presidente da Jordan Brand — marca do ex-jogador de basquetebol Michael Jordan — …

Rio diz que decisão sobre eventual recandidatura está "quase tomada"

O presidente do PSD afirmou, esta segunda-feira, que a decisão sobre a sua eventual recandidatura está "quase tomada" e será anunciada em breve. Em declarações aos jornalistas à chegada à tomada de posse do novo presidente …