Economista previu incêndios na Austrália há uma década

David Mariuz / EPA

Um estudo ambiental elaborado pelo economista Ross Garnaut foi capaz de prever, há mais de dez anos, os incêndios que iriam assolar a Austrália no início de 2020, bem como os impactos que estes teriam na economia do país.

O relatório, datado de 2008, foi agora recuperado pelos meios de comunicação australianos. Tal como escreve o semanário Expresso, o estudo ambiental de Garnaut tentou antever os impactos que estes meses de incêndios teriam na economia australiana.

O documento alertava que as condições climáticas iria provocar “o início mais precoce da época de fogos, um fim mais tardio da mesma e uma intensidade maior dos incêndios” na Austrália, principalmente a sudeste do país.

Na prática, Garnaut vaticinou que, caso a Austrália não tomasse medidas adequadas, enfrentaria uma temporada de incêndios mais frequente e intensa até 2020. “Este efeito aumenta com o tempo, mas deve ser diretamente observável até 2020”.

Além do alerta, Garnaut deixava ainda alguns conselhos para minimizar o problema. “O risco pode ser substancialmente reduzido através de ações fortes, eficazes e precoces de todas as principais economias do mundo”, escreveu o economista.

“A Austrália precisará desempenhar a sua parte proporcional na ação global. Como um dos países mais desenvolvidos, sua parte total será relativamente grande e envolverá grandes mudanças iniciais na estrutura económica estabelecida”.

Em declarações à SBS News, Garnaut mostrou-se frustrado por não ter conseguido passar a mensagem do seu relatório. “Sinto-me triste porque foi ineficaz. Tendo-me sido dada a oportunidade de conversar com os australianos sobre esse assunto, fui incapaz de os convencer de que era do nosso interesse nacional desempenhar um papel no esforço global para mitigar a efeitos das mudanças climáticas “, afirmou.

Já à ABC, o economista recusou-se a culpar os responsáveis pelas decisões políticas, mas recordou o papel da Ciência. “Se ignoramos a Ciência ao construir uma ponte, a ponte cai (…) Se ignoramos a Ciência ao construir um avião, o avião cai”.

Segundo estimativas do Conselho de Seguradoras da Austrália (ICA), os danos causados ​​pelos incêndios na Austrália ascendem aos 700 milhões de dólares australianos (432 milhões de euros). O valor deverá subir.

Desde setembro, altura em que os primeiros fogos deflagraram, já morreram pelo menos 26 pessoas e mais de duas mil habitações estão inabitáveis.

ZAP //

 

 

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Os desgovernos a nível mundial (não só na Australia) não respeitam os povos, não querem saber, logo que os fogos não lhes chegue ao C- deles… O egoísmo (o EU) de certos ditos humanos é gritante. Povos deem um CHEGA a estes politicos de M—-. Cobram-nos impostos até á nos deixarem sufocados. Estes impostos vão p/ quem? Para quem trabalha é que não é. É tão somente para eles.
    Lamento profundamente os que Australia está a passar é um INFERNO, mas até os donativos quer em dinheiro quer em generes no fim pouco vai chegar a quem precisa, a grande parte fica nas mãos destes politicos e afins. São uns escroques, não tem outra qualificação. Se estás mal c/ esta gentalha ainda ficas pior. ACORDEM não se deixem dominar por esta gentalha.

  2. E eu sem nunca ter entrado sequer dentro de uma universidade, prevejo que daqui por 10 anos a situação será pior ainda quer na Austrália quer no resto do mundo e não apenas no que toca a incêndios.

  3. que pena não mencionar as leis que foram aprovadas para desviar rios e riachos para albufeiras privadas ou ainda as leis aprovadas a pedido dos green terrorists, os tontinhos do aquecimento global, que proibiram o que sempre se fez na Austrália durante os invernos que eram as queimadas controladas para evitar males maiores de verão.

RESPONDER

Campo magnético da Terra pode mudar 10 vezes mais rápido do que se pensava

As mudanças na direção do campo magnético da Terra podem ocorrer dez vezes mais rápido do que se pensava até então, sugerem novas simulações levadas a cabo por cientistas da Universidade de Leeds (Reino Unido) …

O buraco negro mais faminto do Universo engole por dia uma massa equivalente à do Sol

No centro do quasar mais brilhante já descoberto "mora" um dos maiores buracos negros que é também o mais "faminto" de todo o Universo: por dia, engole o equivalente à massa do nosso Sol. As …

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …