E se, afinal, o nosso universo for uma simulação?

Pablo Carlos Budassi / Wikimedia

Conceito artístico do aspecto de todo o Universo conhecido / observável numa única imagem radial logarítmica, por Pablo Carlos Budassi

O universo onde vivemos pode não passar de uma mera simulação. A ideia pode parecer puramente metafísica ou filosófica, mas há várias teorias científicas sobre a possibilidade de o universo ser um grande holograma cósmico e muitos cientistas a debater o assunto.

O tema esteve no centro de uma discussão pública no Museu de História Natural de Nova Iorque, nos EUA, esta semana, com os especialistas do painel a dividirem-se quanto às probabilidades de o universo poder ser uma mera simulação.

Para o cosmólogo Max Tegmark, do Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT), nos EUA, há 17% de hipóteses de o nosso universo poder ser de facto, simulado. Uma ideia que defendeu no debate contra a posição da física teórica Lisa Randall, da Universidade de Harvard, que é adepta de que o nosso mundo é real.

Nesta discussão participaram ainda o astrofísico Neil DeGrasse Tyson, do Panetário Hyden, o professor de filosofia David Chalmers, da Universidade de Nova Iorque, e os físicos teóricos Zohreh Davoudi, do MIT, e James Gates, da Universidade de Maryland.

A ideia de um universo holográfico foi proposta pela primeira vez nos anos 90 pelo físico Leonard Susskind. Desde então, vários outros físicos e astrofísicos têm-se dedicado ao assunto, com investigações teóricas e experimentais.

O princípio holográfico determina que, em termos matemáticos, o universo requer apenas duas dimensões e que só parece tridimensional porque actua como um gigante holograma. É o mesmo que dizer que tudo o que vemos é a imagem de dois processos dimensionais, sobrepostos num grande horizonte cósmico.

Isto significaria que “tudo o que vemos não é mais do que uma projecção holográfica de processos a terem lugar numa qualquer superfície distante que nos rodeia”, conforme explica o físico Brian Greene, da Universidade de Columbia, nos EUA, num artigo na edição de Junho de 2011 da revista Discover.

“Pode beliscar-se e o que sentir será real, mas reflecte um processo paralelo a ter lugar numa realidade diferente e distante”, escreve ainda Brian Greene.

Um grupo de cientistas do Laboratório de Física de Altas Energias Fermilab, no Illinois, nos EUA, chegou a levar a cabo investigações que visavam confirmar esta teoria do universo como um grande holograma. Eles recorreram a um dispositivo óptico denominado como interferómetro, com o intuito de detectar o que chamaram de “ruído holográfico”.

No entanto, após vários anos de investigação, não encontraram nada que comprovasse esta ideia.

Por outro lado, uma equipa de físicos da Universidade de Tecnologia de Viena, na Áustria, encontrou indícios de que o princípio holográfico pode mesmo ser verdade. Os resultados desta investigação foram divulgados, em Março de 2015, na Physical Review Letters.

Seja qual for a verdade, “não vamos obter provas de que estamos numa simulação, já que qualquer prova poderia ser simulada”, conforme evidenciou, filosoficamente, David Chalmers no debate no Museu de História Natural de Nova Iorque.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Muco marinho na costa da Turquia ameaça ecossistemas. E é só a ponta do icebergue

Esta semana, a Turquia lançou a maior limpeza marítima da sua história para fazer face à proliferação sem precedentes de muco marinho no Mar de Mármara, um sintoma de um problema ambiental muito maior. Debaixo das …

Fotografia da Rainha Isabel II removida da Universidade de Oxford devido à "história colonial"

Um grupo de estudantes da Universidade de Oxford removeu uma fotografia da Rainha Isabel II da sua área comum devido aos seus laços com a “história colonial”. A atitude gerou uma onda de controvérsia. A imprensa …

Espanha 0-0 Suécia | Muro amarelo trava fúria espanhola

A Espanha e a Suécia empataram hoje 0-0 em jogo da primeira jornada do Grupo E do Euro2020 de futebol, naquela que foi a primeira partida sem golos na competição até ao momento. No estádio La …

Covid-19. Variante indiana causa doença mais grave, dizem médicos chineses

A Delta está a causar doença mais grave e mais rapidamente do que durante a primeira vaga, informaram médicos na zona de Guangzhou, no sudeste da China, onde surgiu um surto recente provocado por esta …

Do café aos brinquedos. Preço do transporte de mercadorias vai atingir a nossa carteira mais cedo do que se pensava

Os preços exorbitantes do transporte de mercadorias pelo mundo poderão atingir a sua carteira mais cedo do que pensa. Mais de 80% de todo o comércio de mercadorias é transportado pela via marítima, mas o alto …

Tal é a qualidade de Portugal, que o treinador da Hungria "podia ser motorista ou roupeiro"

O selecionador da Hungria, o italiano Marco Rossi, afirmou hoje que "até podia ser o motorista ou rapaz dos equipamentos" da seleção portuguesa, tal é a qualidade dos jogadores lusos que vão disputar o Euro2020. “Estamos …

Destroços de avião descobertos no fundo de um lago nos EUA podem pôr fim a um mistério de 56 anos

Trabalhadores que testam equipamentos de investigação subaquática dizem ter encontrado os destroços de um pequeno avião nas profundezas do lago Folsom, na Califórnia. A confirmar-se, podem ter resolvido um mistério com 56 anos. As imagens de …

Norte-americanos envolvidos na fuga de Carlos Ghosn declaram-se culpados

Os dois norte-americanos acusados de ajudarem o ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn a fugir do Japão quando aguardava julgamento em liberdade sob fiança declararam-se esta segunda-feira culpados perante a justiça japonesa. De acordo com fontes da …

Enfermeira tentou provar que as vacinas tornam as pessoas magnéticas (mas não correu como previsto)

Na semana passada, a enfermeira negacionista de Ohio Joanna Overholt tentou, durante uma sessão legislativa, provar que as vacinas contra a covid-19 tornam as pessoas magnéticas. Mas não foi bem sucedida. O teste do íman resulta …

Foda e Kostadinov: as recordações à volta do Áustria-Macedónia do Norte

O selecionador da Áustria e um dos jogadores da Macedónia do Norte trouxeram memórias dos anos 90. O jogo entre Áustria e Macedónia do Norte, que terminou com vitória austríaca por 3-1, não estava propriamente na …