“É parte da nossa identidade”. Pequena cidade na Suécia luta para preservar uma antiga língua moribunda

A organização Ulum Dalska, sediada numa pequena cidade sueca chamada Älvdalen, tem uma missão. Durante décadas, os seus membros têm trabalhado arduamente para ajudar a salvar a língua elfedaliana, um remanescente do nórdico antigo.

“Tivemos a nossa primeira reunião a 1 de junho de 1984”, disse o secretário de imprensa Björn Rehnström, citado pelo The World. “E o maior salão de Älvdalen estava cheio de gente.”

A língua elfedaliana não se assemelha em nada ao sueco, que, segundo Rehnström, desestabilizou a língua há cerca de 100 anos.

Ulla Schütt, membro da Ulum Dalska, viu o impacto em primeira mão enquanto crescia em Älvdalen. “Os meus pais falavam elfdaliano entre si e com minha avó, as minhas tias e tios e todos ao redor”, disse Schütt. “Mas quando se voltavam para mim, falavam sueco.”

Segundo Schütt, os seus pais faziam isto porque o sueco era a língua que se falava nas escolas. Os alunos até era desencorajados a falar elfdaliano na sala de aula.

Agora, restam apenas cerca de 2.500 falantes. Porém, as pessoas estão a ficar criativas na luta para mudar essa tendência: a língua está a ganhar impulso no Minecraft, músicos estão a lançar novas canções com letras em elfdaliano e vários livros infantis também foram traduzidos para a língua nativa.

Além disso, Rehnström administra um grupo popular no Facebook que oferece cursos na língua elfdaliana e publica aulas para os 1.800 membros do grupo.

“[As pessoas são da] América, Austrália, América do Sul, Indonésia, Haiti, Cabo Verde”, disse. “As pessoas leem. As pessoas dizem que querem ir a Älvdalen para a ajudar a língua a sobreviver. É fantástico, porque não são apenas os entusiastas de línguas em todo o mundo, mas também as pessoas de Älvdalen que perderam a língua e a querem de volta”.

O governo local apoia o ensino e preservação do elfdaliano. Rehnström até pagou uma placa que dizia: “Bem-vindo a Älvdalen” em elfdaliano.

O idioma também é reconhecido em nível internacional. Em 2016, foi atribuído um código de idioma ISO, que ajuda a Internet a distinguir um idioma do outro.

Governo sueco rejeita elfdaliano como língua

O Governo nacional da Suécia considera o elfdaliano como um dialeto sueco – não uma língua. Falando na língua nativa, o parlamentar sueco Peter Helander perguntou recentemente ao Parlamento porquê.

Antes que a ministra da Cultura Amanda Lind pudesse responder à pergunta, o presidente do parlamento interrompeu os dois para dizer que, na câmara, só pode ser falado sueco. Helander disse que a “única observação sueca” prova o seu ponto: que o elfdaliano deve ser considerado a sua própria língua.

Esta opinião é partilhada por linguistas de todo o país, segundo Yair Sapir, professor associado de linguística escandinava na Universidade de Kristianstad.

“A distância é tão grande entre o sueco e o elfdaliano que deveria ser reconhecida como um idioma separado”, disse. “Älvdalen é bastante remota, por isso elfdaliano não foi tão influenciado pelo sueco. Devido a essa distância, manteve um caráter mais forte, e também um sentimento mais forte, entre os seus falantes, de que têm algo que é muito diferente e muito importante de preservar.”

Segundo Schütt, sempre que uma língua morre é um momento triste. Para ela, perder elfdaliano seria uma perda especialmente trágica. “É uma parte da nossa identidade. É parte da nossa cultura”, disse. “E se parte da sua identidade e cultura morre, uma parte de si morre.”

Fazer com que o elfdaliano seja reconhecido como uma língua pelo governo sueco é a chave para garantir que a morte não chega. “Se conseguirmos o reconhecimento, será muito mais fácil entrar no sistema escolar. E se quisermos ter sucesso com os nossos objetivos de revitalizar o nosso idioma, temos de ensinar a nossa geração mais jovem.”

Maria Campos, ZAP //

 

 

PARTILHAR

RESPONDER

Costa contraria Marcelo, mas este avisa que o "Presidente nunca é desautorizado pelo primeiro-ministro”

O Presidente da República disse na segunda-feira que “por definição, o Presidente nunca é desautorizado pelo primeiro-ministro”, depois de António Costa ter dito que ninguém pode garantir que não se volta atrás no processo de …

Um em cada quatro portugueses deixou de recorrer ao SNS por receio da pandemia

Um em cada quatro portugueses deixou de recorrer ao Serviço Nacional de Saúde no ano passado, por medo de contagio com o novo coronavírus, e mais de dois terços consideram que o SNS tem respondido …

Evolução genética pode estar a tornar-se cada vez mais obsoleta

Um novo estudo sugere que a evolução humana já não está estritamente ligada aos genes e supõe que a cultura pode estar a conduzir a evolução mais rápido do que as mutações genéticas podem funcionar. Tendo …

ALMA descobre a primeira gigantesca tempestade de buracos negros

O telescópio Atacama Large Millimeter Array (ALMA) detetou um forte vento galático impulsionado por um buraco negro supermassivo há 13,1 mil milhões de anos. Os investigadores salientam que este é o exemplo mais antigo alguma vez …

NASA vai construir telescópio espacial capaz de detetar asteroides ameaçadores

A NASA aprovou a produção de um telescópio espacial infravermelho para detetar asteroides que possam representar uma ameaça para a Terra. A agência está a desenvolver o telescópio espacial Near-Earth Object Surveyor - ou NEO Surveyor …

Muco marinho na costa da Turquia ameaça ecossistemas. E é só a ponta do icebergue

Esta semana, a Turquia lançou a maior limpeza marítima da sua história para fazer face à proliferação sem precedentes de muco marinho no Mar de Mármara, um sintoma de um problema ambiental muito maior. Debaixo das …

Fotografia da Rainha Isabel II removida da Universidade de Oxford devido à "história colonial"

Um grupo de estudantes da Universidade de Oxford removeu uma fotografia da Rainha Isabel II da sua área comum devido aos seus laços com a “história colonial”. A atitude gerou uma onda de controvérsia. A imprensa …

Espanha 0-0 Suécia | Muro amarelo trava fúria espanhola

A Espanha e a Suécia empataram hoje 0-0 em jogo da primeira jornada do Grupo E do Euro2020 de futebol, naquela que foi a primeira partida sem golos na competição até ao momento. No estádio La …

Covid-19. Variante indiana causa doença mais grave, dizem médicos chineses

A Delta está a causar doença mais grave e mais rapidamente do que durante a primeira vaga, informaram médicos na zona de Guangzhou, no sudeste da China, onde surgiu um surto recente provocado por esta …

Do café aos brinquedos. Preço do transporte de mercadorias vai atingir a nossa carteira mais cedo do que se pensava

Os preços exorbitantes do transporte de mercadorias pelo mundo poderão atingir a sua carteira mais cedo do que pensa. Mais de 80% de todo o comércio de mercadorias é transportado pela via marítima, mas o alto …