Emirados Árabes Unidos estão a criar um “Tribunal Espacial” para disputas judiciais fora da Terra

Os Emirados Árabes Unidos estão a criar um “Tribunal Espacial” que ficará responsável de lidar com disputas judiciais fora do nosso planeta.

À medida que mais países tornam os olhos para o Espaço, a perspetiva de disputas diplomáticas e/ou comerciais fora da Terra parece cada vez mais palpável.  Foi nesta conjuntura que foi criada a Força Espacial dos Estados Unidos, com o objetivo de resolver possíveis conflitos futuros além do domínio do nosso planeta.

Agora, conta o Mashable, os Emirados Árabes Unidos decidiram criar um “Tribunal Espacial” para resolver disputas judiciais relacionadas com o Espaço. Na segunda-feira passda, o Dubai lançou a iniciativa The Courts of Space como uma parceria entre o Dubai International Financial Centre (DIFC) e a Dubai Future Foundation.

Outrora um domínio ocupado exclusivamente por agências nacionais e instituições governamentais, a lei espacial tem sido tradicionalmente regida por uma série de convenções, incluindo o Tratado do Espaço Exterior da ONU de 1967 e vários outros acordos entre nações para regular as suas operações no Espaço.

Porém, as coisas mudaram. Nos últimos anos, as viagens espaciais deixaram de ser uma arena para os Governos e abriram-se a empresas privadas que procuram comercializar voos espaciais em grande escala.

Com os Emirados Árabes Unidos a procurar envolver-se mais fortemente em atividades astronáuticas, a iniciativa Courts of Space servirá para lidar com quaisquer desentendimentos futuros que envolvam empresas de voos espaciais comerciais. Algumas dessas disputas podem ser, por exemplo, colisões entre naves espaciais e desentendimentos sobre a compra de satélites.

“Uma indústria espacial integrada, apoiada por recursos humanos, infraestrutura e investigação científica, está em andamento”, disse Zaki Azmi, chefe de Justiça dos Tribunais DIFC, em comunicado. “The Courts of Space é uma iniciativa global que operará em paralelo, ajudando a construir uma nova rede de apoio judicial para atender às rigorosas demandas comerciais da exploração espacial internacional no século XXI.”

Embora os tribunais do DIFC tenham presidido muitas disputas comerciais estrangeiras, nenhum deles teve a especialidade de arbitrar questões relacionadas com o Espaço até agora.

O envolvimento dos Emirados Árabes Unidos na exploração espacial tem crescido significativamente nos últimos anos, com a sua sonda “Hope” esperada para chegar a Marte no início de fevereiro de 2021, após o sucesso de enviar o seu primeiro astronauta ao Espaço em 2019.

Esses eventos foram a força motriz por trás da decisão de criar os Tribunais Espaciais. “Isto foi para nós uma revelação de que precisamos de fornecer aos Emirados Árabes Unidos a infraestrutura certa”, disse Amna Al Owais, registadora chefe nos Tribunais DIFC. “Queremos definir o cenário em termos do que os tribunais podem fazer. Acreditamos que haverá um grande apetite por isso.”

Os Tribunais Espaciais serão abertos a empresas e instituições locais e estrangeiras e será uma das opções para resolver oficialmente divergências num ambiente neutro. Embora o tribunal trate de questões relacionadas com o Espaço, o próprio tribunal estará sediado nos Tribunais DIFC.

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Egito já iniciou obras de alargamento do Canal do Suez

A Autoridade do Canal do Suez iniciou este sábado obras para ampliar dez quilómetros do troço sul, onde o navio Ever Given encalhou em março passado, causando o bloqueio de uma das vias de navegação …

Museu do Prado descobre erro de 500 anos numa das suas esculturas

O Museu do Prado, em Madrid, descobriu que uma das suas esculturas, que se pensava ser do século XV, é afinal uma obra do século XX. Em comunicado, o museu espanhol explicou que a escultura – …

Costa entrou em “modo avestruz” e Cabrita é uma “mancha”. Líder do CSD não poupa nas críticas

Francisco Rodrigues dos Santos fez duras críticas ao primeiro-ministro, António Costa, e ao ministro da Administração Interna, Eduarda Cabrita. O presidente do CDS-PP disse que o primeiro-ministro entrou "em modo avestruz no caso João Galamba" referindo-se …

Morreu o prefeito de São Paulo que venceu a covid-19, mas que perdeu a batalha para o cancro

O prefeito da cidade brasileira de São Paulo, Bruno Covas, morreu este domingo, aos 41 anos, vítima de cancro, segundo a imprensa brasileira e várias personalidades que nas redes sociais têm lamentado a sua morte. Bruno …

China não está a conseguir macacos de laboratório suficientes para responder à procura da comunidade científica

A proibição do comércio de animais selvagens e o crescimento da investigação científica estão a causar uma escassez de macacos de laboratório na China. A oferta cada vez menor de macacos de laboratório, amplamente usados em …

Câmara do Porto recusa hastear bandeira LGBT no dia contra a homofobia

A Câmara Municipal do Porto recusou hastear a bandeira LGBTI+ na próxima segunda-feira, dia 17 de Maio, data em que se assinala o Dia Internacional Contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia. Segundo o Público, a autarquia …

E se fosse possível passar um mês no Palácio de Buckingham? O preço não seria para qualquer bolso

Viver num palácio pode ser o sonho de muitos, mas não é para a carteira de qualquer um. Agora, já se sabe quanto custaria alugar, durante um mês, uma das casas reais mais conhecidas da …

Cavaco Silva considera que seria "chocante" PSD aprovar reforma das Forças Armadas

O ex-Presidente da República defende que é "um erro grave" a reforma das Forças Armadas que o ministro da Defesa pretende fazer, afirmando que seria para si "chocante" ver o PSD aprová-la. "Considero um erro grave …

Risco de ser hospitalizado ou morrer de covid diminui 90% após vacinação

O risco de um adulto ser hospitalizado ou morrer por covid-19 diminui 90% a 95% passados 35 dias sobre o início da vacinação, conclui um estudo divulgado este sábado pelo Instituto Nacional de Saúde de …

No Japão, combater a pandemia implica pedir ajuda a um grande gato cor-de-rosa

Um super-herói mascarado patrulha dois dos distritos mais movimentados de Tóquio para ajudar os cidadãos japoneses a derrotar o coronavírus. O seu nome é Koronon e é um gato cor-de-rosa. O cruzado é um mascote com …