As duas Alemanhas reunificaram-se há 25 anos

A Alemanha celebra hoje os 25 anos da sua reunificação, assolada pela crise dos refugiados e o escândalo dos motores manipulados da Volkswagen, que abalaram repentinamente a imagem de nação mais poderosa e bem-sucedida do espaço europeu.

A questão da identidade alemã voltou a colocar-se num país que esteve no centro das grandes crises que atingiram o velho continente no século XX e que culminaram na sua ocupação e divisão pelas potências vencedoras da Segunda Guerra Mundial.

Hoje, a Alemanha tornou-se num “gigante” e nas duas grandes crises europeias de 2015, Grécia e refugiados, a posição de Berlim foi, e mantém-se, determinante.

A transformação alemã foi progressiva e reforçou-se com a perda de complexos da Alemanha e com as dinâmicas da União Europeia (UE), desde a fraqueza de Bruxelas à atual paralisia francesa, para além dos problemas financeiros do sul.

E foi depois da reunificação, durante o consulado do chanceler social-democrata Gerhard Schröder (1998-2005) em aliança com os Verdes, que a Alemanha optou por um papel ativo na “guerra do Kosovo”, a primeira missão militar alemã no exterior desde a Segunda Guerra Mundial.

Separadas desde 1945, as duas alemanhas legitimaram a reunificação em 3 de outubro de 1990, menos de um ano após a queda do Muro de Berlim que as dividia, na sequência de um contexto político muito próprio e um envolvimento da sociedade civil que a atual chanceler Angela Merkel, educada da extinta República Democrática Alemã (RDA), recorda com frequência.

autor desconhecido / Wikipedia

A queda do Muro de Berlim, nas Portas de Brandenburg, 1989

No entanto, o atual acolhimento de centenas de milhares de refugiados em fuga das guerras no Médio Oriente, Ásia e África não pode ser comparado com o desafio que representou a absorção da ex-Alemanha comunista, em declínio económico acentuado, na então já próspera República Federal da Alemanha (RFA) — mas agora em apuros devido ao escândalo no seu principal construtor automóvel e que pode influir na decisiva estratégia das exportações.

Para 2015, a festa anual foi programada para a cidade de Frankfurt, capital financeira do país, com Angela Merkel e o Presidente Joachin Gauck, também proveniente do leste alemão, a presidirem às cerimónias que decorrem sob o lema “Ultrapassar as Fronteiras”.

O estado federado do Hesse, onde se encontra Frankfurt, programou cerca de 500 iniciativas e atividades para celebrar e recordar o Dia da Unidade Alemã (Tag der Deutschen Einheit), a festa nacional do país.

Por motivos de saúde, o ex-chanceler Helmut Kohl e os ex-presidentes soviético, Mikhail Gorbatchov e norte-americano, George H. Bush, os artífices políticos da reunificação, estarão ausentes.

Mas entre os 1.500 convidados prevê-se a presença do antigo chefe da diplomacia alemã, o liberal Hans-Dietrich Genscher, do presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e do ministro sul-coreano para a União, Hong Yong-Pyo.

Cerca de 50 ativistas dos direitos humanos e civis da extinta RDA também deverão sentar-se nas primeiras filas da Alte Oper, uma grande sala de espetáculos e o local central das celebrações.

Passados 25 anos, mantêm-se diferenças acentuadas entre as “duas alemanhas”, apesar de um oneroso processo de reunificação avaliado em dois biliões de euros.

O desemprego permanece mais elevado a leste, que também registou um recuo demográfico e não alberga nenhuma das grandes empresas alemãs – tal como nenhum clube de futebol do leste integra a Bundesliga.

Para além de uma visão diferente da família e em particular da função da mulher, com um modelo acentuadamente mais conservador a ocidente, as duas Alemanhas continuam diferentes.

Uma recente sondagem da YouGov revelou que 71% dos alemães ocidentais e 83% a leste consideram que permanecem “grandes diferenças” entre as duas partes do país.

A Alemanha Oriental, como também ficou conhecida a ex-RDA, converteu-se no entanto num novo mercado para as empresas alemãs ocidentais e dos países do Ocidente.

Entre as muitas iniciativas programadas, é possível observar desde o início de setembro em diversos locais de Frankfurt as fotografias a preto e branco de Barbara Klemm, que trabalhou para o diário Frankfurter Allgemeine Zeitung e captou imagens únicas do período da Guerra fria, do derrube do Muro de Berlim e da unificação alemã.

Entre elas, o famoso beijo entre Leonid Brejnev e Erich Honecker, os líderes das então União Soviética e Alemanha de Leste, em Berlim oriental, em 1979.

© Barbara Klemm

O famoso beijo entre o presidente da União Sociética, Leonid Brejnev e da Alemanha Oriental, Erich Honecker, 1979

O famoso beijo entre o presidente da União Sociética, Leonid Brejnev e da Alemanha Oriental, Erich Honecker, 1979

Outro beijo, então comum nas saudações entre os líderes do leste e também registado por fotógrafos, ocorreu dez anos depois, em 7 de outubro de 1989, quando Mikhail Gorbatchov participou em Berlim-leste no 40º aniversário da fundação da RDA, ainda dirigida por Honecker.

O líder soviético ter-lhe-á referido que a vida “encarrega-se de punir os que se atrasam”. Seguiu-se o que ficou conhecido por “beijo da morte“.

Honecker demitiu-se a 18 de outubro, e entre 9 e 10 de novembro de 1989 caía o Muro de Berlim.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Cientistas tornam a luz invisível visível pela primeira vez

Uma equipa de cientistas da Vrije Universiteit Brussel e de Harvard conseguiu, pela primeira vez, tornar visível a luz de campo próximo. Existem vários tipos de luz, alguns visíveis e outros invisíveis ao olho humano. Os …

Estrela morta emite cocktail de radiação nunca antes visto

Um grupo internacional de cientistas explorou o potencial do telescópio espacial de raios gama da Agência Espacial Europeia (ESA) - e outros telescópios e instrumentos - para detetar um cocktail de radiação inédita de uma …

Ator francês Dieudonné banido do Facebook por comentários antissemitas

O ator francês foi banido definitivamente do Facebook e do Instagram por causa dos comentários sobre as vítimas do Holocausto marcados por termos e expressões "desumanizantes contra os judeus". O anúncio do afastamento permanente de Dieudonné …

Última temporada de "La Casa de Papel" terá filmagens em Portugal

A rodagem da quinta temporada da série espanhola "La Casa de Papel", de Álex Pina, começa esta segunda-feira e terá filmagens em Portugal, revelou a plataforma Netflix. Em comunicado, na última sexta-feira, a Netflix explica que …

Janelas com vista para o Espaço. Virgin Galactic revela interior de nave espacial para turistas

A Virgin Galactic acaba de revelar o luxuoso design do interior da cabine do primeiro veículo SpaceshipTwo - o VSS Unity - que permitirá a astronautas e entusiastas explorar o Espaço com conforto. A Virgin Galactic, …

Irão garante ter detido líder de "grupo terrorista" dos EUA

Este sábado, o Irão anunciou a detenção do líder de um "grupo terrorista" norte-americano alegadamente responsável por um bombardeamento mortal, em 2008, numa mesquita da cidade de Shiraz, entre outros ataques. "Jamshid Sharmahd, líder do grupo …

Engenheiro reconstrói máquina que decifrou os códigos alemães Enigma na II Guerra Mundial

Hal Evans construiu a primeira réplica funcional de um ciclómetro: uma máquina construída no início da década de 1930 (e usada na II Guerra Mundial) por matemáticos polacos para ajudar a decifrar as mensagens secretas …

Governo britânico paga metade da conta para atrair clientes aos restaurantes

A medida para fazer os britânicos regressar aos restaurantes e, assim, ajudar o setor, que foi um dos mais afetados pela pandemia de covid-19, começa esta segunda-feira e vai prolongar-se até ao fim de agosto. De …

Revelados os segredos originais do "Cordeiro Místico"

Uma equipa de cientistas belgas e norte-americanos radiografou a pintura A Adoração do Cordeiro Místico para descobrir como era a obra de arte flamenga, pintada pelos irmãos Hubert e Jan Van Eyck, quando foi concluída, em …

Trump abre a porta à compra do TikTok pela Microsoft

A rede social deve ser vendida até 15 de setembro para se manter em operação nos Estados Unidos, disse, esta segunda-feira, o Presidente norte-americano. Depois de, na sexta-feira, ter anunciado que iria proibir a TikTok nos …