Dresden e Dundee: vender milhares de bilhetes e ter o estádio vazio

Adeptos compram bilhetes virtuais, mesmo sabendo que não vão poder entrar no estádio. O Dínamo conseguiu angariar 360 mil euros.

Em tempos de crise, inventam-se soluções. A regra já foi aplicada em vários períodos da História, durante os quais a criatividade surgiu à tona para tentar suavizar ou mesmo superar as fases complicadas. A “fase corona” também chegou ao futebol e também originou alternativas.

No Reino Unido apareceram neste fim-de-semana dois casos de vendas online de bilhetes. Os interessados compraram ingressos mesmo sabendo que não poderiam assistir ao jogo em causa no estádio.

No sábado o Dundee FC recebeu e venceu o Bonnyrigg Rose por 3-2, após prolongamento, em duelo relativo à segunda eliminatória da Taça da Escócia. O estádio esteve vazio, como quase todos na Europa, mas mesmo assim os seus adeptos quiseram ajudar financeiramente o clube.

O Dundee anunciou, quatro dias antes do jogo, que queria “esgotar” virtualmente o Kilmac Stadium. A iniciativa partiu da 1893 Foundation (que está ligada ao Dundee), com o objetivo de auxiliar o clube escocês, vendendo ingressos virtuais por 2.50 libras, cerca de 2.75 euros cada. Em troca, o adepto receberia um bilhete de recordação e um vídeo exclusivo gravado pelo treinador James McPake.

Mais de 2.400 bilhetes tinham sido vendidos, na altura em que o jornal The Courier publicou um artigo sobre o assunto. Ou seja, mais de 6 mil euros angariados. Um porta-voz do clube classificou estes números como uma “resposta fantástica” dos seus adeptos.

Esta ideia não foi original. Os escoceses seguiram o exemplo do Dínamo Dresden, que pouco antes do Natal conseguiu vender mais de 72 mil bilhetes virtuais, a 5 euros cada, para a receção ao SV Darmstadt 98. Os alemães conseguiram 360.560 euros nessa iniciativa, numa altura em que atravessa problemas financeiros.

O Dínamo, multicampeão da República Democrática da Alemanha, está na terceira divisão nacional. Os seus responsáveis já admitiram que, para a presente temporada, preveem prejuízos de cerca de 6 milhões de euros devido à pandemia.

O segundo caso no Reino Unido já foi mencionado no ZAP: o modesto AFC Marine recebeu o Tottenham (0-5) na Taça de Inglaterra e vendeu mais de 30 mil bilhetes virtuais.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.