Draghi abre a porta a cortes nas taxas de juro

European Parliament / Flickr

Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu

Mario Draghi afirmou esta terça-feira que se o objetivo de ficar abaixo dos 2% de inflação estiver ameaçado, “estímulos adicionais serão necessários”. O presidente do BCE admitiu mesmo uma descida das taxas.

O presidente do BCE, Mario Draghi, afirmou esta terça-feira que a instituição avançará com estímulos adicionais, que podem ser decididos nas próximas semanas, nomeadamente mais compras de ativos e cortes adicionais nos juros, se a inflação não recuperar na zona euro.

“Se a crise mostrou alguma coisa, é que vamos usar toda a flexibilidade no âmbito do nosso mandato para o cumprir – e vamos fazê-lo novamente para responder a quaisquer desafios que se coloquem à estabilidade de preços no futuro”, garantiu Mario Draghi, ao discursar no Fórum do Banco Central Europeu (BCE), que decorre em Sintra.

O presidente do BCE frisou que, “na ausência de melhorias, de tal forma que o retorno sustentado da inflação rumo ao objetivo [do BCE de ficar abaixo mas próximo de 2%] esteja ameaçado, estímulos adicionais serão necessários”.

Draghi disse também que ainda existe “espaço considerável” para mais compras de ativos e acrescentou: “cortes adicionais nas taxas de juros e medidas de mitigação para conter quaisquer efeitos colaterais continuam a fazer parte das nossas ferramentas”.

No seu discurso de abertura dos trabalhos desta terça-feira do Fórum do BCE em Sintra, o presidente da instituição referiu ainda que o Conselho de Governadores do banco central decidirá “nas próximas semanas” se tomará novas medidas e adiantou que serão estudados todos os instrumentos disponíveis. “Não estamos resignados a ter uma baixa inflação”, assegurou, sublinhando que o BCE “continua comprometido” com os seus objetivos.

A sexta edição do Fórum do BCE e último com Mario Draghi na liderança começou segunda-feira, em Sintra, e decorre até quarta-feira, sob o mote dos 20 anos da zona euro. O evento reúne governadores dos bancos centrais, académicos, decisores políticos e especialistas do mercado financeiro para trocar perspetivas sobre as principais questões de política monetária.

O mandato de Draghi termina em 31 de outubro e os nomes mais referidos para lhe suceder incluem o governador do Banco de França, François Villeroy de Galhau, o membro da Comissão Executiva do BCE, Benoît Coeuré, o governador do Banco da Finlândia, Olli Rehn, e o seu antecessor Erkki Liikanen, e o presidente do Bundesbank (o banco central alemão), Jens Weidmann.

Seis meses extra de juros negativos na casa

Draghi afirmou esta teça-feira que “mais cortes nas taxas de juro e outras medidas” fazem parte do leque de instrumentos que o BCE está disposto a assumir e o mercado não hesitou em incorporar o sinal dado pelo presidente do banco central.

Segundo o Eco, os futuros das Euribor – taxas de referência para a grande maioria dos empréstimos para a casa em Portugal, que tendem a acompanhar o movimento dos juros do BCE – afundaram ainda mais, prolongando no tempo o alívio dos encargos das famílias portuguesas com a prestação do crédito.

Além disso, os futuros da Euribor a três meses – o indexante de referência para cerca de metade dos créditos à habitação existentes no nosso país – estenderam em seis meses o período em que apontam para que os juros se mantenham em terreno negativo.

Na segunda-feira, na véspera do discurso de Mario Draghi, os futuros para a Euribor a três meses assumiam que esse indexante ficasse positivo em junho de 2023. Um dia depois, e após as declarações do presidente do BCE, o mercado adiou esse cenário para o final de 2023.

Aliás, o mercado aponta que este indexante possa até tornar-se mais negativo, para assumir daqui a um ano o mínimo de -0,495%. Só a partir daí prevê uma inversão gradual do rumo dos juros para assumirem, pela primeira vez, valores positivos em dezembro de 2023, nos 0,05%.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Milhares de aves encontradas mortas junto a lago na Índia. Desconhecem-se ainda as razões

No passado domingo, 2.400 pássaros - incluindo 20 espécies migratórias - foram encontrados mortos perto do Sambhar Salt Lake, na Índia. Os locais alertaram as autoridades florestais, que esperam os resultados das análises para determinar …

João Félix deve regressar aos relvados na próxima semana

O internacional português João Félix deve regressar aos relvados na próxima semana e pode mesmo vir a ser opção do Atlético de Madrid para o jogo frente ao Granada, marcado para o próximo dia 23 …

Vítimas do franquismo pedem investigação à origem das jóias que a família Franco vai leiloar

A Associação para a Recuperação da Memória Histórica (ARMH), que inclui familiares das vítimas do franquismo, pediu ao Governo espanhol que investigue a origem das jóias que a família Franco vai leiloar. De acordo com …

"Sem dúvida". Montenegro diz que era capaz de derrotar Costa

O antigo líder parlamentar do PSD Luís Montenegro, que é agora candidato à liderança do partido, afirmou, em entrevista ao jornal Público e à Rádio Renascença, que era capaz de derrotar António Costa.  "Acho que era …

Rússia quer legalizar comércio de 'diamantes de sangue' africanos

Os diamantes exportados da República Centro-Africana estão associados à corrupção, à violência, à guerra civil, a violações e assassinatos. Agora, Moscovo anunciou que quer o fim do embargo internacional, buscando legalizar na totalidade a sua …

Economia abrandou, mas ainda é possível cumprir meta de crescimento

O Produto Interno Bruto cresceu 0,3% no terceiro trimestre, face aos três meses anteriores, metade do registado no segundo trimestre, mantendo o ritmo de crescimento, de 1,9%, na comparação com o mesmo período de 2018. Segundo …

Sporting vai avançar com ação de despejo das claques

A SAD leonina vai avançar com uma ação de despejo para que as claques Juventude Leonina e Directivo Ultras XXI deixem os espaços que ocupam no Estádio José Alvalade, avança A Bola esta quarta-feira. De …

"Ninguém quer trabalhar" na Casa Pia. Pais em protesto devido à falta de pessoal

Os pais e encarregados de educação do Centro Educativo e Desenvolvimento D. Maria Pia, em Lisboa, vão entregar na segunda-feira um abaixo-assinado à tutela para pedir a abertura de concursos externos para reforço de pessoal …

Trump elogiou Erdogan, depois de uma reunião que descreveu como "maravilhosa e produtiva"

O Presidente norte-americano, Donald Trump, elogiou na quarta-feira o seu relacionamento com o homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan. Os dois líderes encontraram-se para tentar superar várias diferenças, incluindo a situação na Síria e a compra …

MH17. Novas provas revelam contactos frequentes entre a Rússia e separatistas ucranianos

A equipa internacional que conduziu a investigação sobre a queda do voo MH17 em 2014 no leste da Ucrânia divulgou novas provas que apontam para contactos muito frequentes entre a Rússia e os rebeldes separatistas …