Metade dos doentes internados estão desnutridos e custam ao Estado 255 milhões por ano

Um estudo recente realizado em 22 hospitais do país detectou que dois em cada quatro doentes estão em risco de malnutrição, valor acima da média europeia que é de um em cada três. Muitos destes doentes têm a sua condição agravada durante o internamento.

Dados da Associação Portuguesa de Nutrição Entérica e Parentérica (APNEP), que é distinguida nesta segunda-feira com um prémio de boas práticas na área da nutrição clínica pela Medical Nutrition Internacional Industry, na Polónia, estimam que anualmente mais de 115 mil doentes em risco nutricional ou malnutridos precisam de apoio nutricional com recurso a nutrição clínica (entérica e parentérica).

Muitos destes doentes agravam o seu estado nutricional durante o internamento e quando têm alta saem sem qualquer apoio do Estado para manter a nutrição clínica em casa.

O presidente da APNEP, Aníbal Marinho, alerta para a necessidade de acompanhar estes doentes desnutridos quando têm alta hospitalar para evitar que regressem em pior estado clínico e acabem por morrer no hospital.

“Se não fizermos alguma coisa, estes doentes vão acabar por voltar ao hospital em pior estado clínico do que estavam e vai ser um círculo vicioso até que acabam por falecer nos hospitais”, refere à agência Lusa o presidente da associação.

Aníbal Marinho lamenta que haja uma preocupação em “investir em medicamentos extremamente caros” e em “intervenções espectaculares” e depois se esqueça “a base, que é dar de comer aos doentes, forçá-los a comer, dar-lhes qualidade na alimentação”.

O tratamento destes doentes “é barato”, defende, elucidando que “são produtos que custam dois, três, quatro euros e às vezes estamos a tratá-los com medicamentos extremamente caros”.

Apesar de muitas vezes até melhorarem na sua doença de base, ficam com “uma qualidade de vida péssima” porque não têm um suporte nutricional que lhes permita ter força muscular para se deslocarem, o que “não faz sentido nenhum”.

O Ministério da Saúde implementou há um mês em todos os hospitais públicos uma ferramenta para avaliar o risco nutricional dos doentes internados.

Aníbal Marinho destaca a importância desta ferramenta para combater esta “catástrofe”, porque permitirá “uma acção muito mais célere”, além de revelar a real dimensão do problema.

Os dados que existem são de um estudo feito recentemente em enfermarias de Medicina Interna de 22 hospitais que aponta que dois em cada quatro doentes estão em risco de malnutrição, quando a média europeia é de um em cada três.

Aníbal Marinho que é médico intervencionista na Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital de Santo António, no Porto, alerta ainda para a necessidade de um sistema de referenciação para garantir o acompanhamento destes doentes quando deixam o hospital.

Mas “a referenciação é complicada” porque não há “médicos suficientes que gostem desta área, nem nutricionistas suficientes” nos hospitais e nos centros de saúde que permitam enviar de “um momento para o outro” 100 mil doentes para acompanharem, avisa.

“É quase impossível, uma tarefa gigantesca“, sublinha, alertando para a falta de nutricionistas a trabalhar nos hospitais e nos centros de saúde e para a escassa informação sobre nutrição.

Para mudar esta realidade, Aníbal Marinho defende formação para os profissionais na área da nutrição clínica e “apoio político”, admitindo, contudo, que serão necessários anos para resolver o problema.

A APNEP estima que a malnutrição custe anualmente ao Estado cerca de 255 milhões de euros, defendendo que a sua erradicação resultaria numa poupança anual superior a 166 milhões de euros.

“Por cada um euro investido nesta terapêutica nutricional o SNS poupa 1,86 euros”, elucida Aníbal Marinho.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Tofu nunca causou uma pandemia", publica PETA em outdoors

A organização de direitos dos animais PETA está a incentivar os norte-americanos a experimentar tofu, através de anúncios em 'outdoors' nos Estados Unidos (EUA) onde defendem que o produto de soja "nunca causou uma pandemia". A …

Portugueses estão menos preocupados com a pandemia, mas apreensivos com a economia

O grau de preocupação com a pandemia diminuiu de 80,9% durante o estado de emergência para 76,2% no estado de calamidade, mas os portugueses estão mais alerta quanto ao impacto na economia, conclui um inquérito …

Nova morte, saqueamentos e protestos. Minneapolis vive caos após homicídio de George Floyd

Um homem foi encontrado morto a tiro, na madrugada de hoje, suspeito de ter sido vítima dos protestos, em Minneapolis, contra a morte de um homem negro sob custódia policial. Durante a noite de quarta-feira, milhares …

Filho de Deeney tem problemas respiratórios. Jogador foi alvo de abusos por recusar treinar

O futebolista Troy Deeney, capitão do Watford, revelou que tem sido alvo de abusos e comentários depreciativos, por ter recusado voltar aos treinos, face aos problemas respiratórios do seu filho. “Vi comentários em relação ao meu …

Parlamento aprova alargamento de apoios a todos os sócios-gerentes afetados pela pandemia

O parlamento aprovou hoje, em votação final global, um texto final que alarga os apoios no âmbito do `layoff´ aos sócios-gerentes das micro e pequenas empresas afetadas pela pandemia covid-19, independentemente do volume de faturação. Com …

Pandemia de covid-19 alimenta corrupção na América Latina

A propagação da Covid-19 na América Latina está a alimentar a corrupção nos vários países que a integram, que vai desde a inflação dos preços a situações de aproveitamento económico e de ligações entre políticos …

Mais de 500 católicos portugueses contra proibição de comunhão na boca

Mais de 500 católicos portugueses, entre leigos e sacerdotes, apelaram à Conferência Episcopal Portuguesa para revogar a proibição de os fiéis receberem a comunhão na boca, por causa da pandemia de covid-19, informou na quarta-feira …

Adeptos recusam devolução dos bilhetes. Bayern distribui dinheiro por clubes amadores

Os adeptos do Bayern renunciaram ao direito de serem reembolsados pelos bilhetes comprados para os jogos até ao final da temporada. O clube decidiu distribuir o dinheiro pelos emblemas amadores da região da Baviera. Tal como …

Trabalhadores acusam TAP de pagar abaixo do salário mínimo a tripulantes em lay-off

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusou hoje a TAP de não estar a pagar o previsto na lei do ‘lay-off’, indicando vários casos em que a remuneração é inferior …

Tesla baixa preço de quase todos os modelos nos Estados Unidos

A empresa de carros elétricos Tesla baixou o preço dos Modelos 3, S e X no mercado norte-americano, visando estimular as vendas que estão em declínio durante a pandemia, avança a agência Reuters. O semanário …