Do Porto a Faro em 30 minutos. Que está Elon Musk a preparar agora?

E se houvesse um sistema terrestre de transportes movido a energia solar, que nunca tem acidentes, anda 2 vezes mais depressa que um avião, e que parte exactamente à hora a que chegamos para o apanhar?

Esta é a proposta de Elon Musk, o visionário bilionário que fundou o PayPal, a Tesla e a SpaceX, que vai ser apresentada no dia 12 de Agosto: o Hyperloop, um quinto meio de transporte, depois do carro, barco, comboio e avião.

Qualquer outro que apresentasse uma ideia tão revolucionária como esta seria considerado um louco. Mas Elon Musk não é um qualquer. O visionário de 42 anos, de origem norte americana / sul-africana,  começou a mudar o nosso o mundo em 2000 quando inventou o PayPal uma forma de os utilizadores da internet fazerem transacções comerciais sem usar cartão de crédito.

Em 2002 Musk vendeu o Paypal ao eBay e tornou-se bilionário. Mas não ficou parado a aproveitar a fortuna numa ilha das Caraíbas.

Em 2003, Musk usou parte da  fortuna e fundou a Tesla Motors, com uma proposta revolucionária: construir carros eléctricos tão velozes como os seus primos de combustão, mas com uma autonomia comparável.

Juntar estas duas características num só carro elétrico parecia impossível, mas Musk pegou no design original de um motor elétrico de Nicola Tesla, de 1882(!), e adaptou-o para construir os seus carros: o Tesla Model S, um familiar de luxo totalmente elétrico, e o Tesla Roadster, o primeiro desportivo eléctrico. Bonitos, rápidos, com autonomia, amigos do ambiente – apenas ainda um pouco caros.

Com o resto da fortuna que ganhou com a venda do PayPal, Elon Musk lançou-se também em 2002 em outro dos seus sonhos impossíveis que se transformam em realidade: a SpaceX (Space Exploration Technologies Corporation), uma companhia de transportes espaciais, concorrente da Virgin Galatic de Richard Branson.

A SpaceX desenvolveu os seus próprios foguetões lançadores Falcon e a nave Dragon, entrando para a história em 25 de Maio de 2012 ao ser a primeira companhia totalmente privada a entregar um carregamento na Estação Espacial Internacional (ISS), levado numa Dragon.

Pois é este mesmo Elon Musk que há um ano, em 12 de Julho, anunciou ao mundo a sua nova visão, o Hyperloop:

“Este sistema novo de transportes que tenho em mente, nunca terá acidentes, é imune ao tempo e anda 3 a 4 vezes mais rápido que um comboio de alta velocidade. Pode partir exactamente à hora a que chegamos para o apanhar, e levar-nos de Los Angeles a São Francisco (552km) em 30 minutos. Custaria muito menos que um bilhete de avião ou viagem de carro, porque poderia ser movido a energia solar e ser auto-suficiente. É um quinto meio de transporte, depois do carro, barco, comboio e avião. Isto é possível, absolutamente”.

Isso seria algo como fazer Porto-Faro em 30 minutos. Sem filas nem check-in. Elon só pode estar louco.

Mas no dia 15 de Julho, Elon anunciou no seu Twitter que no dia 12 de Agosto irá finalmente mostrar ao mundo o design da versão ‘alfa’ do seu ‘Hyperloop’.

Ninguém sabe ao certo o que é o Hyperloop de Musk, e todo o mundo ligado ao tema – na realidade, a muitos temas, desde os transportes e a energia até à ficção científica – estão a especular.

Sites como o GizMag, o Slate, ou o Extreme Tech estão a lançar ideais e suposições que vão desde a ‘levitação acústica‘, um ‘Lofstrom Loop‘, e até sistemas de ‘lançamento sub-orbital’.

A melhor aposta até agora parece ser a do engenheiro John Gardi, que propõe um circuito extra em cada extremidade do ‘loop’ para fazer o embarque e a aceleração para o ‘loop’ principal:

John Gardi

Modelo teórico do Hyperloop de John Gardi

Modelo teórico do Hyperloop de John Gardi

Musk diz apenas que o Hyperloop é uma espécie de mistura de Concorde terrestre com um canhão eletromagnético numa mesa de hockey aéreo, garante que o sistema não é um túnel – tanto pode ser usado à superfície como no subsolo – e não usa vácuo. Até porque um furinho no sistema de vácuo e bum, lá se iria o ‘à prova de acidente’.

Pela descrição de Musk, o sistema vai buscar as suas bases na Tesla, não na SpaceX.

Resta aguardar pelo dia 12, para que Elon Musk nos revele o seu Hyperloop. O que quer que seja, a sua importância poderá ser enorme e revolucionar o nosso conceito de transporte de massas – algo tanto mais importante quanto nos últimos dias as notícias de engarrafamentos de 300km para entrar em São Paulo, no Brasil, e de acidentes trágicos como o de um comboio descarrilado em Espanha e um autocarro em Itália, fazem-nos ter a certeza disto: precisamos de algo que mude de novo o nosso Mundo.

E se há alguém capaz de o fazer – outra vez – é Elon Musk.

AJB, ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Muitas excelentes invenções de Nikola Tesla já poderiam ter chegado até todos nós mais cedo se as agências secretas norteamericanas não tivessem roubado todo o seu material e apontamentos quando morreu. Primeiro são usadas pelos militares, só depois chega à população.
    Já podíamos ter tido electricidade wireless GRÁTIS há muito muito tempo…(!sim wireless e grátis,eram os seus planos originais). A bateria que este senhor Elon Musk “inventou” tb não é novidade nenhuma. Só para quem desconhece o magnífico trabalho de Nikola Tesla, um dos maiores génios que já viveu à face da Terra.

RESPONDER

Criada para prevenir a guerra, a ONU enfrenta um mundo profundamente polarizado

Criada após a Segunda Guerra Mundial para evitar novos conflitos, a Organização das Nações Unidas (ONU) comemora esta segunda-feira o 75.º aniversário, num mundo polarizado que enfrenta uma pandemia, conflitos regionais, uma economia em declínio …

Mulher cai de carro em movimento enquanto grava vídeo para o Snapchat

Uma mulher, que ocupava o lugar do passageiro de um carro em movimento, caiu numa auto-estrada enquanto filmava um vídeo para a rede social Snapchat, no Reino Unido. Segundo a CNN, a mulher estava pendurada na …

Nos Estados Unidos, a venda de discos em vinil ultrapassou a de CD pela primeira vez desde 1986

Pela primeira vez desde 1986, as vendas de discos de vinil ultrapassaram as vendas de CD nos Estados Unidos em 2020. Os números foram apresentados na semana passada pela Associação Americana da Indústria de Gravação, …

Mourinho espera ganhar sem jogar

Tottenham iria defrontar o Leyton Orient mas também no Reino Unido há jogos de futebol em causa por causa do coronavírus. O encontro entre Leyton Orient e Tottenham, relativo à terceira eliminatória da Taça da Liga …

A máfia italiana tem uma nova arma de recrutamento: o TikTok

Os jovens membros da Camorra, organização criminosa aliada à máfia siciliana, estão a recorrer ao TikTok para divulgar o seu estilo de vida e recrutar novos membros. Em maio, um vídeo foi publicado no TikTok que …

Os três segredos para ter um bom sistema imunológico são gratuitos, avisa Fauci

Manter o sistema imunológico saudável é um dos fatores-chave para lidar com a covid-19, o que não implica necessariamente a toma de suplementos vitamínicos. Há uns tempos, quando confrontado com o facto de a atriz Jennifer …

Pinguim encontrado morto no Brasil com uma máscara inteira no estômago

Um espécime de pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) foi encontrado morto numa popular praia brasileira e a autópsia ao corpo revelou que o animal tinha no seu estômago uma máscara de proteção facial N95. O animal foi …

Trump quer restabelecer sanções ao Irão. ONU rejeita apoiar posição norte-americana

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse que somente apoiará a restituição de sanções ao Irão, exigidas pelos Estados Unidos (EUA), se receber luz verde do Conselho de Segurança. Numa carta dirigida …

Designer holandês desenvolve "caixão vivo" feito com fibras de fungos

Um corpo humano pode demorar cerca de uma década a decompor-se dentro de um caixão. Com o Living Cocoon, o tempo é reduzido para dois ou três anos. Bob Hendrikx, biodesigner fundador da Loop, desenvolveu e …

Relógio em Nova Iorque mostra o tempo restante para reverter efeitos do aquecimento global

O Metronome, icónico relógio digital de Nova Iorque, deixou de mostrar o tempo do dia-a-dia e mostra agora o tempo restante que o nosso planeta tem para reverter os efeitos do aquecimento global. O relógio digital …