Novo imposto obriga dinamarqueses a comer menos carne

SXC

A Dinamarca quer fomentar uma mudança nos hábitos alimentares da sua população para que comam menos carne de vaca e, em nome do combate ao aquecimento global, vai criar um novo imposto sobre o seu consumo.

A indústria da carne é um dos grandes responsáveis pela emissão de gases com efeitos de estufa, com especial destaque para a carne de vaca. A produção bovina consome cerca de 11 vezes mais água do que a produção de porco ou galinha.

Estes dados levaram o Conselho Dinamarquês de Ética a considerar que a população é “eticamente” obrigada a reduzir o consumo de carne, em defesa do clima.

Para dar um empurrão nesse sentido e para obrigar os dinamarqueses a mudarem os seus hábitos alimentares e a consumirem menos carne, este Conselho estuda a aplicação de um novo imposto ao consumo de carne.

A ideia é começar pela carne de vaca, para depois alargar a medida a todas as carnes vermelhas e posteriormente a outros alimentos prejudiciais para o ambiente.

Esta nova taxa deverá ter um valor gradual, em função do contributo que as comidas em causa têm em termos de impactos negativos para o clima.

O porta-voz do Conselho de Ética, Mickey Gjerris, é citado pelo jornal The Washington Post a notar que a medida é não apenas uma “resposta efectiva aos alimentos que danificam o ambiente”, mas também uma forma de “aumentar a consciência para as alterações climáticas”.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Caso Mayorga. Justiça norte-americana deixa cair acusação de violação contra Cristiano Ronaldo

A Justiça norte-americana deixou cair as acusações que remontam a junho de 2009, concluindo que as acusações contra Cristiano Ronaldo não podem ser provadas. A Procuradoria de Clark County, do Estado norte-americano do Nevado, anunciou esta …

Bloco vai reapresentar proposta de criação de juízos especializados em violência doméstica

O Bloco de Esquerda propõe juízos especializados para julgar violência doméstica, anunciou este domingo a coordenadora do partido, Catarina Martins. Este domingo, ao anunciar que o Bloco de Esquerda propõe juízos especializados para julgar violência doméstica, …

ISCEM vai fechar em setembro. Alunos só foram avisados agora

O ISCEM – Instituto Superior de Comunicação Empresarial vai fechar antes do arranque do próximo ano letivo. A escola terá enviado cartas aos alunos, informando-os do encerramento. Depois de não ter sido acreditado institucionalmente pela Agência …

Zidane aponta à saída de Bale. "Se puder ir embora amanhã, melhor"

O futebolista galês Gareth Bale pode deixar o Real Madrid nos próximos dias, disse no sábado o treinador da equipa espanhola, Zinedine Zidane, que o deixou de fora na derrota por 3-1 com o Bayern …

Abel Xavier deixa seleção moçambicana de futebol

Abel Xavier deixa o cargo de selecionador moçambicano após falhar a qualificação para as últimas duas edições da Taça das Nações Africanas. O treinador Abel Xavier vai deixar o comando da seleção moçambicana de futebol, ao …

Quase 800 portugueses vão participar no maior encontro de escuteiros do mundo

Quase 800 jovens portugueses vão participar no 'World Scout Jamboree', o maior encontro de escuteiros do mundo, que vai acontecer nos Estados Unidos, entre 22 de julho e 2 de agosto, informou a Federação Escutista …

Rui Rio acusa PS de copiar propostas e ideias do PSD

Rui Rio acusa os socialistas de copiar as suas propostas na área fiscal e no apoio à natalidade. "Se não estão a copiar, então porque é que não o fizeram nestes quatro anos?", questionou. O presidente …

Nove em cada 10 idosos em tratamento médico sofrem de solidão

Cerca de 91% dos idosos seguidos nos cuidados de saúde primários revelam sentir algum grau de solidão, sendo que um terço reporta mesmo níveis graves, o que interfere com os cuidados, revela uma nova investigação. A …

Juros baixos vão permitir ao Estado poupar mil milhões de euros

A redução nas taxas de juro da dívida pública vai permitir ao Estado poupar, de 2016 até final de 2019, cerca de mil milhões de euros. Só em 2019, o país deverá poupar em juros …

Praia de Fukushima reabre ao público oito anos depois do acidente nuclear

Este fim de semana, e pela primeira vez depois da catástrofe nuclear de Fukushima-1, os japoneses puderam voltar a nadar numa das praias da cidade afetada pelo terramoto e tsunami de 2011. De acordo com o …