Dietas veganas são boas para o coração? A Ciência sugere que não

Não há evidências científicas que sustentem a alegação de que uma dieta vegetariana faz bem ao coração. No entanto, há outros benefícios neste tipo de alimentação.

Cerca de meio milhão de britânicos são agora veganos, de acordo com a Vegan Society. Nos EUA, houve um aumento de 300% no número de veganos nos últimos 15 anos. Segundo dados da Nielsen de 2017, em Portugal, cerca de 1,2% da população é vegetariana e 0,6% é vegan.

Existem muitas razões pelas quais as pessoas podem adotar uma dieta vegana, como bem-estar animal, sustentabilidade ou para perder peso. Outro motivo frequentemente indicado é que as dietas veganas são boas para o coração e podem não apenas prevenir doenças cardíacas, como até mesmo revertê-las.

Mas, como uma revisão recentemente publicada na revista The Journal of Nutrition descobriu, isso não é necessariamente verdade. Na realidade, os investigadores descobriram que atualmente há poucas evidências que sugiram que uma dieta vegana protege o coração ou pode reverter doenças cardíacas.

O bom e o mau

Isto não quer dizer que as dietas veganas não trazem benefícios. Grandes quantidades de cereais integrais, juntamente com frutas e vegetais, significam que os veganos consomem mais fibra do que os omnívoros. E a investigação mostra que as pessoas que comem uma dieta rica em fibra têm uma menor probabilidade de desenvolver doenças cardíacas.

Comer muitas frutas e vegetais também significa consumir muitos fitonutrientes, que são produtos químicos naturais encontrados nas plantas. Alguns estudos sugerem que eles têm propriedades inflamatórias e antioxidantes, o que pode ajudar a prevenir danos às células do corpo. Como os veganos, regra geral, comem mais frutas e vegetais, eles devem beneficiar mais.

E uma dieta vegana está associada a uma série de outras vantagens de saúde que devem beneficiar a saúde do coração, incluindo peso mais baixo, pressão arterial mais baixa e níveis mais baixos de colesterol “mau”.

Mas, a menos que seja cuidadosamente construída, uma dieta vegana pode facilmente carecer de nutrientes vitais. Por exemplo, as dietas veganas podem conter quantidades menores de certos ácidos gordos ômega-3, que são facilmente encontrados em peixe. Isto pode significar que os veganos não estão a obter os benefícios do ômega-3 para o coração, como redução da pressão arterial e redução do risco de ataques cardíacos.

Alguns minerais e vitaminas também são mais difíceis de encontrar para os veganos sem suplementação. Os níveis de selénio, iodo e vitamina B12 são mais baixos em veganos do que em não-veganos, o que pode ser prejudicial à saúde do coração. Os baixos níveis destes minerais e vitaminas também podem causar problemas de tiroide, distúrbios musculares e anemia.

Saúde cardiovascular

A equipa de investigadores queria saber se as dietas veganas realmente reduzem o risco de ter ataques cardíacos ou AVC. Para fazer isso, precisaram de examinar todas as evidências atuais que investigaram isto.

Mas embora o veganismo esteja a crescer em popularidade, os veganos ainda constituem uma pequena fração de qualquer população. Como tal, poucos estudos examinaram os efeitos de uma dieta vegana de qualquer extensão na saúde do coração. Os autores só encontraram três — embora no total fossem grandes estudos, com dados de mais de 73.000 pessoas combinadas e mais de 7.000 veganos.

Nenhum dos estudos descobriu que os veganos estavam protegidos contra doenças cardíacas, ataques cardíacos ou AVC em comparação com os omnívoros. Pelo contrário, houve até mesmo indícios de que os veganos podem ter maior probabilidade de ter um AVC isquémico, que é causado por um coágulo de sangue no cérebro.

Todavia, é incerto se a dieta vegana em si realmente aumentou o risco desse tipo de AVC ou se isso foi apenas coincidência.

No geral, a análise descobriu que não há evidências para apoiar as alegações de que o veganismo é bom para o coração. No entanto, isto acontece em parte porque há poucos estudos.

Ainda assim, o veganismo pode ter outros benefícios para a saúde. Descobriu-se que os veganos têm um peso mais saudável e níveis mais baixos de glicose no sangue do que aqueles que consomem carne e laticínios. Também têm menos probabilidade de desenvolver cancro, hipertensão e diabetes. Mas o seu efeito sobre as doenças cardíacas, a principal causa de morte em todo o mundo, realmente precisa de ser melhor compreendido.

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. Não há um unico estudo que demonstre que comer carne é prejudicial à saúde.
    Até hoje não fizeram 1 unico estudo com carnivoros

    • Isso é um comentário um bocado bombástico demais. Há imensos estudos que apontam efeitos negativos da ingestão de carne e de outros produtos animais.

      A World Cancer Research Fund lista a carne como um provável carcinógeno no cólon. Ou seja, no orgão do corpo que lida com a comida, a carne é provavelmente carcinógena.

      https://www.wcrf.org/dietandcancer/colorectal-cancer

      Se a carne fosse um ingrediente saudável para os humanos, não seria de esperar que não causasse cancro no orgão que recebe e processa a comida?

      • A carne nao causa cancro. Os nitrinos em carnes processadas é que sim.
        Isso são tudo estudos epidemiologicos, não há um unico q analize a saude de quem só come carne.
        E tanto não existe que voce não me trouxe 1

        • O músico James Blunt ficou com escorbuto após apenas 2 meses de uma dieta carnívora.

          O tipo que inventou a dieta Atkins, uma dieta supostamente de “perda de peso”, com elevado consumo de gordura animal, morreu obeso.

          Por outro lado, o meu pai tornando-se vegano WFPB aos 66 anos deixou de necessitar de medicamentos para colesterol alto e hipertensão, e deixou de ser obeso. É uma pessoa perfeitamente ativa e com IMC normal.

            • Sim, mas a resposta para o seu sucesso não é simplesmente “deixou de comer açúcares”. Na realidade, dos componentes típicos de um doce, ele eliminou ovos e leite, mas continua a comer muito açúcar. Só que ingere açúcar da forma mais natural, ou seja em frutas e vegetais.

              Uma caloria de um doce não engorda a mesma coisa que uma caloria de uma fruta. As calorias do doce não têm quaisquer barreiras à sua absorção. As calorias de uma fruta têm fibra à volta das células vegetais, demorando a ser digeridas.

              Ou seja pode-se comer muito mais frutas e não engordar tanto como comendo alguns poucos doces.

              Para ser justo para com a posição contrária, procurei por dietas carnívoras, que realmente terão existido, como as que teriam sido praticadas por tribos esquimós. Parece que um dos maiores problemas de dietas carnívoras é uma dificuldade que surge na absorção de cálcio… um nutriente que nos ensinaram que provém de animais… a autora sugeria vegetais de folhas verdes para remediar a situação.

              O facto de uma dieta carnívora funcionar minimamente bem não quer dizer, de qualquer forma, que seja óptima.

    • Podemos comer um pouco de tudo, mas não temos que comer de tudo! Podemos ser perfeitamente saudáveis com uma dieta vegana em todas as fases da vida. E se é melhor para todos (já que partilhamos o mundo com muita gente e muitas criaturas), porque não?
      Podemos fazer muita coisa, mas será que é o melhor?
      Exagero é mesmo matar sem precisar de o fazer!

RESPONDER

Há uma rua no Texas onde todas as casas foram impressas em 3D

Esta é a primeira comunidade de casas impressas em 3D nos EUA que está pronta a receber habitantes. A construção torna as habitações mais resistentes ao fogo e a inundações. Chama-se East 17th Street e fica …

A filha de Picasso doou nove obras do artista espanhol a França

A família de Pablo Picasso doou nove obras do artista ao Estado francês, que serão agora integradas no Museu Picasso, em Paris. Maya, a filha de Pablo Picasso, doou nove obras do artista como parte de …

Dormir bem? Depois da pandemia, não

O novo coronavírus criou uma "nação" de pessoas com insónias. Trabalhar menos horas pode ajudar. Insónias. Já eram um problema para muita gente até ao início de 2020 mas a pandemia que mudou o mundo também …

"Não posso ficar sentado a ver-nos voltar a 1972". Médico desafia a lei no Texas e admite que já fez um aborto

Um médico texano escreveu uma coluna de opinião no Washington Post a admitir que já fez um aborto no estado, depois da lei que proíbe interromper as gravidezes após seis semanas ter entrado em vigor. Em …

A cidade mais segura do mundo foi revelada (e é europeia)

Copenhaga foi eleita a cidade mais segura do mundo em 2021 pelo Índice de Cidades Seguras (SCI), da Economist Intelligence Unit. Quando se trata de escolher o destino a visitar, a segurança é um dos aspetos …

Benfica 3-1 Boavista | Águia evolui com Darwin para a vitória

Desde 1982/83 que o Benfica não vencia os primeiros seis jogos no Campeonato. Pois bem, na noite desta segunda-feira, os encarnados venceram o duelo ante o Boavista e fizeram xeque-mate graças ao bis de Darwin …

Milhões de pessoas em risco de tráfico e escravidão devido à crise climática, revela relatório

Milhões de pessoas forçadas a deixar as suas casas por causa da seca severa e ciclones correm o risco da escravidão moderna e de tráfico humano nas próximas décadas, alertou um novo relatório publicado esta …

Mercado teme corrida ao imobiliário com o fim dos vistos gold

A partir de janeiro, segundo as novas regras aplicáveis aos vistos gold, vão deixar de estar abrangidos os investimentos em imobiliário com destino a habitação em Lisboa, no Porto e no litoral. O regime que visa …

Desempregados inscritos no IEFP caem 10% em agosto

O número de desempregados inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) voltou a cair, pelo quinto mês consecutivo. Agosto fechou com 368.404 desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego De acordo com os dados …

Agora que a catedral de Notre-Dame está estabilizada, pode dar-se início à reconstrução

Dois anos e meio após o incêndio que devastou a catedral de Notre-Dame, o edifício encontra-se seguro para iniciar o processo de reconstrução, que se espera estar concluído em 2024. Os trabalhos de segurança e consolidação …