/

Dieta ocidental está a deixar as pessoas menos inteligentes

4

happy_lark / Canva

Uma dieta pouco saudável, à base de hambúrgueres e doces está literalmente a deixar as pessoas menos inteligentes apenas no espaço de uma semana. Esta foi a conclusão de um estudo de investigadores da Universidade Macquarie, em Sidney, na Austrália.

Além da dieta ocidental estar associada à obesidade, diabetes, tensão alta, doenças cardiovasculares, cancro e outros problemas de saúde, ela pode prejudicar subtilmente a função cerebral e encorajar as pessoas saudáveis a comer mais do que deveriam.

O que os investigadores apelidaram de dieta ocidental é basicamente aquilo mesmo que pode imaginar: uma dieta recheada de gordura, açúcar e sal, com abundância de carnes vermelhas e produtos processados como fast food, salsicha, bacon, comidas prontas, etc.

Este tipo de alimentação é diferente de dietas como a mediterrânea, composta principalmente por frutas e vegetais frescos, peixe, grãos integrais, legumes e gorduras monoinsaturadas como azeite.

Para este estudo, publicado esta quarta-feira na revista Royal Society Open Science, os investigadores separaram cerca de 100 estudantes magros e saudáveis entre os 20 e os 23 anos em dois grupos: um alimentou-se à base de uma dieta saudável, a mesma que já tinham, enquanto o outro pode comer aquilo que quiser, tipicamente como a dieta ocidental, durante sete dias.

No início e no fim da semana, os participantes tomaram o pequeno-almoço no laboratório. Antes e depois de cada refeição, realizaram testes de memória e responderam a questionários sobre o quanto desejavam e gostavam dos alimentos que estavam a comer.

Os investigadores descobriram que quanto mais as pessoas do grupo da dieta ocidental achavam a comida saborosa quando já estavam cheias, saíam-se pior no teste de memória, associado à função do hipocampo no cérebro.

Por outras palavras, comer uma dieta rica em açúcar piora a sua memória e faz com que ache toda aquela comida cada vez mais desejável imediatamente após comê-la, o que pode fazer com que coma em excesso.

“Depois de uma semana com uma dieta ao estilo ocidental, alimentos saborosos tornam-se mais desejáveis quando você está cheio. Isto torna mais difícil resistir-lhes, levando você a comer mais, o que, por sua vez, gera mais danos ao hipocampo”, explicou o coautor do estudo, Richard Stevenson, professor de psicologia da Universidade Macquarie.

Estudos anteriores com animais já haviam sugerido que uma dieta pouco saudável podia prejudicar o hipocampo, uma região do cérebro envolvida com a memória e o apetite.

Uma hipótese que pode explicar isto é que o hipocampo normalmente bloqueia ou “enfraquece” memórias sobre alimentos quando já estamos cheios, para não comermos em excesso.

Só que isso não acontece — não quando a dieta é rica em açúcar e gorduras. “Quando o hipocampo funciona de forma menos eficiente, você recebe essa enxurrada de lembranças e, portanto, a comida é mais apelativa”, afirma Stevenson.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

  ZAP // HypeScience

4 Comments

    • Comemos todos uma ganda porcaria ao estar tudo cheio de pesticidas ogm, hormonas, vacinas, antibioticos, metais pesados, plastico, tudo contaminado. As dietas sao tudo um grande mito como a dieta mediterranica em que o azeite anda mais que contaminado com transgenicos e de agricultura intensiva.

  1. Dieta Ocidental? Eu sou ocidental e jamais fiz dos hambúrgueres e doces entre outra coisas do tipo grande parte da minha alimentação, eu ou a maior parte do europeus! Que eu saiba, grande parte dos portugueses ainda pratica a chamada dieta mediterrânica, além de termos uma das melhores gastronomias do mundo em termos de saúde, se evitarmos os enchidos que serão neste caso o factor de maior risco. O que o artigo refere é para quem faz da dieta do “fast food” norte-americano, entre outros, o seu regime alimentar de base. Esse sim, é como sabemos pouco saudável e de evitar em ser consumido continuamente, e nem me espanta nada resultados como este visto que até pala forma de como saciam, todas as nossas atenções em termos de sobrevivência ficam debilitadas.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.