Deutsche Bank deverá pedir resgate como o do Lehman Brothers

Nils Bremer / Flickr

Sede do Deutsche Bank em Frankfurt, na Alemanha

A União Europeia deve preparar um plano de resgate e injectar 150 mil milhões de euros na banca europeia para evitar um “acidente”, alerta o economista chefe do Deutsche Bank, banco com problemas graves que faz soar os alertas de que pode vir aí nova crise financeira.

As palavras de David Folkerts-Landau, o economista chefe do Deutsche Bank, estão a ter repercussões por toda a Europa, sendo lidas como um claro sinal de preocupação, adivinhando-se que pode estar iminente mais uma crise financeira semelhante à de 2008, que envolveu o banco norte-americano Lehman Brothers.

“A Europa está bastante doente e precisa de começar a fazer frente aos problemas rapidamente ou vai haver um acidente“, avisa David Folkerts-Landau em declarações ao jornal alemão Die Welt citadas pelo espanhol El Confidencial.

O economista apela às autoridades europeias para que preparem um plano de resgate e a recapitalização do sistema bancário do Velho Continente com valores que podem chegar aos 150 mil milhões de euros.

“Não sou o profeta do fim do mundo, sou realista”, diz ainda Folkerts-Landau quando soam os alertas vermelhos também na banca italiana, onde já há uma operação de recapitalização pública em curso.

O próprio Deutsche Bank não está de boa saúde e, depois de ter chumbado nos testes de stress da Reserva Federal norte-americana, surge no topo da lista do FMI com os bancos que oferecem mais riscos sistémicos à estabilidade do sistema financeiro.

Tudo isto faz temer que venha aí uma segunda crise financeira semelhante à de 2008, após a falência do Lehman Brothers, cujos efeitos ainda hoje se fazem sentir por todo o mundo. Isto embora Folkerts-Landau diga no Die Welt que não espera que isso aconteça porque “os bancos estão muito mais estáveis hoje em dia e têm mais capital”.

Na semana passada, o FMI colocou o Deutsche Bank “entre os bancos globais de importância sistémica” (G-SIB), como aquele que “aparenta ser o maior contribuinte líquido para riscos sistémicos, logo seguido do HSBC e do Credit Suisse”, recomendando a sua “monitorização apertada”.

O semanário Sol relata que o FMI alerta a Alemanha de que precisa de reestruturar o seu sistema bancário, colocando a nação de Angela Merkel, a par de França, Reino Unido e EUA, como os países com “o maior risco de contágio dada a percentagem de perdas de capital que podem infligir em outros sistemas bancários”.

No ano passado, o Deutsche Bank teve o pior resultado da sua história com prejuízos de 6.700 milhões de euros e para este ano, não se prevêem lucros, conforme já alertou o presidente do banco.

ZAP

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Caro ZAP. Assim não dá! O título ilustra uma situação de que o fogo já está a arder a grande ritmo e os bombeiros que o combatem não chegam. A notícia centra-se na necessidade de comprar mais meios para evitarmos que os incêndios de grande dimensão possam surgir, mas o grande fogo que apregoam no título ainda não se deu.

    Dando mais um exemplo:
    Título: RONALDO ATACADO POR BORBOLETA SAI AOS 25 MINUTOS

    NOTÍCIA: Cristiano Ronaldo sentou-se em lágrimas na sequência de uma carga de um jogador francês. Uma borboleta pousou, nesse instante, na sua face, sendo para muitos um sinal de Deus.

  2. A crise financeira provocada pelo sistema bancário mundial (roubo generalizado dos depósitos dos clientes e desvio da especulação bolsista para as offshores) está longe de chegar ao fim.
    Em Portugal todos os bancos estão presos por fios pôdres sem contar com aqueles que já rebentaram e conduziram á desgraça e á miséria de quem neles acreditou(ambicionou).BPN,BPP,BES e &,BANIF já foram.A CGD está por um fio.O BCP anda na corda bamba.O Montepio está falido e ninguém dá conta.
    A preocupação do governo e do governador do BP é pôr o POVO a pagar os desmandos dos gatunos (criar o “banco mau” para quem?)
    Para quando ver na cadeia estes gatunos como aconteceu na Islãndia?

    • E sabe quais foram os bancos que não faliram na Islândia? Governados por mulheres, que não se metiam em especulações. Não se metiam em jogos sujos, por isso, safaram-se.
      Os banqueiros esses, culpados, foram julgados e presos, e serão mantidos isolados da sociedade durante uns bons anos.

  3. Eu bem disse que o problema é o deutsch bank, aliás como sempre foi desde o inicio da crise pois nós estamos a pagar um resgate a banca alemã mas disfarçada de resgate a outros países e assim a alemanha em vez de pagar pagam os outros como tem vindo a ser desde o inicio da união!!!

  4. Há vários anos que o único problema na comunidade europeia é o sistema bancário. Resolver o problema da banca, implica um sistema judicial capaz de responsabilizar todos os administradores e gestores envolvidos nos negócios ruinosos da banca, que serviram para encher os bolsos dos próprios e de muitos empresários de multinacionais com os quais atuam em conluio. Fazer os especuladores assumirem os riscos das suas aplicações e deixar os bancos falir passando o valor dos ativos e garantindo os depósitos através de um banco central ou publico e salvaguardar a estabilidade dos depositantes que é para isso que devem existir.
    Mas o que tem acontecido é exatamente o contrário. Continuam os negócios ruinosos, os conluios, os prémios e remunerações obscenas. As falências sucedem-se e os contribuintes pagam a fatura da recapitalização da economia. Ano após ano. E e presidente da comissão europeia vai para o Goldman sachs, faz sentido.

  5. Vejam como a U E, se abre imediatamente, a uma sugestão/ordem do ministro das finanças Alemão, para injectar na banca 150 mil milhões,( na banca deles) que irão provavelmente, directamente ao banco ou bancos Alemães. Afinal , onde está a solidez, desses ricos? Se a Grécia tem conseguido resistir ao resgate, a banca Alemão já tinha dado um grande berro, como deu o Espírito Santo, mas talvez com outra base.

  6. Aí está o que se vem profetizando: uma nova crise financeira mundial bem pior do que a de 2008! Por isso, já se vive em sobreaviso do que nos vai bater à porta! E, Portugal como ficará? Fiquemos na expectativa à espera do terremoto que aí vem! Quem sairá ileso desta batalha!

  7. Não acredito. Com um ministro de economia tão competente e castigador como a Alemanha tem, isto é impossível. Grandes castigos se esperam para o Banco. O sr. ministro, até já se levantou da cadeira e chamou a sra Albuquerque para lá ir levar-lhe umas muletas alentejanas e irem ambos à televisão explicar o caso.

  8. Sou pouco a dar sugestões, no entanto, face ao momento, aí vai uma:
    oiçam o “Keiser Report” de Max Keiser e Stacy Herbert (e seus convidados)!
    Eles deslindam muitas das questões relacionadas com o Dinheiro, os banqueiros e seus golpes, bem como, sobre os Bancos (os Centrais e outros). Até arrepia, a corda bamba onde estamos suspensos!
    Os seus programas estão disponíveis no YouTube, no original (inglês) e dobrados em espanhol. Por exemplo, este, recente: ” La culpa de todo es de los bancos centrales (E937)” [https://www.youtube.com/watch?v=9qc8_v6ytGI]
    Os senhores do Poder e seus políticos querem-nos envolvidos noutros “divertimentos”. QUEREM-NOS DISTRAÍDOS. Por isso levamos injecções de futebol até dizer basta. Ver as doses brutais de Euro/2016! Ainda, a quantidade de programas desportivos, seus canais de emissão, cá por este burgo “portuga”, de Segunda a Domingo. Claro, analisam-se todos os lances… desportivos, à lupa. As questões financeiras… as económicas… tudo no silêncio. Não convém!
    A “bomba-relógio” está aí! Um dia destes, vamos acordar (ou acabados de almoçar) e lá se foi o Dinheiro. Vamos continuar no(s) seu(s) jogo(s)??? Ai a bomba! Ai a bomba!
    E ACORDEMOS, JÁ (que eles nunca dormem)!
    Perdoe-se o meu “politicamente (in)correcto”!

RESPONDER

Cada vez mais mulheres denunciam abusos médicos durante o parto

Um número crescente de mulheres tem vindo a denunciar casos de abuso durante o trabalho de parto. No entanto, pouco está a ser feito para mudar isto. Durante o parto, as mulheres ficam numa posição vulnerável …

Já podemos explorar "Melckmeyd", naufrágio holandês do século XVII

Nas profundezas do Oceano Atlântico, perto da costa da Islândia, encontram-se os destroços de um navio holandês que afundou há 360 anos, no qual agora podemos "mergulhar" graças a uma experiência de realidade virtual. Quando a …

Os furacões podem provocar atividade sísmica tal como um terramoto

Uma equipa de cientistas descobriu um novo fenómeno geofísico no qual furacões ou fortes tempestades podem produzir vibrações no fundo do oceano tão fortes quanto um terramoto de magnitude 3.5. "As tempestades, furacões ou ciclones extratropicais …

Quem anda mais devagar pode envelhecer mais rapidamente

A velocidade a que caminham as pessoas aos 45 anos pode ser um indicador de como é que o cérebro e o corpo envelhecem, revela um novo estudo levado a cabo por uma equipa de …

Sporting apresentou participação disciplinar à FPF contra o Alverca

O Sporting participou ao Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) contra a utilização de Luan pelo Alverca no jogo da Taça de Portugal, confirmou à agência Lusa fonte ligada ao processo. Em causa, …

Há um país europeu que está a "importar" padres da Índia

O clero irlandês está a ficar cada vez mais envelhecido e as novas gerações parecem menosprezar a profissão. Por isso, a Igreja procura soluções no exterior. Há dois anos, o padre Francis Xavier Kochuveettil aterrou no …

Fábio Silva fez história na goleada frente ao Coimbrões

Fábio Silva, o jovem avançado do FC Porto, fez este sábado história no jogo frente ao Coimbrões: tornou-se o mais jovem de sempre a marcar pelos dragões. No jogo deste sábado para a Taça da …

Relação com o PS "nunca foi fácil", diz Catarina Martins

O Bloco de Esquerda assumiu este sábado que a relação com o PS “nunca foi fácil” e recusou que a perda de votos e a falta de um acordo de maioria parlamentar possam ser encarados …

Pedro Rodrigues, ex-líder da JSD, quer liderar a bancada do PSD

O antigo líder da JSD Pedro Rodrigues quer liderar a bancada parlamentar do PSD durante a próxima legislatura, avança o Expresso este sábado, dando conta que o deputado eleito por Lisboa já está a recolher …

Boris Johnson pede novo adiamento do Brexit (e reitera que não o quer)

Depois do Dia D que pouco ou nada definiu no Parlamento britânico, o primeiro-ministro Boris Johnson assegurou esta sábado ao presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, que vai fazer um novo pedido de adiamento do …