Deutsche Bank investigado por lavagem de dinheiro

Nils Bremer / Flickr

Sede do Deutsche Bank em Frankfurt, na Alemanha

As autoridades norte-americanas estão a investigar o grupo alemão Deutsche Bank sobre uma alegada lavagem de dinheiro na Federação Russa, informaram esta segunda-feira fontes envolvidas no assunto.

A investigação está centrada em transacções no montante de milhares de milhões de dólares, feitas pelo Deutsche Bank na Federação Russa, que os reguladores financeiros do Estado de Nova Iorque suspeitam terem sido uma forma de tirar dinheiro de forma ilegal do país, disseram estas fontes à AFP.

O Departamento dos Serviços Financeiros (DFS, na sigla em Inglês) de Nova Iorque começou a investigar este importante banco alemão no início deste Verão.

Estas fontes conhecedoras do dossiê adiantaram que vários clientes russos procuraram sem sucesso corromper um empregado do Deutsche Bank em Moscovo, para procurar esconder a origem do seu dinheiro.

Uma porta-voz do Deutsche Bank disse que o maior credor alemão suspendeu “um pequeno número de indivíduos” do seu gabinete moscovita, durante uma inspecção interna.

“Estamos comprometidos com a participação nos esforços internacionais para detectar e combater actividades suspeitas e agimos onde encontramos provas de más práticas”, afirmou.

O Deutsche Bank informou os reguladores britânicos da Autoridade de Comportamento Financeiro e alemães do BaFin das suas investigações internas às transacções do escritório russo entre 2011 e 2015.

Os investigadores nova-iorquinos suspeitam que compras de títulos feitas em Moscovo, através do Deutsche Bank, foram compensadas em paralelo por outras operações via Deutsche Bank em Londres em divisas.

As investigações centram-se em saber se estas operações, designadas ‘negociações espelho’, permitiram a estes clientes movimentar grandes somas de dinheiro para fora da Federação Russa, escondendo a sua origem.

Em Abril, o Deutsche Bank foi multado em 600 milhões de dólares (545 milhões de euros) pelo DFS, na que foi uma parte das penalizações totais de 2,5 mil milhões de dólares aplicadas pelas autoridades norte-americanas e britânicas por o banco ter manipulado a taxa de juro interbancária, designada Libor, usada como referência em milhões de contratos em todo o mundo, na que foi uma conspiração que envolveu várias instituições financeiras.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Mais cinco minutos? Adiar o despertador não é uma boa ideia

Mais cinco minutos na cama ou acordar mal toque o despertador? Apesar de esse cochilo parecer inofensivo, a verdade é que adiar o despertador não é uma boa ideia. Se faz parte da equipa dos mais …

Há uma planta na Austrália que é masculina, feminina e bissexual

Cientistas da Bucknell University (Austrália) descobriram uma espécie de planta que pode ser masculina, feminina e bissexual. Os investigadores publicaram a descoberta na revista PhytoKeys e chamaram a amostra, que foi descrita em 1970, mas não …

Astrónomos descobrem a mais antiga colisão de galáxias conhecida

Uma equipa internacional de investigadores descobriram o exemplo mais antigo de uma colisão entre duas galáxias. A luz dessa fusão teve de viajar durante 13 mil milhões de anos para chegar até nós, uma vez …

Asteróide do tamanho da Torre Eiffel vai passar pela Terra. É a segunda maior aproximação em 120 anos

Na segunda-feira, dia de S. João no Porto, um asteróide muito grande - que pode ser tão grande como a Torre Eiffel - vai passar pela Terra a mais de 45 mil quilómetros por hora. O …

As eleições foram repetidas em Istambul. Erdogan voltou a perder (e por mais)

O candidato da oposição Ekrem Imamoglu ganhou hoje de novo as eleições municipais em Istambul, após a anulação de uma primeira votação, infligindo ao presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, o pior revés eleitoral em 17 …

No Azerbaijão, há chamas que ardem há quatro mil anos

Chamas altas dançam sem descanso num trecho de 10 metros de encosta. É o Yanar Dag - que significa "montanha em chamas" - na Península Absheron, no Azerbaijão. "Este fogo queimou 4.000 anos e nunca parou", …

A lendária Cidade Perdida do Deus Macaco é um refúgio de espécies "extintas"

A Cidade Branca, imponente sítio arqueológico detetado em 2012 nas selvas das Honduras, é também um "ecossistema prístino e próspero, cheio de espécies raras e únicas". A ONG americana Conservation International chegou a essa conclusão depois …

As mulheres têm mais doenças autoimunes do que os homens. A culpa pode ser da placenta

A hipótese da compensação da gravidez mostra que a evolução pode ter tido um papel importante no sistema imunológico das mulheres. Há cerca de 65 milhões de aos, depois da época dos dinossauros, surgiu o primeiro …

Cientistas conseguiram registar canto de uma das baleias mais raras do mundo

Cientistas conseguiram, pela primeira vez, registar sons de um pequeno grupo de baleias-francas-do-pacífico (Eubalaena japonica). Pela primeira vez, investigadores da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA) conseguiram gravar sons de um pequeno grupo de baleias-francas-do-pacífico (Eubalaena …

Único racismo português "é contra os ciganos" (e Portugal devia pedir-lhes desculpa)

O antropólogo e investigador José Pereira Bastos defendeu este domingo que Portugal deveria pedir desculpa aos ciganos e resolver o problema da habitação, apontando que não adianta de nada haver um Dia Nacional do Cigano. O …