Deutsche Bank investigado por lavagem de dinheiro

Nils Bremer / Flickr

Sede do Deutsche Bank em Frankfurt, na Alemanha

As autoridades norte-americanas estão a investigar o grupo alemão Deutsche Bank sobre uma alegada lavagem de dinheiro na Federação Russa, informaram esta segunda-feira fontes envolvidas no assunto.

A investigação está centrada em transacções no montante de milhares de milhões de dólares, feitas pelo Deutsche Bank na Federação Russa, que os reguladores financeiros do Estado de Nova Iorque suspeitam terem sido uma forma de tirar dinheiro de forma ilegal do país, disseram estas fontes à AFP.

O Departamento dos Serviços Financeiros (DFS, na sigla em Inglês) de Nova Iorque começou a investigar este importante banco alemão no início deste Verão.

Estas fontes conhecedoras do dossiê adiantaram que vários clientes russos procuraram sem sucesso corromper um empregado do Deutsche Bank em Moscovo, para procurar esconder a origem do seu dinheiro.

Uma porta-voz do Deutsche Bank disse que o maior credor alemão suspendeu “um pequeno número de indivíduos” do seu gabinete moscovita, durante uma inspecção interna.

“Estamos comprometidos com a participação nos esforços internacionais para detectar e combater actividades suspeitas e agimos onde encontramos provas de más práticas”, afirmou.

O Deutsche Bank informou os reguladores britânicos da Autoridade de Comportamento Financeiro e alemães do BaFin das suas investigações internas às transacções do escritório russo entre 2011 e 2015.

Os investigadores nova-iorquinos suspeitam que compras de títulos feitas em Moscovo, através do Deutsche Bank, foram compensadas em paralelo por outras operações via Deutsche Bank em Londres em divisas.

As investigações centram-se em saber se estas operações, designadas ‘negociações espelho’, permitiram a estes clientes movimentar grandes somas de dinheiro para fora da Federação Russa, escondendo a sua origem.

Em Abril, o Deutsche Bank foi multado em 600 milhões de dólares (545 milhões de euros) pelo DFS, na que foi uma parte das penalizações totais de 2,5 mil milhões de dólares aplicadas pelas autoridades norte-americanas e britânicas por o banco ter manipulado a taxa de juro interbancária, designada Libor, usada como referência em milhões de contratos em todo o mundo, na que foi uma conspiração que envolveu várias instituições financeiras.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …