Grupo de 78 detidos no Haiti aproveita manifestação política para fugir da prisão

ABr

Um grupo de 78 detidos da prisão de Aquin, sul do Haiti, evadiu-se no início na tarde desta terça-feira, anunciou um porta-voz da polícia nacional, em plena crise política no país caribenho.

As autoridades iniciaram um inquérito para determinar as circunstâncias da evasão. De acordo com testemunhas, decorria em simultâneo uma manifestação contra o Presidente haitiano frente ao estabelecimento prisional.

Esta evasão coincide com o agravamento da crise política no Haiti. Desde há seis dias que milhares de pessoas se manifestam, por vezes com violência, na capital, Port-au-Prince, e noutras regiões do país para exigir a demissão do Presidente, Jovenel Moïse.

As prisões do Haiti, com superlotação extrema, falta de higiene, de alimentação e de cuidados primários, são consideradas das mais inumanas do mundo por organizações de defesa dos direitos humanos. A lentidão da justiça é, em parte, responsável por esta situação.

Em outubro de 2018, o relatório de uma associação haitiana indicava que três quartos das 11.893 pessoas encarceradas no Haiti ainda aguardavam julgamento, algumas há mais de uma década. Os protestos surgiram após diversas campanhas nas redes sociais contra a corrupção e têm mobilizado milhares de jovens.

Mais de metade dos dez milhões de habitantes do Haiti tem menos de 25 anos, mas esta juventude está praticamente ausente da esfera do poder e do mercado de trabalho formal.

Face a um setor privado controlado por um círculo restrito de famílias, o Estado constitui o primeiro empregador do país, mas a administração está muito longe de representar a pirâmide das idades.

De acordo com o último recenseamento de efetivos do funcionalismo público publicado em fevereiro de 2018, mais de 80% das pessoas empregadas pelo Estado tem mais de 35 anos.

A corrupção implica que a administração esteja preenchida por senadores, deputados que utilizam esses espaços para colocar os amigos, a sua família, pessoas sem experiência ou saber”, denunciou Pascale Solages, 31 anos, citada pela agência noticiosa AFP e que participa na campanha Petrocaribe Challenge.

Esta mobilização nas redes sociais, desencadeada em 2018, exige a transparência na gestão dos fundos Petrocaribe, um programa de ajuda oferecido pela Venezuela ao Haiti desde 2008.

Em janeiro, o Supremo Tribunal de Contas publicou uma auditoria que assinalava uma gestão calamitosa e possíveis desvios destes fundos avaliados em cerca de 1,7 mil milhões de euros.

Em paralelo, cerca de 165 mil haitianos emigraram para o Chile nos últimos quatro anos. Perante esta vaga migratória sem precedentes, o Governo chileno impôs desde abril um visto de entrada para os cidadãos do país mais pobre do Caribe.

O estatuto migratório privilegiado que os EUA concederam ao Haiti após o sismo de 2010 deverá terminar em julho e caso a justiça norte-americana não se pronuncie em contrário.

Muitos habitantes da ilha continuam a arriscar a saída do país em condições muito perigosas. Cerca de 30 haitianos já morreram em fevereiro ao largo das Bahamas devido ao naufrágio da sua frágil embarcação.

// Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

O melhor professor do mundo é queniano e doa 80% do seu salário

Peter Tabichi é queniano, tem 36 anos e doa 80% do salário para desenvolver a sua comunidade local, numa remota vila no Quénia. Este domingo foi eleito, no Dubai, o melhor professor do mundo. Em Pwani, …

Pentágono autoriza mil milhões de dólares para construção de muro de Trump

O secretário da Defesa interino norte-americano, Patrick Shanahan, anunciou na segunda-feira o desbloqueio de mil milhões de dólares para a construção de um muro na fronteira entre os Estados Unidos e o México. Shanahan “autorizou o …

Advogados de Rui Pinto recorrem da prisão preventiva

Os advogados de Rui Pinto, colaborador do "Football Leaks", confirmaram esta segunda-feira que vão recorrer da medida de prisão preventiva aplicada sexta-feira ao seu cliente pelo Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa. A decisão de recorrer …

Se a corrida continuar a três, McLaren ameaça deixar a Fórmula 1

A McLaren, a segunda equipa mais antiga da Fórmula 1, ameaça desistir da modalidade caso os regulamentos elaborados para 2021 não a tornem numa competição justa. A visão da Fórmula 1, a modalidade de automobilismo mais …

México quer que rei da Espanha peça perdão pela conquista colonial

Obrador diz que esta é a única forma possível de obter a reconciliação plena entre os países. O pedido foi feito por carta. O presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, anunciou ter enviado uma carta ao …

"O Vieira pediu-me para dar uma coça a Francisco J. Marques"

Vítor Catão, diretor desportivo do S. Pedro da Cova, afirmou que o Benfica, através do seu presidente Luís Filipe Vieira, lhe deu 200 mil euros para colocar uma "lapa" no carro de Pinto da Costa, …

"Governo saudita deu a ordem" para matar Khashoggi

Em entrevista ao El Mundo, a namorada do jornalista saudita Jamal Khashoggi afirma que a ordem que determinou a sua morte foi dada pelo Governo da Arábia Saudita. Em entrevista ao diário espanhol El Mundo, a …

Já há água, eletricidade e estradas abertas na cidade da Beira

Começam a ver-se pequenos avanços na Beira, em Moçambique, que inicia o lento caminho da reconstrução, após a passagem do ciclone Idai, que matou pelo menos 446 pessoas e destruiu cerca de 90% dos edifícios …

"Um erro desculpável". Governante sem castigo após violar a Lei no caso dos mirtilos

O Tribunal Constitucional decidiu arquivar o caso das incompatibilidades envolvendo o secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, que, durante dois anos, acumulou o cargo com a função de gerente numa empresa …

Erros em perguntas de exame obrigam a mudar notas de médicos estrangeiros

O exame feito por médicos estrangeiros para ter equivalência ao curso de Medicina em Portugal teve neste ano mais de 700 candidatos, a esmagadora maioria brasileiros. É uma procura histórica, admitem médicos e serviços académicos, por …