Despedida de Montenegro abre guerra de emails contra Fernando Negrão

José Sena Goulão / Lusa

O líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão

Vários deputados do PSD mostraram-se indignados com o facto de a direção da bancada não ter usado da palavra na ronda de intervenções no debate quinzenal, realizado esta quinta-feira, para se despedir de Luís Montenegro.

Numa troca de e-mails a que a Lusa teve acesso, o deputado e anterior vice-presidente da bancada do PSD, Miguel Santos, foi o primeiro a reagir. Num e-mail enviado a todos os deputados do PSD, o social-democrata diz ver “com lamento e tristeza” que, no momento da saída do ex-líder parlamentar, “o elogio tenha surgido somente da parte do líder parlamentar do CDS”.

O deputado recorda “o costume” em que todos os grupos parlamentares proferiam habitualmente algumas palavras, apontando o exemplo da saída do deputado do PCP, Honório Novo, em que todas as bancadas, incluindo o PSD, fizeram intervenções.

Na mesma linha, outro ex-líder parlamentar do PSD, Luís Marques Guedes, enviou também um e-mail, no qual lamentou que também tenha sido assim na despedida de Passos Coelho do Parlamento.

“No Parlamento, o respeito pelos adversários não é mais uma cortesia, é antes uma regra básica de elevação democrática, por estes tempos tão em desuso. É mais um exemplo de uma boa praxe parlamentar que esta esdrúxula legislatura atira para o lixo. Lamentável”, afirmou.

O anterior líder parlamentar, Hugo Soares, também acusou a direção da bancada de “falha grave” por não ter usado da palavra na ronda de intervenções de despedida a Montenegro, recordando que este foi deputado 16 anos e líder parlamentar por sete.

“Mas não posso deixar de dizer que a causa da minha indignação interior não se prende com o comportamento dos nossos adversários; antes considero uma falha grave do grupo parlamentar do PSD não ter usado da palavra naquela circunstância e momento como se impunha. Hoje, e pela primeira vez, eu (e seguramente muitos colegas) não me senti representado com tamanha distração”, afirma.

Também a ex-ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, respondeu em tom crítico, lamentando o que chamou de “falta de reconhecimento” e “falta de respeito por quem soube unir uma bancada parlamentar”.

A antiga governante disse ainda lamentar que o reconhecimento “tenha vindo de outros”, mais do que de quem deveria representar os deputados do PSD. “A grandeza mede-se nos momentos difíceis. Não a vi”, referiu ainda.

Contactado pela Lusa, o atual líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão, escusou-se a comentar o conteúdo dos e-mails trocados, e afirmou que fez em relação a Montenegro “rigorosamente o mesmo” que tinha feito no momento da saída de Passos do Parlamento.

Na sua primeira intervenção no debate quinzenal, Negrão agradeceu o “excelente trabalho” de Montenegro, a quem endereçou “um grande abraço de amizade” e desejou “as maiores felicidades pessoais e profissionais”. Em declarações à TSF, o líder parlamentar considera que esta polémica não passa de um “epifenómeno” e considera que “não pode ter as proporções que está a ter, porque não tem justificação para isso”.

“Todos sabem que Montenegro é o senhor que se segue”

O ex-líder parlamentar do PSD é visto como o mais bem posicionado numa eventual sucessão a Rui Rio. Ao Diário de Notícias, uma destacada fonte social-democrata garante que “toda a gente sabe que é o senhor que se segue” no PSD.

Ele está lançado, não tem de fazer oposição”, sublinha ainda outra fonte parlamentar.

Pouco antes da despedida, Montenegro deixou a promessa de continuar a fazer oposição ao Governo de António Costa e rejeitou a possibilidade de fazer o mesmo a Rui Rio. “Não creio que haja oposição interna no PSD”, disse, citado pelo DN.

Para o agora ex-deputado, o partido tem um novo líder e uma nova direção, por isso, não existe a possibilidade de ser o protagonista de um eventual desafio eleitoral a Rio. “Esse quadro não existe hoje” mas antes a obrigação de ganhar as duas eleições de 2019. “Rio está obrigado a manter esta ambição viva. Existimos para governar e transformar o país”.

Esta semana, numa entrevista à Lusa, Montenegro já tinha afirmado que o seu desejo é “ver o dr. Rui Rio primeiro-ministro dentro de um ano e meio“. “Estive sempre ao lado dos líderes, mesmo com aqueles com os quais concordava menos. Nunca deixei de ser leal e solidário com todas as lideranças e é isso que farei com esta, não há nenhuma razão para não ser assim, nenhuma mesmo”, sublinhou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. É triste mas é verdade, o PSD de 74 nada tem haver com o de PPC, porque quem está a destabilizar neste momento são os senhores Deputados que apoiam o senhor Montenegro, está a dar a impressão que temos dois PSD, um que é original de 74 e outro que é PSD-B alinhado com o CDS. É tempo de Rui Rio fazer a limpeza do PSD-B! O original do PSD nunca precisou de andar atrás do CDS, até porque sempre o conheci como PSD a defender o centro ou centro/esquerda. Em 2013 nas autárquicas houve centenas de militantes para não dizer milhares que não votaram PSD pela traição às Freguesias, agora que a situação está em vias de mudar, queiram os senhores deputados fazerem o mesmo, não vos agrada, peçam a demissão e dão lugar a outros, porque tal como eu os vi, na sala do Senado a dizer Não às Freguesias, também vos digo agora RUA que não são cá precisos!!

  2. Coitadinho do Montenegro, mais um para o fundo do desemprego, e a receber o salário minimo ou de sobrevivência.
    Viva os Peixeiros de Espinho

  3. Caro Montenegro! Tiveste a tua oportunidade de mostrar o que valias no PSD logo a seguir ao companheiro Pedro Passos Coelho anunciar que não se recandidatava, mas como tiveste medo de ires a votos com o companheiro Rui Rio ficaste sossegado na “toca”, faltou-te a coragem num momento delicado para o Partido, portanto não tens legitimidade para falar, um verdadeiro líder assume-se em qualquer circunstância, é nessas alturas que se afirmam os homens com carácter. Agora andas a minar e a boicotar o trabalho do homem que foi eleito democraticamente para governar o nosso Partido, tem vergonha e não andes com jogos baixos a fomentar a divisão do Partido.
    O nosso PSD precisa de união interna, de solidariedade com o nosso líder, para podermos ambicionar governar o nosso País.
    Viva RUI RIO, Viva o PSD, Viva PORTUGAL.

RESPONDER

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …