Descobertas quatro novas espécies de morcegos “primos” do hospedeiro original da covid-19

Investigadores descobriram pelo menos quatro novas espécies de morcegos nariz-de-folha africanos, “primos” do morcego ferradura, que terá servido de hospedeiro ao vírus que causou a pandemia de covid-19, foi anunciado.

A informação é publicada esta quarta-feira numa edição especial da revista científica “ZooKeys” dedicada à pandemia do novo coronavírus, que provoca a doença covid-19, que já matou quase 200 mil pessoas e infetou 2,5 milhões.

Os autores do artigo onde se anuncia a descoberta salientam que os morcegos têm um papel muito importante, mas pouco compreendido na vida dos seres humanos. E dão como exemplos dessa importância a polinização ou o facto de se alimentarem de mosquitos causadores de doenças, apesar de serem também transportadores de doenças.

“Mas não sabemos quase nada sobre estes animais. Há mais de 1.400 espécies de morcegos e 25% delas só foram reconhecidas pelos cientistas nos últimos 15 anos. Em relação à maioria dos morcegos não sabemos na verdade como é que eles evoluíram, onde vivem ou como interagem com o mundo à sua volta”, dizem os investigadores.

E acrescentam que quanto mais se souber sobre morcegos mais fácil será protegê-los e evitar as doenças que eles podem espalhar. “Com a covid-19 temos um vírus que anda a correr louco na população humana. Teve origem num morcego ferradura na China. Existem 25 ou 30 espécies de morcegos ferradura na China e ninguém pode determinar qual delas esteve envolvida. Devemos a nós mesmos aprender mais sobre eles e sobre as suas famílias”, disse Bruce Patterson, curador da secção de mamíferos no museu de história natural de Chicago, Illinois, nos Estados Unidos (Field Museum’s MacArthur).

E Terry Demos, outros dos investigadores, acrescentou, citado no artigo, que nenhum dos morcegos de nariz-de-folha carrega uma doença problemática, mas que não se sabe até quando nem quantas espécies existem.

Morcegos de nariz-de-folha

Os morcegos que os investigadores estudaram foram os morcegos de nariz-de-folha da família “hipposideridae”, que são assim chamados devido ao nariz elaborado que têm para usar como radar. A família existe em África, Ásia e Australásia, mas o ramo africano é pouco conhecido, por falta de investigação e devido a serem encontrados em países muitas vezes instáveis politicamente.

A investigação envolveu também a Universidade de Maasai Mara e o Museu Nacional, no Quénia, e uma pesquisa genética em espécimes recolhidos em diversos museus nas últimas décadas. Esta também levou à descoberta de pelo menos quatro espécies de morcegos até agora não descritas e que ainda não têm nomes oficiais.

Bruce Patterson e Terry Demos dizem que a descoberta tem uma importância especial em tempos da nova pandemia de covid-19, lembrando que as novas espécies não tiveram relação com o novo coronavírus, que partiu dos morcegos-ferradura que transmitiram a doença a outros mamíferos, possivelmente os pangolins, que depois a espalharam pelos humanos. Não é a primeira vez que os humanos contraem uma doença a partir de morcegos, mas tal não quer dizer que estes sejam especialmente sujos.

Todos os organismos têm vírus. As rosas do jardim têm vírus”, disse Bruce Patterson, acrescentando: “Preocupamo-nos com os vírus quando se trata de gripe ou de uma pandemia, mas os vírus fazem parte da natureza e já existem há tanto tempo como nós. E muitos são inofensivos”.

O responsável lembra que todos os animais carregam vírus mas que os morcegos parecem especialmente bons a passá-los aos humanos, talvez porque são dos mamíferos mais sociais, vivendo em colónias de até 20 milhões. Como vivem muito juntos é fácil um patógeno passar de um extremo da colónia para o outro.

Outra das explicações para esta propensão a espalhar doenças, acrescenta o especialista, pode dever-se ao facto de os morcegos, pela capacidade de voar, que exige muita energia, serem “atletas incríveis” e terem altos metabolismos e fortes sistemas imunológicos.

Essa resistência significa que os morcegos podem albergar agentes causadores de doenças que não os afetam, mas que podem ser prejudiciais aos seres humanos. E embora o contacto não seja muito normal acontece quando os humanos lhes destroem os habitats ou quando os caçam e consomem a carne, dizem ainda os investigadores.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Esta noite há um eclipse penumbral da Lua

Esta noite tem bons motivos para atrasar o jantar: ao início da noite desta sexta-feira, haverá um eclipse penumbral da Lua. A Lua vai ficar na penumbra na noite desta sexta-feira. Pouco antes das 21h, em …

Depois de Latifa e Haya, mais uma princesa pediu ajuda para fugir do Dubai (e está desaparecida)

Depois da fuga da princesa Latifa e da princesa Haya do Dubai, outra jovem gravou um vídeo a pedir ajuda para escapar dos seus pais. Agora, está desaparecida. De acordo com o jornal espanhol El País, …

Caso Maddie. Suspeito alemão alvo de nova investigação por crime semelhante na Alemanha

Christian B., de 43 anos, poderá estar associado ao desaparecimento de uma menina de cinco anos, em 2015, na Alemanha. De acordo com a agência DPA, o Ministério Público alemão abriu uma nova investigação sobre o …

À espera de propostas concretas, Jerónimo quer salário pago a 100%

Jerónimo de Sousa admite que só tomará uma posição quanto ao Orçamento Suplementar quando souber as "propostas concretas". Esta sexta-feira, o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, disse que só tomará uma posição quanto ao Orçamento …

Do ruído à reciclagem. No Dia Mundial do Ambiente, associação Zero divulga dados preocupantes

As principais preocupações da associação ambientalista Zero em Portugal são ao nível do desperdício de água, do ruído e da reciclagem. Do excesso de lixo produzido por cada habitante ao ruído em excesso provocado pelo …

Esferográfica pessoal e máscara obrigatórios nas eleições do FC Porto

As eleições do FC Porto estão agendadas para este fim de semana e os sócios que quiserem exercer o seu direito de voto terão de levar uma máscara de proteção individual e uma esferográfica. No comunicado …

Açores sem infetados por covid-19. Último paciente internado recuperou

Os Açores estão oficialmente livres de covid-19. Dois meses e meio depois do primeiro caso na região, os Açores não têm qualquer registo de infetados por covid-19. Vasco Cordeiro, presidente do Governo Regional, anunciou no Facebook …

Miguel Albuquerque ainda pondera candidatura a Belém

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, ainda está a ponderar uma eventual candidatura à Presidência da República. O presidente do Governo Regional da Madeira e da estrutura regional do PSD, Miguel Albuquerque, disse …

Governo reforça oferta de creches e lares com mais espaços e funcionários

O primeiro-ministro, António Costa, considera que "é necessário reforçar em equipamentos como creches, lares ou no apoio domiciliário". Os programas sociais de apoio a idosos vão criar três mil postos de trabalho, anunciou o primeiro-ministro esta …

Marcelo e Rio almoçaram a sós em frente ao Tejo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, felicitou o líder do PSD, Rui Rio, pela apresentação do programa de recuperação económica. Marcelo Rebelo de Sousa e Rui Rio almoçaram, esta sexta-feira, num restaurante em frente …